Para dar uma renovada na casa, ou em algum ambiente específico, logo pensamos em substituir móveis velhos por novos. Mudar os móveis de lugar pode ser trabalhoso e talvez seja bom contar com ajudinha extra da família, mas também é uma forma de se sentir num ambiente novo sem precisar gastar dinheiro. Além disso, também é possível melhorar o aspecto dos móveis antigos e economizar. Contudo, para fazê-lo, você pode começar seguindo as dicas abaixo. Aliás, não se esqueça de investir em tintas, papéis de parede e contar com a criatividade, a principal ferramenta para quem quer decorar ou redecorar um ambiente sem precisar da ajuda de um profissional.

Aperte um assento frouxo 

Assim como todos os artesãos experientes, os que consertam móveis velhos têm lá os seus truques. Em primeiro lugar, certifique-se de que o assento é de ratã ou casca de árvore – e não de fibra de papel. Desse modo, vire a cadeira de cabeça para baixo e molhe o verso do assento com uma esponja limpa embebida em água morna. Então, quando estiver bem molhado – a parte de cima do assento deve permanecer seca –, empurre a parte inferior suavemente para cima e coloque a cadeira, outra vez, na posição normal. Uma vez seco, o assento deverá estar bem mais firme.

Mascare arranhões 

Evite o preço dos restauradores disfarçando arranhões. Um modo fácil e barato de fazer isso é usar um lápis de cera de cor semelhante à da madeira do móvel para preencher o arranhão. Depois esfregue suavemente com o dedo para igualar.

Conheça outros modos de tirar arranhões em nossa matéria.

Mantenha intactas as suas antiguidades

Faça o mínimo possível para mudar a montagem e o acabamento originais de móveis antigos. Ao dar um novo polimento, você pode reduzir drasticamente o valor de uma peça antiga. Se uma cadeira estiver um pouco bamba ou se a tampa laqueada de uma mesa estiver rachada, deixe como está.

Proteja, sem exageros 

Ao contrário do que dizem os fabricantes de lustra-móveis em spray com aroma de limão, você não precisa de produtos químicos sofisticados para limpar e proteger baús, escrivaninhas, mesas e cadeiras de madeira. De fato, tais produtos podem fazer mais mal do que bem. O desbotamento em função da exposição solar e o escurecimento causado pela absorção de substâncias químicas e umidade são os maiores inimigos de móveis de madeira. A fim de evitar que tais problemas ocorram, especialistas sugerem o seguinte:

Proteja a madeira da umidade usando porta-copos e secando imediatamente qualquer líquido derramado. Evite limpar com água, sempre que possível.

Tire o pó com um pano macio e seco.

Encere uma vez ao ano com uma cera em pasta – mas apenas se o polimento da madeira estiver intacto. Uma cera em pasta protegerá sem penetrar na madeira e impedirá que a poeira faça liga com a superfície. Em seguida, escolha uma cera que combine com a cor da madeira. Se a madeira estiver rachada ou o polimento tiver saído, esqueça a cera em pasta.

Conheça 8 dicas para cuidar de seus móveis de madeira.

Use vapor para esconder talhos 

Muitas vezes, um talho numa superfície de madeira pode ser removido fazendo com que as fibras comprimidas voltem ao tamanho normal por meio de umidade e calor. Antes de tudo, fure o verniz da área afetada diversas vezes com um alfinete bem fino, de maneira que qualquer umidade aplicada penetre a madeira abaixo. A seguir, cubra o talho com um pano molhado, coloque sobre ele uma tampinha de metal (para espalhar o calor) e, por cima, um ferro quente. Deixe por alguns minutos. Tenha cuidado para não queimar o polimento. Mais tarde, quando a madeira estiver completamente seca, preencha os furinhos de alfinete com uma camada de verniz.

Pinte por cima de plásticos 

Uma vez arranhados plásticos em móveis velhos, há muito pouco que fazer para remediar a situação. Mas uma solução é pintar o objeto danificado. As tintas mais modernas cobrem plásticos com facilidade, deixando a superfície lisa, sem necessidade de duas camadas. Se você estiver com pressa, use tinta spray.

 A iluminação também ajuda a transformar ambientes. Veja aqui.