Os 11 verdes

Estrelas internacionais acumulam ideias e talentos. A missão? Salvar o planeta.
Lá fora desaba um temporal, e aqui dentro matamos o tempo assistindo a Onze homens e um segredo. Este filme de Hollywood, estrelado por George Clooney e Julia Roberts, é um dos primeiros da minha lista de favoritos. O que eu não esperava era que minha namorada achasse o filme chatíssimo. “Por que você gosta tanto desse filme?”, perguntou ela ao final. Eu lhe disse que adoro filmes em que uma pessoa reúne uma equipe de profissionais, todos diferentes, cada um com sua especialidade, e juntos conseguem fazer algo grandioso no fim. “Grandioso?”, zomba ela. “São só uns camaradas que roubam um cassino. Por que todos não juntam seus talentos para usá-los com um fim mais nobre?” Ela olha a chuva torrencial lá fora, depois vira-se para a TV de plasma, faminta de eletricidade. E então... uma lâmpada se acende sobre a cabeça dela – uma ideia:
 
– Que tal 11 celebridades que conseguem salvar o planeta? – pergunta.
 
– Onze homens e o verde – sugiro, e ela concorda. Entusiasmados, começamos a criar um time dos sonhos de celebridades internacionais com histórico de preocupação com o meio ambiente. Não organizariam um assalto e sim uma defesa do verde. Não consigo pensar em nada mais nobre. É claro que Al Gore, o guru da Revolução Ver­de, será o líder, mas quem se juntará a ele na missão de salvar o planeta Terra?
 
 
Al Gore
O guru da Revolução Verde
 
“Perdi as eleições presidenciais, adotei o ativismo climático e voltei para casa com um Oscar e o Prêmio Nobel da Paz.” Esse resumo da incrível carreira de Al Gore, por mais popular que seja, não é fiel aos fatos. O interesse de Al Gore pela influência (negativa) do homem sobre o meio ambiente já era grande em meados da década de 1960. Quando estudante, fez um curso com Roger Revelle, cientista que estudava um novo fenômeno chamado efeito estufa. Por sua vez, Al Gore aproveitou a cadeira de senador para trazer o problema à luz em 1976 e no restante da carreira política. Depois da derrota eleitoral em 2000, dedicou-se a dar palestras e conferências. As palestras sobre as consequências da mudança climática constituem a base de Uma verdade inconveniente, livro pioneiro e documentário premiado com o Oscar. “Temos recursos para cuidar da crise climática”, disse ele no discurso de entrega do prêmio. “Agora só precisamos ter vontade de agir.” Desde então, as ecoiniciativas de Al Gore se multiplicaram. Ele foi um dos criadores de um fundo de investimentos verde, o Green Investment Fund, e fundou a Aliança para a Proteção do Clima. Em 2006, lançou The Climate Project (Projeto do Clima), organização sem fins lucrativos que chama a atenção para o aquecimento global, e criou The Virgin Earth Challenge (O Desafio Virgin da Terra), com o empresário Richard Branson.
Papel no time dos sonhos: Chefe da missão.
 
Leonardo DiCaprio
O ídolo
 
“Sou o rei do mundo!”, gritou, na proa do Titanic. Milhões de cinéfilos assistiram à morte do personagem do jovem ator, durante o naufrágio de um transatlântico que, embora luxuoso, não dava sustentabilidade aos passageiros. Não é preciso ser ambientalista para ver a mensagem verde do filme, e parece que DiCaprio a entendeu melhor do que ninguém. Ele tem um Toyota Prius, embora digam que recentemente gastou uma fortuna em um carro elétrico Tesla. E, apesar de superastro, viaja em aviões de carreira. No documentário A última hora, DiCaprio alerta sobre as consequências do aquecimento global. O ator mantém um ecoblog, e a Fundação Leonardo DiCaprio já trabalha há 11 anos em prol de causas ambientais.
Papel no time dos sonhos: Modelo para a geração mais jovem.
Vote it up
1451
Gostou deste artigo?OBRIGADO
 

 

 

Na Nossa Loja