Bichos – Como manter um bom convívio em família

Um jardim zoológico doméstico? Por que não? Mas é preciso ser superorganizado
 
Incentive o convívio de seus animais de estimação quando ainda forem bem jovens (cerca de 3 meses). Assim, aprenderão a dividir o território. Mande castrá-los para que fiquem menos dominantes, tanto com os da mesma espécie quanto com os de outras. Há uma grande probabilidade de que cães, gatos e furões se deem bem.
 
Evite misturar coelhos, hamsters, porquinhos-da-índia e furões. Cada espécie precisa de gaiola própria.
 
Apresente aos poucos os animais de estimação recém-chegados. Às vezes é preciso uma semana para cada bichinho se acostumar. Nos primeiros dias, mantenha o novato separado.
 
Reserve territórios diferentes. Alguns, principalmente os gatos, gostam de se isolar para dormir ou observar os outros. Do mesmo modo, roedores como hamsters e chinchilas são mais ativos à noite. Para não incomodá-los durante o dia, mantenha suas gaiolas separadas.
 
Marque as consultas ao veterinário juntas. Para evitar a transmissão de doenças e parasitas, vacine os animais na mesma época. Administre vermicida e faça o tratamento antipulgas regularmente.
 
Para manter a paz, dê a cada um o seu prato. Para evitar que os cães comam a ração dos gatos, ponha a vasilha do felino no alto.
 
 
Dicas
 
Roedores adoram rolar na areia para limpar o pelo. Coloque areia apropriada na gaiola das chinchilas no fim do dia, para as horas mais ativas.
  
Cão reduz o estresse no trabalho. Levar seu amigo de quatro patas para o trabalho ajuda a diminuir o estresse. De acordo com o professor Randolph Barker, a ideia é “uma intervenção de baixo custo que aumenta o bem-estar
e é fácil de implantar em muitas empresas”. Além de melhorar a produtividade do dono, a presença calmante do animal também beneficia os outros, que apreciam mais o dia de trabalho.
 
Fonte : International Journal of Workplace Health Management
Vote it up
772
Gostou deste artigo?OBRIGADO
 

 

 

Na Nossa Loja