À medida que os consumidores reconhecem que alimentos da estação e orgânicos são mais saborosos e nutritivos do que os vindos de lugares distantes, a sustentabilidade local se desenvolve. Eis uma dúzia de pontos-chave que podem fazer você reconsiderar as suas idas semanais ao mercado.

1 Incentiva os fazendeiros locais

Isto é, comprar em lojas ou mercados que recebem diretamente do produtor eli­mina o inter­me­diário. Isso significa que a maior parte do di­nheiro que você gasta com alimentos vai para o bolso do produtor; o que os ajuda a se manterem na atividade e a terem lucros decentes.

2 A economia local ganha força

O dinheiro que você gasta em alimentos cultivados localmente pode ajudar a aumentar a estabilidade finan­ceira da sua comunidade. Se as propriedades agrícolas locais tiverem mais fre­gueses, talvez precisem empregar mais gen­te. A criação de novos pos­tos de trabalho na sua região impulsiona o surgimento de outros negócios.

3 Elimina “quilômetros de energia”

Dê uma olhada nos rótulos das frutas e hortaliças embaladas que você encontra nos supermercados. Algumas vezes, informam o país de origem e, nesse caso, você provavelmente descobrirá que boa parte dos hortifrutícolas oferecidos vem de longe. Os importados, na maioria dos casos, foram transportados por via aérea, para que pudessem chegar às prateleiras ainda frescos, o que soma imensas quantidades de emissões de gases do efeito estufa. Pesquisas mostram que a opção por comprar alimentos produzidos localmente pode eliminar as emissões de dióxido de carbono ligadas à distribuição de alimentos em até 99,8%.

4 Reduz o desperdício

Parte dos alimentos cultivados é rejeitada por ter o tamanho ou formato “errado” ou não ter a cor “correta”. E toda essa comida perfeitamente adequada vai para o lixo. Agricultores que vendem os seus próprios hortifrutícolas lhe oferecerão uma variedade de formatos e tamanhos – tal como faz a natureza.

5 Você tem mais escolhas

Quando os produtores cultivam hor­ti­frutícolas para os supermercados, podem se restringir às variedades de frutas e hortaliças populares. Se venderem diretamente ao consumidor, poderão se adaptar aos gostos dos compradores e oferecer uma gama maior de hortifrutícolas. Isso significa que você terá à disposição um leque de sabores bem amplo.

6 Os alimentos são mais saborosos

Expe­ri­mente ervilhas tiradas diretamente das vagens e compre milho verde colhido algumas horas antes. Esses vegetais muitas vezes estão extraordinaria­mente doces e ten­ros. A partir do mo­mento em que o alimento é colhido, os açúcares naturais começam a se trans­formar em amido. Assim, quanto mais longe os hortifrutícolas tiverem de viajar e quanto mais demorarem para chegar até você, menos saborosos estarão.

A sustentabilidade começa perto de casa

7 Você come produtos da estação

Comprar diretamente de mercados produtores ensina a você os produtos de cada estação, quando os hortifrutícolas estão mais saborosos e abundantes – e, portanto, mais baratos. Os melhores chefs sabem que para criar pratos maravilhosos é preciso usar, apenas, ingredientes de primeira. Por isso muitos deles são fãs de mercados produtores.

8 É um programa para toda a família

Comprar morangos no supermercado pode ser rápido e fácil, mas, se você tiver a oportunidade, passe um dia di­ver­tido ao ar livre. Vá até uma fa­zen­da onde lhe é permitido colher os seus próprios produtos. Você pagará me­nos e aprenderá sobre o que é necessário para levar um alimento até a sua mesa.

9 É mais sociável

Quando você compra localmente de fazendas e de mercados produ­tores, é provável que acabe conhe­cendo algumas das pessoas que cultiva­ram ou cuidaram daquele alimento. Além de ser uma forma mais sociável de comprar, esse contato ajuda a cons­truir um senti­do de comunidade muito mais forte.

10 É mais interessante

Entretanto, se você compra direto do produtor, talvez possa conversar com o vendedor e aprender um pouco sobre a agricultura local. Já que você pode perguntar quais hortaliças e frutas crescem melhor nesse solo – até mesmo com vistas ao cultivo próprio.

11 Preserva a zona rural

Assim, o desenho e as condições dos campos e bosques próximos de onde você vive foram moldados, ao longo dos séculos, pelo estilo de cultivo aos quais se adaptam melhor. Comprando diretamente de agricultores locais, sempre que pos­sível, você estará ajudando a preservar as tra­di­ções de cultivo mais aptas a estarem em har­mo­nia com a região e isso contribuirá para que esse lugar se mantenha ecologicamente equilibrado.

12 Estimula o turismo

Por exemplo, quando viaja, você tenta comer os alimentos locais? Isso não ajuda a tornar as suas férias ainda mais memoráveis? Assim, se comprar de fontes locais, estará aju­dando esses negócios a prosperarem. Antes de tudo, isso significa que você e os visitantes divulgarão as características de sua região e aumentarão o interesse turístico por ela. Para informações sobre onde você pode comprar direto da fonte – perto de onde você mora ou durante uma viagem no país –, contate a secretaria de turismo local para detalhes sobre fazendas e mercados produtores da região.