Faça uma busca
|
Publicado em: 23 de abril de 2020

17 livros brasileiros para ler antes de morrer

Neste Dia Mundial do Livro, confira uma seleção de obras para todos os gostos!

Imagem: Victoria Gnatiuk/iStock
Publicidade


Dia 23 de abril foi instituído o Dia Mundial do Livro. Essa data tem como objetivo homenagear as obras literárias e seus autores, e também promover uma conscientização acerca da importância da leitura como instrumento de transformação humana.

Além disso, essa data simbólica também homenageia três grandes nomes da literatura mundial, cujo nascimento ou morte aconteceram neste mesmo dia. São eles: William Shakespeare, poeta e dramaturgo autor de Hamlet; Miguel de Cervantes, autor de Dom Quixote, e Vladimir Nabokov, autor de Lolita.

Qual é o cenário de leitura no Brasil?

Ana-Centopeia

O brasileiro lê, em média, cerca de 4,96 livros por ano. Isso é o que indica a última pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”, desenvolvida pelo Instituto Pró-Livro em 2016.

Essa média está muito abaixo dos 21 livros lidos por cada cidadão na França ou dos 10 livros ao ano na Espanha.

Publicidade


O livro é um instrumento de entretenimento, crescimento pessoal e de conhecimento. Além disso, sabe-se que crianças que leem se desenvolvem mais, e que a leitura pode ajudar a promover a empatia entre as pessoas.

Clássicos, best-sellers, livros que viraram filmes… Confira, a seguir, uma lista com livros brasileiros renomados pelo público e pela crítica. São livros de todos os tipos e gostos, mas que mantêm uma coisa em comum: são incrivelmente bem escritos e vão te proporcionar momentos de diversão inigualáveis, principalmente durante esse período de isolamento social.

Dia Mundial do Livro: 17 livros brasileiros para ler antes de morrer

  • Divulgação/Livraria Cultura

    1. A Vida Invisível de Eurídice Gusmão – Martha Batalha

    Nesse livro de estreia da autora Martha Batalha, temos Eurídice e Guida, duas irmãs que tomam rumos muito diferentes. Eurídice é esposa de um bancário e mãe de dois filhos, e traz consigo uma angústia de ter visto seus sonhos minguarem. Já Guida, que rompeu os laços com a família para viver uma história de amor, percebe que a vida não é um conto de fadas — principalmente para mulheres no século passado.

    O livro inspirou o filme A Vida Invisível (2019), com Fernanda Montenegro e Carol Duarte no elenco.

    Veja mais: Sinistras – 7 livros de terror e suspense escritos por mulheres


  • Divulgação/Livraria Cultura

    2. Capitães da Areia – Jorge Amado

    Lançado em 1937, Capitães da Areia é uma das grandes obras do escritor baiano Jorge Amado. O livro gira em torno das peripécias de meninos abandonados que vivem como homens em um trapiche em Salvador e que para sobreviver praticam furtos pela cidade.


  • Divulgação/Livraria Cultura

    3. Memórias Póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis

    Aclamado pela crítica nacional e internacional, Memórias Póstumas de Brás Cubas é um dos romances mais lidos de Machado de Assis. Publicado em 1881, a história gira em torno de Brás Cubas, um “defunto autor” que decide narrar suas memórias.


  • 4. Olhos D’água – Conceição Evaristo

    Da premiada escritora Conceição Evaristo, Olhos D’água é uma coletânea de contos sobre mulheres negras periféricas. A escritora aborda temas como pobreza e violência urbana, sempre com muita sensibilidade.


  • Divulgação/Livraria Taverna

    5. Grande Sertão: Veredas – Guimarães Rosa

    Livro fundamental da literatura brasileira, Grande Sertão: Veredas retrata as aventuras do ex-jagunço Riobaldo e de Diadorim, seu grande amor.

    Com uma linguagem regionalista e rica em neologismos, a leitura pode ser um pouco difícil no começo — mas sem dúvidas vale a pena o esforço.


  • 6. Suicidas – Raphael Montes

    Para quem curte thriller psicológicos, cenas de tirar o ar e desfechos surpreendentes, Raphael Montes é um autor que proporciona tudo isso.

    Suicidas narra a história de nove jovens que, no porão de uma casa, jogam roleta-russa. Um ano depois do fato, a delegada Diana Guimarães reabre o caso sob a luz das anotações dos jovens presentes naquele macabro incidente. Através delas, tenta entender o que houve por trás do trágico suicídio coletivo.


