Faça uma busca
|
Publicado em: 30 de outubro de 2019

Celular distrai brasileiro frequentemente, diz pesquisa

80% dos entrevistados conferem aplicativos nos celulares mais de uma vez por hora

Imagem: NordWood Themes/Unsplash.com

O brasileiro tem passado tempo demais prestando atenção no celular. É o que diz uma pesquisa realizada pela consultoria Deloitte, divulgada nesta terça-feira, 29, durante a feira de tecnologia Futurecom, em São Paulo.

Segundo a análise, que entrevistou 2 mil pessoas com idades de 18 a 55 anos sobre seus hábitos de consumo e uso de tecnologia, mais da metade dos entrevistados afirmou que usa o telefone quase sempre ou frequentemente, enquanto conversam com amigos e familiares.

As redes sociais também são checadas com uma frequência bastante alta. Oito em cada dez entrevistados afirmaram conferir o Whatsapp mais de uma vez por hora, o índice cai para 45% com o Facebook e 36% no Instagram.

As redes sociais de namoro são os com mais respondentes que afirmam nunca terem utilizado.

“Apesar desse índice de negativas, estes aplicativos têm crescido em público nos últimos anos. Nossa análise é de que admitir o uso destes apps ainda é mal visto. Conforme for se naturalizando, o número deve mudar”, afirma a diretora de Transformação Digital da Deloitte, Clarissa Gaiatto.

Ainda na competição pela atenção do usuário, 38% dos respondentes dizem usar o smartphone enquanto dirigem e 24% afirmam se distrair com frequência com o celular no trabalho.

Mas o oposto também é verdadeiro: 66% dos brasileiros entrevistados usam o aparelho para fins profissionais fora do horário de trabalho.

Por Ricardo Ampudia – Folhapress

Confira 5 maneiras em que o celular afeta a saúde

O hábito de usar smartphones é tão constante, que é até difícil lembrar como era a vida antes deles.

Mas já se perguntou como o celular afeta a sua saúde? Listamos abaixo algumas formas em que o aparelho pode ser prejudicial, segundo pesquisas. Confira!

1. Olhar o celular logo antes de dormir pode perturbar seu sono. A forte luz azul de ondas curtas do aparelho aumenta a atenção durante o dia. Mas, à noite, pode inibir a produção de melatonina, que ajuda a adormecer. Por isso, adquira o hábito de não usar o aparelho por, pelo menos, meia hora antes de dormir.

2. Quando você está acordado, uma notificação pode reduzir sua capacidade de se concentrar no trabalho, como constataram pesquisadores da Universidade da Flórida. Por isso, coloque o celular no modo silencioso para evitar distrações.

3. Pesquisas apontam que americanos passam mais de cinco horas por dia encostando o dedo, digitando e rolando telas – e sentem dor com tudo isso. O “cotovelo de selfie” é uma lesão por esforço provocada quando se mantém o cotovelo num ângulo exagerado. Cerca de 85 mil pessoas por mês procuram no Google “tendinite de celular” e expressões semelhantes.

4. A maioria dos celulares está cheia de micróbios, dez vezes mais do que se encontra na maior parte dos banheiros, diz o microbiologista Charles Gerba, da Universidade do Arizona. Por isso, limpe seu aparelho diariamente!

5. O celular afeta a saúde dos olhos. Cerca de 60% dos americanos apresentam sintomas de tensão ocular, como secura, irritação, visão borrada, fadiga dos olhos e dores de cabeça. Por isso, tente piscar com frequência, aumentar o tamanho das letras e dar uma pausa nas telas a cada 20 minutos.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados