Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Artigo exclusivo para assinantes!
Cadastre-se para continuar lendo!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 18 de setembro de 2020

Galeria: o aquecimento global na Tanzânia

Geleiras cobertas de neve, florestas tropicais e savana africana: a Tanzânia é a terra da diversidade. Mas por quanto tempo?

Imagem: BARBARA DOMBROWSKI

A maioria dos habitantes da Tanzânia se dedica à agricultura de subsistência. Os períodos de seca e a falta d’água são uma ameaça, tanto para os seres humanos quanto para os animais, assim como as enchentes e as chuvas intensas. O povo massai, especialmente, suporta o grosso dessas mudanças extremadas do clima.

Durante oito anos, como parte de seu projeto fotográfico Tropic Ice (Gelo dos trópicos), a fotógrafa Barbara Dombrowski visitou os povos mais afetados pelo resultado da mudança climática. A Tanzânia é sua quarta parada, depois da região amazônica, da Groenlândia e da Mongólia. Confira o resultado do clicks da fotógrafa a seguir:

POR CORNELIA KUMFERT
Fotos de BARBARA DOMBROWSKI
  • BARBARA DOMBROWSKI

    Ao amanhecer, um jovem massai leva seu rebanho de cabras para pastar. Não há praticamente nada para os animais comerem na área mais próxima das aldeias, principalmente em tempo de seca. Assim, os massais são forçados a ir cada vez mais longe para alimentar a criação.


  • BARBARA DOMBROWSKI

    Os casamentos massais duram vários dias. No segundo dia da festa, todas as mulheres da aldeia se reúnem para acompanhar a noiva até a casa do futuro marido.


  • BARBARA DOMBROWSKI

    O aquecimento global também ameaça o habitat dos elefantes. Ao contrário dos massais de Tinga Tinga, cada vez mais pastores levam seus rebanhos para as reservas de animais selvagens em busca de pasto, tornando inevitável o conflito entre elefantes e seres humanos.


  • BARBARA DOMBROWSKI

    Uma senhora massai, da aldeia de Tinga Tinga, no sopé do Kilimanjaro, recorda a época em que o clima era mais previsível. Hoje, é comum haver seca na estação chuvosa e chuva quando deveria estar seco, destruindo safras inteiras.


  • BARBARA DOMBROWSKI

    Alguns babuínos se instalaram numa Acacia tortilis, o símbolo da África. Esse tipo de acácia é considerado muito robusto, mas a maioria dos herbívoros não consegue se alimentar de suas folhas, protegidas por espinhos.


  • BARBARA DOMBROWSKI

    Em busca de água e capim, estes gnus fazem a perigosa viagem até a reserva Massai Mara, no vizinho Quênia. Na estação seca, esse é um dos poucos lugares da África ocidental em que ainda existe água.


  • BARBARA DOMBROWSKI

    Joice mora com o marido e os filhos Enzo, 5 anos, e Naomi, 8 meses, numa boma, cabana tradicional feita de madeira, argila e esterco bovino seco. A fogueirinha que arde o dia inteiro é usada tanto para cozinhar quanto para afastar mosquitos.


  • BARBARA DOMBROWSKI

    Orianga, de 15 anos, posa com orgulho para a câmera. As roupas pretas e o rosto pintado de branco com giz indicam que ele passou recentemente pela transição entre a infância e a idade adulta. Agora, está a caminho de se tornar um morani, um guerreiro.


Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados