Faça uma busca
|
Publicado em: 25 de outubro de 2021

Descubra 6 invenções médicas impressionantes

James Bond adoraria esses incríveis aparelhinhos.

Imagem: impressionantes/iStock

A ciência avança a passos largos em todo o mundo. Todos os dias profissionais desse ramo trabalham arduamente para encontrar novos medicamentos e criar invenções que tornem a vida dos seres humanos mais longa e fácil.

Leia também: Saiba o que há de novo no mundo da medicina

Atualmente, existem aparelhos muito úteis, mas que, infelizmente, não são conhecidos por muitas pessoas. Veja a seguir 6 dessas invenções e descubra o que cientistas do mundo todo têm produzido.

6 invenções médicas impressionantes

1. Escova de dentes que não escova

A Emmi‑dent parece uma escova de dentes elétrica comum, mas as cerdas emitem impulsos ultrassônicos para limpar dentes e gengivas sem escovar. Basta segurar contra o dente e os 96 milhões de oscilações por minuto da Emmident interagem com uma pasta de dentes especial para destruir as bactérias que provocam gengivite e perda dos dentes, limpando lugares que escovas comuns e fio dental não alcançam.

Na Europa, os estudos o consideraram eficaz para reduzir a placa e manter a gengiva saudável. O aparelho está à venda por U$ 189 mais despesas de frete no site emmi‑dent.

2. Esponja que libera medicamentos

Os bioengenheiros de Harvard desenvolveram uma esponja feita de gel de algas que pode ser moldada em qualquer formato, carregada de medicamentos ou células, comprimida ao máximo e depois injetada no corpo. Lá dentro, a esponja volta à forma original e libera a carga ao se dissolver. Ela também pode substituir parte de tecido perdido enquanto o tecido novo se regenera.

3. Primeiro implante inteligente para emagrecer

Quem deseja uma alternativa à cirurgia bariátrica logo terá uma opção menos radical. O Abiliti é um aparelhinho parecido com um marca‑passo inserido no abdome por laparoscopia. O implante percebe quando o usuário está comendo e emite uma série de impulsos elétricos que criam a sensação de saciedade com menos comida. Ele também monitora a atividade e a ingestão de alimentos e manda as informações diretamente para o computador do médico, sem precisar de fios.

O fabricante IntraPace já vende o aparelho na Europa e espera que logo esteja disponível em outros continentes. 

4. Óculos com luz verde para curar o jet lag 

Muita gente – como quem faz viagens internacionais ou trabalha em turno noturno – tem horários que conflitam com o relógio biológico de 24 horas, o que os deixa sonolentos quando precisam estar alertas e sem sono na hora de dormir. Os novos óculos tecnológicos Re‑Timer ajudam exterminar o jet lag, reajustando o relógio do organismo através da emissão de uma luz verde suave que estimula a parte do cérebro que regula o ciclo sono‑vigília.

Leia também: 10 dicas para combater o jet lag e aproveitar sua viagem

Desenvolvido na Universidade Flinders, na Austrália, o Re‑Timer é usado 50 minutos por dia durante três a cinco dias: pela manhã para quem quer adormecer e acordar mais cedo, antes de dormir para quem quer ficar acordado e dormir mais tarde.

5. “Salva‑vista” do tamanho de um cílio 

Outro aparelho incrível nesta lista de invenções é um dispositivo de drenagem minúsculo pode ajudar a reduzir a pressão interna do olho de pacientes com glaucoma. Além disso, ele a ajuda a proteger a visão e permitir que alguns parem de usar colírios especiais. O stent Hydrus é um canal artificial que drena fluido do olho e normaliza a pressão. Os stents maiores para tratar o glaucoma apresentam risco de infecção, sangramento e lesão ocular. 

6. Marca‑passo para o cérebro com Alzheimer 

Na Universidade Johns Hopkins, um aparelho elétrico parecido com o marca‑passo está sendo testado em pacientes com Alzheimer para ver se a estimulação profunda do cérebro ajuda a retardar, interromper ou até reverter o quadro da doença. Usado em pessoas com doença de Parkinson, o aparelho envia por segundo 130 impulsos elétricos imperceptíveis ao fórnix cerebral – via importante para o aprendizado e a memória. Os médicos não sabem direito como os impulsos funcionam, mas parece que aumentam o metabolismo da glicose, que é um indicador de atividade cerebral.

Editada por Beth Weinhouse

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close