Faça uma busca
|
Publicado em: 19 de outubro de 2020

Você sabia que o preço do produto precisa estar no anúncio mesmo em vendas pela internet?

Você sabia que o preço do produto à venda precisa estar no post, no story, no vídeo, ou seja, no anúncio, seja ele qual for?

Imagem: Deagreez/iStock

Se você se interessou por um produto nas redes sociais e quando quis saber o preço recebeu respostas como:

  • “Consulte por direct” ou
  • “Mais informações inbox”ou
  • “Acesse o link abaixo”, que direciona para outro site onde finalmente terá acesso a informação sobre o preço.

Saiba que isso não pode acontecer. Anunciar o preço inbox ou via direct é uma prática ilícita.

Sim, isto é proibido pelo Código de Defesa do Consumidor e pela Lei 7.962/2013, a Lei de e-commerce. O produto que está a venda precisa ter sempre a informação do preço no próprio anúncio, oferta ou propaganda.

A única propaganda que não precisa ter preço é a institucional. Aquele post ou propaganda de divulgação falando sobre a filosofia, missão, visão e valores do anunciante.

Nesse caso, nenhum produto ou serviço está sendo ofertado no post, anuncio ou divulgação. Contudo, se for um post, propaganda, divulgação ou oferta de um produto ou serviço, é obrigatório ter o preço.

Cuidado: ficar rico não é tão fácil!

Muitos especialistas em rede social vendem aulas de como vender pela internet e rede social. Anunciam o mapa da mina de como ganhar muito dinheiro com vendas na internet. Eles ofertam e-book gratuitos sobre métodos de vendas e estratégias de super lançamentos.

Comentam sobre os algoritmos das redes sociais que fazem sua loja ou produto ter mais visibilidade. Ou seja, sobre o que você deve postar no seu perfil para seu post ser visto por mais pessoas.

O que postar para sua loja online ou o seu perfil conquistarem mais seguidores, quer dizer, compradores. Muitos deles ensinam que você deve divulgar conteúdo interessante para cativar o público. Postar mais do que produtos à venda. Criar conteúdo relacionado ao produto, que seja interessante, e faça as pessoas terem vontade de comprar. Até aí, tudo ótimo!

No entanto, será que eles alertam sobre as obrigações legais que devem ser observadas para se fazer anúncios de produtos? Se fazem isso, são excelentes.

A mais básica delas é: toda oferta deve ter informação clara, precisa, completa que não induza o consumidor ao erro. Também não se deve utilizar da ignorância ou idade avançada do consumidor para fazê-lo consumir algo inadequado a ele.

Por fim, também não se utilize de práticas abusivas como a venda casada. A falta de informação sobre o preço e condições de pagamento é uma forma incompleta de anúncio. Por isso é uma prática abusiva!

Fique esperto

Seguir as dicas desses especialistas pode mesmo fazer toda a diferença no seu negócio. Pode mesmo ajudar a alavancar suas vendas. E também fazer um lançamento on line onde você consiga vender uma grande quantidade do seu produto usando ferramentas tecnológicas.

Porém, eles mesmos, na sua própria estratégia de marketing, informam o custo do seu serviço de forma clara? Na maioria das vezes ofertam cursos, palestras, lives e e-books gratuitos. Isso mesmo, sem cobrar nenhum centavo.

O que eles ganham? Seus likes, seus comentários, compartilhamentos e sobretudo seu contato. Isso mesmo, você é um “lead” para ele. Quando você acessa uma palestra, live, e-book ou curso, precisa informar seu e-mail. Assim, ele obtém o seu contato. Você deixa de ser um simples seguidor ou visitante do site ou rede social e se torna um lead.

Agora você é um cliente potencial, alguém que já demonstrou certo interesse no negócio do especialista. Ele vai passar a te oferecer produtos e serviços por e-mail. Ou seja, aquele e-book gratuito teve um preço, o seu endereço de e-mail.

Existe algum problema nisso? Se você está ciente disso, não há nenhum problema. Os serviços podem ser mesmo interessantes para você. Mas você precisa saber que nada nessa vida é oferecido sem uma contrapartida. A transparência é um quesito fundamental em qualquer relação, seja ela comercial ou não.

Aproveite oportunidades fazendo o certo

Fazer negócios on line nas redes sociais se tornou a carreira do momento. Para quem decidiu trabalhar por conata própria ou quer ter uma renda extra, as redes sociais são o caminho. Desde que Facebook, Instagram e outras redes disponibilizaram perfis profissionais, muita gente está buscando essa alterativa para obter renda.

E essa é mesmo uma boa solução para quem não está no mercado de trabalho formal (emprego com carteira assinada). Invista no que você sabe saber. Pode ser artesanato, costura, ensino de idioma, culinária, dicas interessantes, decoração, qualquer tema que você se sinta confortável a desenvolver.

Aqui mesmo no nosso site compartilhamos dicas de como obter renda extra usando a internet. Os grupos de desapego, por exemplo, estão em alta.  Saiba aqui como desapegar e ganhar dinheiro. Que tal montar um brechó online anunciando as peças com seus respectivos preços nos posts?

Sem erro!

Aproveite para abrir sua loja online, venda seus produtos ou serviços, mas não esqueça as regras! As leis não podem ser esquecidas, especialmente as regras que protegem os consumidores.

Muitos sites de negócios on line já são antigos e possuem suas próprias regras como OLX, Mercado Livre e outros. Nesses sites as regras são pré-definidas e o anunciante conta com a expertise e tecnologia dessas plataformas. Neles as obrigações legais já são pensadas e desenvolvidas pelos próprios sistemas.

Mas existem muitas formas de vender on line, de um jeito independente. Pode ser criando seu próprio site de e-commerce ou perfil em rede social. Nesse caso, é importante conhecer regras básicas, como o Código de Defesa do Consumidor e a Lei de e-commerce.

Se informe, planeje, empreenda e tenha sucesso!


Samasse Leal
Samasse Leal
Apaixonada por Direito, Samasse Leal é especialista em Direito do Consumidor, pós-graduada pela PUC-Rio. Co-autora e revisora técnica da obra Use as Leis a Seu Favor, participou de diversas edições do programa Sem Censura (TVE) e programas de rádio, falando sobre direitos para o público em geral. Nos quase 20 anos de carreira, atuou em grandes escritórios jurídicos, empresas, associação de defesa dos consumidores e atualmente atua na área de relações com investidores de uma multinacional espanhola.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close