Com o final do mês se aproximando, é normal que a carteira vá ficando mais leve. Com isso, jantar fora pode não parecer uma boa idéia..

Mas não se preocupe! Com essas 10 estratégias simples você consegue garantir uma boa refeição sem comprometer o seu orçamento.

1 – Pesquise um pouco

Há excelentes restaurantes por aí, e embora você possa estar bem perto deles, é bom pesquisar para encontrá-los. Dessa forma, a melhor fonte de informação será um amigo ou conhecido confiável que aprecia comida de qualidade. Se você pretende ir a uma região do país em que não conhece ninguém, consulte um bom guia turístico. Um dos melhores no país é o Guia Brasil, do Guia Quatro Rodas.

Essa publicação lhe oferecerá sugestões excelentes ou, pelo menos, algumas certezas. No entanto há novos restaurantes abrindo a todo instante, e pode haver um novo lugar quente na cidade que ainda não conste nos guias existentes.

Turma da Mônica e Corpo Humano

Se você se hospedar num hotel, aconselhe-se com a equipe da recepção. Porém, não se surpreenda se algum deles lhe indicar um lugar dirigido por um parente ou amigo.

2 – Peça uma segunda opinião

Se você quiser reservar um restaurante para uma ocasião especial, como um aniversário ou uma comemoração de bodas, vale a pena pesquisar um pouco mais. Assim, depois de obter uma pequena lista de opções, dê uma olhada em alguns sites de restaurantes. A maioria deles deve oferecer a informação de que você necessita, incluindo exemplos de cardápios e, possivelmente, uma visão do salão de refeição. Se você tiver tempo, vale a pena fazer uma visita exploratória, talvez na hora do almoço, normalmente mais barata do que o jantar, mas suficiente para lhe dar uma idéia do serviço e da qualidade.

3 – Saiba quando simplificar

Se você estiver em um restaurante que não lhe inspire total confiança – talvez haja manchas de café no cardápio ou cheiro de gordura pela sala, ou a equipe parece insatisfeita –, então é melhor pedir algo simples. Por isso, não peça o “peixe especial” ou algo complexo demais. Fique nos pratos despretensiosos, práticos, como filé com fritas. E, como em tais lugares é comum que a comida passe do ponto, talvez seja boa idéia pedir seu filé um ponto abaixo do predileto. Se estiver numa pizzaria, peça pizza. Bem provável que seja uma escolha melhor do que o prato de massa da seleção opcional.

4 – Descubra os produtos da estação

Como os supermercados têm uma variedade de frutas prontas para o consumo em suas prateleiras o ano todo, não surpreende que muitas pessoas fiquem confusas em relação às estações. Não é somente por causa do aquecimento global, mas porque os produtores estão usando politúneis para estender as estações. Quando uma fruta ou legume é de fato da estação,
é provável que apresente sabor mais intenso e esteja bem mais em conta.

Assim, um alimento nacional colhido na época propícia também é melhor para o meio ambiente, pois não precisou percorrer meio mundo de navio. Se você conseguir saber quais são as frutas e os legumes da estação e os cultivados na região onde mora, ficará mais fácil identificar os pratos que devem ser feitos à base de produtos congelados e importados, de modo que você possa evitá-los.

Confira também: as frutas da época para economizar o ano todo

5 – Pergunte sem temor

Não se deixe intimidar por nomes rebuscados no cardápio nem pelo aparato do restaurante. Caso você não entenda do que é feito o prato, pergunte. Dessa forma, uma alternativa é informar ao maître o que você deseja comer e deixar que ele afunile as opções e indique as mais próximas do prato que você deseja.

6 – Tente um cancelamento

Conseguir mesa em um restaurante badalado pode ser difícil. Assim, seja flexível quando telefonar e tenha mais de uma data em mente. Se pretende comer fora em uma sexta-feira ou um sábado, em especial num local popular, enfrentará, possivelmente, um longo tempo de espera. No entanto vale sempre a pena ligar em cima da hora, pois costumam surgir mesas por motivo de cancelamento – se os clientes têm de reservar com tanta antecedência, é provável que alguém tenha mudado de planos.

7 – Não se sinta intimidado

Nunca permita que uma equipe de garçons o trate de forma insistente ou sarcástica, a ponto de fazê-lo sentir-se desconfortável. Eles trabalham com o atendimento ao público, e servi-lo é tarefa deles. Se você não estiver satisfeito com a atitude da equipe, não dê gorjeta, não volte mais e avise a seus amigos para não irem lá. Uma gorjeta descrita, na conta, como “opcional”, assim deve ser considerada. Você não tem de pagá-la se não estiver satisfeito com o serviço. E informe o motivo de sua insatisfação.

8 – Tenha o melhor por menos

Se você estiver com o orçamento apertado, mas quiser experimentar um restaurante que está sendo muito comentado, então considere ir lá para almoçar. Não será barato, mas custará menos do que ir à noite. Muitos dos grandes restaurantes oferecem cardápios de almoço que custam quase a metade do preço dos de jantar. No entanto, você usufrui de uma cozinha deliciosa e do mesmo ambiente maravilhoso.

Porém, embora o serviço seja igualmente atencioso, a atmosfera costuma ser mais informal. Esteja ciente, no entanto, de que um almoço a preço fixo costuma oferecer uma escolha mais limitada de pratos do que os cardápios de jantar.

9 – Evite extras desnecessários

Muitos restaurantes tentam valorizar seus pratos estabelecendo um preço para o prato principal que inclui uma guarnição simples. O garçom então lhe perguntará que acompanhamentos você deseja – e eles serão cobrados à parte. Assim, pergunte o que é servido com o prato que você escolheu. Talvez a cobertura de batatas ofereça carboidrato suficiente, e você não precise pedir outro acompanhamento.

Ou, talvez, a camada de espinafre já seja suficiente em termos de verdura. Dividir a guarnição com seu acompanhante também pode ser demais. Se você discutir a questão com o garçom, ele provavelmente lhe dará uma resposta honesta. E se você não quiser arriscar sentir fome ao término da refeição, não deixe de aceitar o serviço do pão – ideal para comer com o molho do prato principal.

10 – Troque a sobremesa por um suco de frutas

Está com vontade de adocicar seu paladar após a refeição? Então explore o cardápio de sucos de fruta. Após a popularização dos sucos em polpa congelada ou em latas de alumínio, grande parte dos restaurantes tem uma boa variedade a oferecer. Incluindo frutas mais comuns em outras regiões. Além de ser uma opção saudável, é mais segura e econômica do que qualquer item do cardápio de sobremesa – até mesmo do que uma salada de frutas. Os sucos apresentam menos riscos de contaminação e, por consequência, de intoxicação alimentar.

Confira também: Os 8 hábitos das pessoas que sabem economizar

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!