Desde o final de 2017, nosso site vem mostrando como economizar no dia a dia com atitudes simples e criativas e trazendo informações sobre finanças pessoais e investimentos. Informação sobre economia doméstica nunca esteve tão acessível na internet como se tem visto nos últimos anos. Com muito orgulho fazemos parte desse movimento que pode ajudar as famílias a viverem com mais segurança e conforto.

Dentre tantas informações, nós compartilhamos com você, leitor, um manual prático, passo a passo, para formar uma reserva de emergência. Dentre as possibilidades do que seria uma emergência, nunca imaginamos a hipótese de uma pandemia. Mas ela aconteceu. Por isso, chegou a hora de usar a sua Reserva.

Aquela grana que você guardou com tanto esforço pode ser a sua salvação neste momento de crise. Muitos empresários estão fechando as portas, o desemprego vem aumentando e poderá ser maior após o período de isolamento. Mas quem conseguiu formar uma reserva de emergência terá recursos para passar por essa crise com alguma tranquilidade. É nessa hora que você percebe que valeu a pena abrir mão daquele “cafezinho” por um tempo. Apenas o necessário para fazer a sua reserva.

Não utilize para pagar dívidas

Como comentamos no nosso manual e em outros conteúdos, essa reserva deve cobrir gastos básicos. Esse caso se aplica a quem perdeu o emprego ou receita nesse momento de isolamento social. Utilize para pagar as contas de energia, água, condomínio, aluguel, mensalidades escolares e alimentação. Evite fazer dívidas para arcar com os custos essenciais.

Esse dinheiro que você guardou também não deve ser usado para pagamento de dívidas ou financiamentos. A pandemia gerou crise não apenas para você, mas para todas as cidades, estados e países. Essa realidade está afetando toda a economia e a relação com credores. É o momento de entrar em contato com o gerente do banco para renegociar dívidas que você já tenha. Essa é a hora e você tem o argumento para pedir uma redução da taxa de juros do seu empréstimo.

Alguns bancos já desenvolveram produtos de empréstimos e propostas para renegociação. Elas podem incluir a redução de parcelas e aumento do prazo para pagamento. Porém, fique atento às taxas de juros e demais encargos. Insista numa redução de taxas, por menor que seja, vale sempre a pena. Uma boa opção nesse momento é a portabilidade da dívida. Você pode levar o seu empréstimo contratado em um banco, para outro que ofereça taxas menores. Com isso você também pode conseguir negociar redução dos custos com o banco atual. Para o banco que aceitar receber sua dívida, você é um novo cliente. Nesse momento os bancos, principalmente os maiores, precisam captar clientes e aumentar sua carteira. Eles já vinham perdendo clientes para bancos digitais que não cobram tarifas de contas e anuidades de cartões de crédito.

Leia também: Como negociar em tempos de pandemia

Exatamente como comentamos em meados do ano passado, você precisa saber como manter a sua reserva de emergência. Corte o máximo de gastos possíveis com consumo. É hora de apertar os cintos. Considere reduzir as despesas fixas mensais no curto prazo, até mesmo reduzindo o padrão de vida. Tudo para a sua reserva durar o máximo de tempo possível, até você conseguir se recolocar ou recuperar suas receitas.

Planeje como repor os valores utilizados da reserva

Adote medidas que ajudem a conseguir uma receita extra. Veja diversas dicas valiosas em nossos inúmeros artigos que comentam sobre minimalismo, sustentabilidade e empreendedorismo. Você as encontra facilmente na ferramenta de busca de nosso site.

Se você sabe costurar, que tal produzir máscaras de proteção e vender nas redes sociais? Se gosta de cozinhar, que tal oferecer aos vizinhos de condomínio e de bairro a entrega de pratos em domicílio? Os materiais podem ser adquiridos pela internet. Entregas podem ser feitas por correio ou motoboy. Outra opção é a venda de peças que você não usa mais. Diversos grupos em redes sociais, brechós e sites especializados facilitam os anúncios e a negociação.

Se não tinha, comece a formar a sua

Se você não perdeu renda, receita ou emprego entenda a importância de formar a sua reserva. Nesse período de isolamento a queda do consumo foi forçada. É muito provável que você sinta uma diferença na próxima fatura do seu cartão de crédito. Nesse momento a prioridade é mesmo pela compra de alimentos. Gastos com viagens e lazer foram necessariamente adiados inclusive com o fechamento de shoppings, cinemas e teatros, por exemplo. Aproveite a sobra do final do mês para investir.

Saiba como fazer isso em diversas dicas que compartilhamos aqui. Encontre mais informações na lupa.

O primeiro passo é conhecer o seu perfil de investidor. O segundo passo é traçar o objetivo; nesse caso formação de uma reserva para emergências. Para este objetivos são recomendados investimentos de alta liquidez. Isso significa que devem estar disponível imediatamente na conta corrente ou num prazo de curtíssimo (até 03 dias). Por isso, investimentos em renda variável, que são tipos de investimentos para serem feitos no longo prazo, não são recomendados. Pesquise as opções de renda fixa. Podem não ter a melhor rentabilidade nesse momento, mas tem maior probabilidade de garantir a segurança necessária para esse objetivo:

  • Fundos de Renda fixa;
  • Títulos do Tesouro Direto;
  • LCIs e LCAs de curto prazo (existem opções com resgate a partir de 90 dias em bancos digitais e corretoras pequenas);
  • A Caderneta de Poupança é opção para quem consegue separar da conta corrente pequenos valores de até R$ 40,00. Para valores a partir desse montante outras opções garantem melhor rentabilidade.

União e parceria para enfrentar a crise

Proponha uma força tarefa para toda a família no melhor estilo: “juntos somos mais fortes”. Vale até mesmo usar a grana do cofrinho de moedas.

Você não precisa abrir uma conta corrente conjunta num banco que cobre tarifas. Mas pode abrir uma conta em banco digital ou corretora independente com o objetivo de investir. Procure os bancos digitais e corretoras que não cobrem tarifas ou taxas fixas. Alguns deles atuam como agentes de custódia do Tesouro Nacional. Nesses casos podem oferecer o serviço de home broker e inclusive não cobrar taxas para investimento no Tesouro Direto.

Veja 5 passos para começar a investir seu dinheiro e comece a formar sua reserva de emergência. Ela pode ser necessária até mesmo no curto prazo.