Há 50 anos não tínhamos smartphones, redes sociais, Netflix ou uma facilidade enorme de nos comunicarmos com pessoas do outro lado do mundo. Porém, já tínhamos essas piadas, tiradas do livro 75 anos de Humor com Seleções. Por isso, venha conferir e se divertir com a gente!


Meu marido esteve no Exército antes de nos casarmos. Ele e uns amigos saíram uma noite para fazer farra, quando viram uma moça bonita esperando para atravessar a rua. O amigo do meu marido baixou o vidro do carro e perguntou à moça se queria “tomar um cafezinho em boa companhia”. Ela respondeu que não, obrigada. Ele disse:

– Você compreende, eu não convido qualquer pessoa para tomar um cafezinho comigo. 

Ela respondeu, educadamente:

– Você compreende, não é a qualquer pessoa que eu recuso. 

______________

Um sujeito que conheço fica irritadíssimo quando ouve referirem-se ao nosso tempo como “era espacial”. Acha que, em relação às viagens, pode ser verdade, mas a história é outra quando se trata de espaço para estacionar, espaço para viver, espaço para respirar e campo para discussões. 

______________

Um estudante chileno estava tentando explicar a um americano que a vida em seu país era mais descansada do que nos Estados Unidos. 

– Você compreenderá o que eu quero dizer – disse ele – se eu lhe disser que no Chile nós trabalhamos entre as refeições e nos Estados Unidos vocês comem entre o trabalho?

______________

Um rabugento membro da imprensa britânica afinal resolveu aposentar-se aos 70 anos. Ofereceram-lhe o banquete de sempre. Os companheiros, felizes ante a perspectiva da partida dele, rivalizaram em elogios. Quando chegou a hora de responder, o cavalheiro idoso levantou-se e disse:

– Eu não imaginava que era tão benquisto. Vou continuar!

______________

Na porta de uma loja de objetos para presentes: 

“Se você pertence à escola permissiva de educação de crianças, é favor deixá-las no carro.” 

______________

Um jornal fez um concurso no qual as crianças deveriam escrever em 25 palavras ou menos a razão por que gostariam de ganhar um cachorro. Quando o meu filho perguntou se poderia entrar, eu respondi:

– Era só o que faltava!

Ele escreveu: “Porque mamãe disse: ‘Era só o que faltava!'” E ganhou. 

______________

Um dia antes de começarem as férias de verão, quando os estudantes recebem seus boletins, fui apanhar minha filha na escola, para um passeio na cidade. Numa vitrine, vimos um vestido lindo, que não pude deixar de comprar, apesar de ser muito caro. De volta para casa, minha filha, pensativa, disse, de repente:

– O que mostraremos primeiro a papai? O seu vestido novo ou o meu boletim?


Gostou dessas piadas? Então você também vai gostar dessas histórias divertidas do século passado que continuam atuais — e muito engraçadas!