  • Divulgação/TAG

    7. As Três Marias – Rachel de Queiroz

    Maria Augusta, Maria da Glória e Maria José são amigas inseparáveis que ganham de seus colegas do internato o apelido de “três Marias”.

    Narrado em primeira pessoa por Maria Augusta, o romance acompanha o desabrochar para a idade adulta de cada uma dessas personagens tão marcantes, e suas trajetórias permeadas por conflitos, experimentações e aventuras.


  • Saraiva.com

    8. O Alquimista – Paulo Coelho

    Best-seller nacional e internacional, O Alquimista acompanha a história do  jovem Santiago e sua viagem ao Egito em busca de um tesouro revelado em sonho.

    A obra já foi traduzida para mais de 70 idiomas e estima-se que já foram vendidas mais de 200 milhões de cópias, sendo um dos livros mais vendidos da história.


  • Amazon.com

    9. As Meninas – Lygia Fagundes Telles

    Lia, Lorena e Ana Clara são amigas que moram no pensionato Nossa Senhora de Fátima. Cada uma com suas particularidades e vivências muito distintas uma das outras, o romance acompanha suas divagações, sonhos e medos durante o regime da Ditadura Militar.

    As meninas é um dos livros mais consagradas da escritora de 97 anos que integra a Academia Brasileira de Letras.


  • Saraiva.com

    10. A Hora da Estrela – Clarice Lispector

    Embora seja o livro que mais se afaste do perfil de escrita de Clarice Lispector, A Hora da Estrela é o último romance da escritora, e tornou-se um dos mais conhecidos e apreciados pelo público.

    O livro acompanha a trajetória de Macabéa, uma jovem alagoana sonhadora que trabalha como datilógrafa, e seu encontro com uma cartomante que lhe promete um futuro melhor.


  • Amazon.com

    11. Agosto – Rubem Fonseca

    Rubem Fonseca, que faleceu neste ano de 2020 aos 94 anos, foi um escritor brasileiro consagrado.

    Em Agosto, um de seus romances mais lidos, temos uma trama policial que mistura história e ficção, tendo como pano de fundo o governo de Getúlio Vargas e a crise de 1954.


  • Amazon.com

    12. Cidade de Deus – Paulo Lins

    Baseado em fatos reais, o livro acompanha as transformações sociais vividas na Cidade de Deus, favela do Rio de Janeiro.

    O romance marcou a estréia de Paulo Lins na cena literária e inspirou o filme homônimo em 2002.


  • 13. Por que Fazemos o que Fazemos? – Mário Sergio Cortella

    Escrito por um dos filósofos mais importantes da atualidade, Por que Fazemos o Que Fazemos é uma obra fundamental para quem sonha com realização profissional sem abrir mão da vida pessoal.

    Rotina, propósito, motivação e esforço são algumas das questões abordadas neste livro.


  • Divulgação/Martin Claret

    14. O cortiço –  Aluízio Azevedo

    Parte do movimento naturalista brasileiro, a obra de Azevedo retrata, com um teor crítico, a realidade brasileira do século XIX vivenciada no interior das habitações coletivas — os cortiços.


  • 15. O Vendedor de Sonhos – Augusto Cury

    A trilogia mais vendida do psiquiatra Augusto Cury tem como protagonista um sujeito simples que mora nas ruas e promove reflexões existenciais em seus seguidores, que repensam suas rotinas e o que realmente importa na vida.

    Lançado em 2009, tornou-se um best-seller nacional e internacional, e inspirou um filme de mesmo nome dirigido por Jayme Monjardim em 2016.


  • 16. O Sol na Cabeça – Geovani Martins

    Esquadrinhando sensações vividas por personagens anônimos que circulam pelas periferias cariocas, Geovani Martins traz em sua estreia literária uma série de contos com narrativas sensíveis e envolventes de quem vive marginalizado na sociedade. 

    Composto por 13 contos, O Sol na Cabeça recebeu elogios da crítica nacional e internacional.


  • 17. Todos nós adorávamos caubóis – Carol Bensimon 

    Para realizar uma viagem planejada desde os tempos da faculdade, duas amigas e ex-amantes que não se viam há anos se reencontram e percorrem as estradas do interior do Rio Grande do Sul, em uma road trip permeada por memórias, busca por suas próprias identidades e tentativa de superação de velhas mágoas.


fechar

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close