Faça uma busca
|
Publicado em: 27 de novembro de 2020

Black fraude: veja a lista de lojas online para evitar, segundo o Procon

Veja quais sites não são indicados pelo órgão e evite cair em golpes durante a Black Friday 2020

Imagem: Nattakorn Maneerat/iStock

Se você está em busca de promoções nesta Black Friday, é bom ficar de olhos bem abertos na hora de fechar negócio, especialmente pela Internet. O Procon-RJ divulgou uma lista com 200 sites de ecommerce com má reputação para se evitar durante esta sexta-feira (27).

Leia também: Como comprar e se dar bem na Black Friday

Os critérios para a montagem da lista envolve fatores como o volume de reclamações de consumidores e a quantidade de notificações enviadas pelo Procon-RJ. Dentre os principais problemas, destacam-se os relatos de produtos não entregues, ausência de SAC e lojas sem permissão para emissão de nota fiscal.

Compra online na Black Friday
(Imagem: Ridofranz/iStock)

Veja a lista completa de sites não recomendados pelo Procon do Rio de Janeiro.

Quando desconfiar de uma oferta

A lista do Procon serve como um guia para consumidores que não estão acostumados a fazer compras pela Internet, mas há outras formas de evitar cair em ciladas durante a Black Friday.

Uma delas é desconfiar sempre de preços muito baixos. Apesar de sonharmos com promoções incríveis, muitas vezes trata-se de uma isca para que pessoas mal-intencionadas apliquem algum tipo de golpe.

Além disso, vale conferir alguns detalhes, como tempo estimado de entrega (para produtos eletrônicos e móveis, especialmente), data de validade (para cosméticos e alimentos), entre outros.

Promoção de Black Friday
(Imagem: simpson33/iStock)

Na hora de realizar o pagamento, opte pelo cartão de crédito para finalizar a compra. Sites que só aceitam boletos podem ser perigosos, já que nesses casos é mais difícil recuperar o dinheiro gasto caso algum problema aconteça após a transação.

Por fim, sempre certifique-se de que você está acessando um site seguro, verificando se há o prefixo “HTTPS” no início da URL, junto ao ícone de um cadeado fechado.

O Procon-RJ afirma estar fiscalizando as lojas com cuidado redobrado durante o período da Black Friday. De acordo com o órgão, o tipo de problema mais recorrente é a divergência de preço – quando um produto é anunciado por um valor, mas no site custa mais caro. Nesses casos, até mesmo lojas grandes, como Submarino e Americanas, podem ser multados.

Ana Marques
Ana Marques
Jornalista formada pela UFRJ, Ana é entusiasta de tecnologia, dos dispositivos móveis e da inteligência artificial, mas também defensora das relações humanas e das conexões feitas por meio de encontros. Sua relação com a cobertura tecnológica teve início em 2016, no TechTudo, ainda como estagiária. Em 2018, passou a integrar a equipe de Conteúdo do comparador Zoom.com.br, onde foi editora de Mobile (Celulares, Tablets e Wearables) & Eletrônicos até agosto de 2020. Atualmente é autora no Tecnoblog.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados