Gargalhadas … tempo agradável… venha rir conosco! Sua saúde agradece.

Quando a rádio comunitária em que trabalhei como locutor foi inaugurada, não tínhamos orientação sobre o que falar. Um dia, surgiu uma nota de falecimento. Por ser de uma pessoa estimada e importante na cidade, todos queriam dar destaque ao anúncio. Um dos locutores ligou o microfone e disse:
– Noticiamos com prazer o falecimento de…
O pior ainda estava por vir. O outro locutor:
– Um minuto de silêncio em comemoração ao falecimento de…
Desligou o aparelho e deixou a rádio fora do ar.

— NEIRINELSON OLIVEIRA

Um dia, o chef do prestigioso restaurante que gerencio trombou com um garçom e derramou café no computador. O líquido escorreu para a unidade de processamento, o que resultou em estalidos e estouros. Após limpar a sujeira, nos reunimos em volta do terminal enquanto o computador era religado.
– Por favor, faça com que funcione – implorou o garçom, dominado pela culpa.
Uma garçonete replicou:
– Ele vai ficar mais rápido do que nunca. Aquele era um espresso duplo.

— BRIAN A. KOHLER

Gargalhadas à parte…

Trabalho numa agência de publicidade que, entre outros serviços, cria sites na Internet. Um dia, um cliente solicitou um website para sua pequena empresa. Depois de alguns dias o trabalho ficou pronto e telefonamos para pedir-lhe aprovação do projeto, que consistia numa página inicial de apresentação e mais sete páginas consecutivas para a venda de produtos. Logo depois, a secretária nos passou a ligação:
– Ótimo! Aprovarei com muito gosto – disse o cliente. – Vocês podem enviar tudo por fax?

— JORGE MADJARIAN

A loja de peixes de aquário em que trabalho funciona há mais de 20 anos. Certo domingo, um cliente telefonou querendo comprar um aquário maior.
– E, a propósito – disse ele –, já gastei uma porção de dinheiro nessa loja. Acho que mereço um desconto.
– Só o dono pode dar desconto – expliquei –, e ele só virá amanhã.
Quando o cliente falou que viria no dia seguinte, perguntei se havia mais alguma coisa que eu pudesse fazer por ele.
– Há sim – disse. – Qual o endereço da loja?

— DAVID A. BILLINGTON

Quer ler mais algumas histórias engraçadas?

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!