Faça uma busca
|
Publicado em: 6 de março de 2021

Designer de máscaras: a profissão do futuro

Todo dia, camelôs vendem máscaras de todos os tipos, tamanhos e tecidos em suas barraquinhas do tamanho de um Fiat Uno.

Imagem: Lei7/iStock

Com o avanço da pandemia de coronavírus, além dos looks atualizados de ficar em casa e as comidas de quarentena, outro boom foi o de máscaras personalizadas.

Eu achei que tinha idoso no mundo, até ver a quantidade de máscaras que a indústria produz hoje.

Antigamente, o lixo na rua era de latinhas.

Hoje, são máscaras.

Em cada esquina, um camelô bota sua barraquinha do tamanho de um Fiat Uno para vender máscaras.

Todos os tipos.

Quer máscara pra criança? Tem.

Máscara de lacinho? Pega aqui.

Que tal uma de bolinha?

Com plantas desenhadas?

Pequenos discos voadores?

Transparente?

Que toca música?

Com capacete acoplado?

Com cheirinho de Victória`s Secret?

Tudo tem.

E se não tiver, inventa. Alguém vai fazer pra você.

Um novo ramo foi criado: o designer de máscaras.

De acordo com a sua necessidade ou desejo, existe uma perfeita pra você, como alma gêmea.

Quer ir pra um casamento? Use a de brilho.

Funeral? Pretinho básico.

Acho que o design de máscaras deveria ser matéria obrigatória para quem é consultor de moda.

Anotem: a profissão do futuro será essa.

Mas o designer de máscaras vai ter um trabalho árduo.

Competir no mercado de trabalho com os desenvolvedores de máquinas de lavar, claro.

Marina Estevão
Marina Estevão
Formada em Jornalismo pela PUC-RJ, sua paixão é escrever sobre o que vive, o que vê e o que sente. Afinal, toda história tem vários lados, o que muda é a forma de contá-la – sempre de bom humor.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close