fechar busca

Humor

Mães, essas criaturas hilárias


As mães, com todos os cuidados e preocupações que lhe são peculiares, vivem frequentes situações engraçadas. Eis algumas delas:

 

Passando uns dias com minha mãe, de 90 anos, suspirei e comentei com meu tio, de 96:

– Ela é tão teimosa!

Ele balançou a cabeça, solidário, e avisou:

– Você vai ter problemas quando ela ficar velha.

Angie Kiem

 

Uma mãe escocesa foi visitar o filho em seu novo apartamento em Nova York.

– O que você está achando dos americanos, Donald?

– Mãe – respondeu Donald –, eles são tão barulhentos! Um dos meus vizinhos não para de bater a cabeça na parede, e outro grita a noite toda.

– E como aguenta essa gente?

– O que eu posso fazer? Fico na cama quietinho tocando a minha gaita de fole.

Noah Jorgensen

 

Tenho um filho de 13 anos e uma filha de 1 ano e 07 meses, e no meu trabalho sempre perguntavam a idade dos dois e quando respondia, perguntavam: a menina foi um acidente?

Um dia, cansada sempre da mesma pergunta, passei a responder que no momento da gravidez eu estava deitada e não andando de automóvel.

Laurena Silva do Nascimento, Águas Lindas (GO)

 

Sentindo-se indisposta, minha irmã pegou o termômetro do armário de remédios e o colocou na boca.

– Ah, Julie, este é o termômetro do cachorro – avisou minha mãe.

Julie cuspiu o termômetro.

– Eca, isso esteve na boca do Fitzie?!

Mamãe hesitou um pouco antes de responder:

– Não exatamente.

Janet Gallo

 

Quando voltamos do hospital após o nascimento de minha filha, o meu menino, de 2 anos e meio, ficou observando enquanto trocávamos a fralda dela. Intrigado, perguntou:

– Mãe, cadê o bimbim dela?

Explicamos que, por ser menina, ela era diferente. Ele questionou:

– Hum… Então menina tem dois bumbuns? Um grandão atrás e um pequenininho na frente?

Sintia B. Franz, Irineópolis (SC)

 

Grávida de nove meses, de gêmeos, dirigi-me ao balcão de carnes do supermercado e comecei a procurar a peça perfeita. O açougueiro apareceu, vindo dos fundos, e perguntou:

– Posso ajudá-la?

– Não, obrigada – respondi. – Só estou dando uma olhada.

Um minuto mais tarde, ele retornou.

– Posso ajudá-la?

– Não, só estou dando uma olhada – repeti.

Alguns minutos depois, ele voltou a aparecer, fazendo a mesma pergunta irritante.

– Só estou olhando – avisei, impaciente.

– Nesse caso – disse ele, delicadamente –, a senhora poderia recuar um pouquinho? Sua barriga está apertando a nossa campainha.

Shirley Kraselsky

 

Para matricular seu filho na nossa escola, uma mãe preencheu diversos formulários. Com relação à pergunta “Língua falada em casa”, ela respondeu: “Em geral, boa – a menos que eu fique irritada.”

Patricia Drake

Leia mais:


ATENDIMENTO ONLINE

Tire suas dúvidas online

Iniciar Chat