Faça uma busca

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade

|
Publicado em: 27 de janeiro de 2022

Animais de estimação: incentivadores de movimento

André Messias
Última atualização: 27 de janeiro de 2022
Por: André Messias

Um amigo de quatro patas pode ser o que você precisa para sair da inatividade.

Animais de estimação: incentivadores de movimento Imagem: Chalabala/iStock

Esbarrei com Tereza no banco. Fazia um bom tempo que eu não a via na academia. Ela me disse que ficou sem grana para pagar as mensalidades, mas que tinha encontrado uma forma de se manter ativa: havia adotado um cachorro.

Leia também: Benefícios do relacionamento entre crianças e animais

Como ele era bem grande e tinha necessidade de fazer exercício, Tereza passou a caminhar e correr diariamente com ele. Ela, então, me perguntou se o que estava fazendo era o suficiente para a saúde e me pediu umas dicas.

Mantendo-se ativa

A primeira coisa que disse para Tereza foi uma frase da Organização Mundial da Saúde que eu adoro: todo passo conta. Ela não precisava se preocupar se estava fazendo atividade suficiente para seu organismo ficar saudável. O muito pouco vale bem mais do que o nada. E, em seu caso, ela estava fazendo bastante pelo seu organismo, afinal de contas, ela caminhava e corria todos os dias com seu cachorro.

Tereza me contou sobre sua rotina e, realmente, ela estava bem ativa e seu condicionamento aeróbio parecia estar muito bom. Dei umas dicas e orientações e nos despedimos.

Animais de estimação estimulam o movimento

Muitas pessoas não gostam de academia. Outras não gostam de atividade física e procuram sempre algo que as possam motivar. Animais de estimação, em especial os cachorros, costumam ser ótimos companheiros e podem apresentar uma ótima oportunidade para seus donos serem mais ativos.

A caminhada não é a melhor opção de atividade física para promover benefícios fisiológicos — por ser uma atividade leve e com baixíssima intensidade, ela possui pouca efetividade. Ainda assim, ela é benéfica à saúde e reduz o risco de muitas doenças associadas à inatividade física. 

Além disso, pessoas que têm animais domésticos tendem a se movimentar mais, visto que precisam limpar algumas coisas, dar banho, colocar água etc. Dessa forma, os pets incentivam o movimento. 

Todo passo conta

É claro que, assim como o ser humano, os animais domésticos precisam ser respeitados e não podem realizar nenhum tipo de esforço além de suas capacidades. É preciso uma consulta num veterinário para que o animal seja liberado para os “treinos’’.

Caminhar ao ar livre é uma opção de atividade física que não requer custo e pode ser feita em inúmeros lugares. Se a desculpa é a falta de companhia, pense na opção de adotar um animal de estimação. Eles são ótimos ouvintes e podem ser o motivo que faltava para você abandonar a inatividade física. Lembre-se: todo passo conta. 

Confira também: Viajar não é motivo para não treinar

André Messias
André Messias
Doutorando em Epidemiologia em Saúde Pública pela FioCruz, é mestre em Ciências Cardiovasculares pelo Instituto Nacional de Cardiologia, o professor e personal trainer André Messias tem como prioridade a saúde e a qualidade de vida. Ele acredita que as escolhas relacionadas ao estilo de vida, em especial à prática de exercícios físicos, são essenciais para nossa saúde física, mental e social. E que, portanto, cabe a todos nós uma reflexão de como estamos vivendo.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

Assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados