fechar busca

Humor

Tire alguns minutos do seu dia para rir


Histórias compartilhadas que nos fazem rir na hora do intervalo.

Quando minha família comprou um filhote de pastor alemão, papai resolveu seguir os conselhos profissionais sobre adestramento. Disseram-nos para não deixar que o cachorro nos controlasse, de jeito algum. Por mais que o bichinho chorasse, não podíamos mostrar pena.
Naquela primeira noite deixamos o filhote na cozinha e obedecemos às ordens severas de papai para não descer para vê-lo. Para minha surpresa, o filhote chorou um pouquinho, mas depois calou-se. Pela manhã, mamãe entrou na cozinha e encontrou meu pai no chão, dormindo em seu saco de dormir, e o filhote satisfeito deitado em seu peito.

             Davinia Fielding

Meu pai e eu usamos o turbante tradicional da nossa religião e, muitas vezes, ouvimos perguntas curiosas. Certa vez, em um restaurante, uma criança olhava para meu pai insistentemente. Por fim, criou coragem e perguntou:
– Você é um gênio?
A mãe da menina ficou vermelha e desculpou-se. Mas meu pai não se ofendeu e resolveu brincar com a criança. Respondeu:
– Sim. Posso lhe conceder até três desejos!
A mãe, entusiasmada, exclamou:
– É mesmo?!

Manvir Kalsi


Mamãe estava no
cabeleireiro lamentando-se de sua falta de sorte com os homens, depois de ter acabado uma relação que durou cinco anos.
– Ora, isso não é nada – disse a cabeleireira. – Tenho uma cliente que soube agora que o namorado era casado.
– Não me diga! E quanto tempo ela levou para descobrir isso?
A cabeleireira pensou uns instantes e começou a contar pelos dedos.
– Mais ou menos oito cortes de cabelo.

Jodie L. Rapkin

Expliquei ao meu afilhado de 5 anos a diferença entre uma história e uma fábula, dizendo que nas fábulas os personagens são animais, enquanto nas histórias, são pessoas. Para me certificar de que ele havia compreendido, pedi-lhe que me contasse uma história.
– Era uma vez um… pinguim! – começou.
– Não, isso é uma fábula – respondi. – A dinda quer que você conte uma história.
Após uma breve hesitação, ele começou outra vez, com grande entusiasmo:
– Era uma vez um… sr. Pinguim!

Sofia Ribeiro

Estamos ensinando nosso filho de 3 anos a ter boas maneiras. Um dia, ao tentar dar ao pequeno a terceira dose do xarope para tosse, ele disse:
– Não mamãe, já estou satisfeito, obrigado!

Paula P. Spada, Curitiba (PR)

Como houve troca de lugares no voo de volta para casa, minha mulher, Alice, acabou sentada sozinha com nossos dois filhos pequenos. Enquanto esperávamos para decolar, as crianças não paravam quietas no lugar.
O esforço de Alice para entretê-las foi admirável. Depois de levantarmos voo, o comissário de bordo começou a circular com o carrinho das bebidas. Deu suco para as crianças e virou-se para Alice, bem sério:
– E a senhora, vai querer uma dose dupla de qual bebida?

Denis L. Onge

Uma conhecida minha, cuja filha estava para casar, decidiu dar a ela um anel de diamantes que pertencia à família. Como a pedra nunca fora avaliada, o pai da menina pediu
a uma amiga gemologista que desse uma olhada na peça. Ela concordou, mas disse que, em vez de receber o pagamento em dinheiro, preferia ser convidada para um almoço em um restaurante chique da cidade.
Dias depois, quando ele e a perita em joia estavam sentados saboreando uma taça de champagne, ele lhe mostrou o anel. Ela pegou uma lupa, examinou o diamante cuidadosamente e o entregou de novo a ele.
– Caramba! – exclamou um homem que estava observando a cena. – O mulherio aqui é exigente!

                                              Edwin Hord

Assistindo à exibição de nado sincronizado pela primeira vez na TV, meu filho de 7 anos exclamou:
– Uau! Essa foi por pouco!
Quem ganhou?

Theresa Carstairs

Leia mais:


ATENDIMENTO ONLINE

Tire suas dúvidas online

Iniciar Chat