Bom humor é contagiante. Esqueça que amanhã é segunda-feira e divirta-se com esta nova seleção para ampliar seu repertório.

Depois que Ryan, meu filho de 5 anos, me contou o que concluí ser sua primeira mentirinha, decidi que era hora de ele conhecer a história do menino que gritava “Lobo!”. Ryan adorou a história e me fez repeti-la diversas vezes. Esperando que tivesse compreendido seu conteúdo moral, perguntei se aprendera alguma coisa:
– Aprendi, sim. Só se pode contar uma mentira duas vezes.

— KELLY SARE

Kevin era uma criança levada. Sempre se metia em confusão, seguido pelo irmão menor, Ken. Por fim, com a paciência no limite, a mãe levou-o para conversar com o padre da paróquia, que resolveu orientar o menino.
– Kevin – perguntou ele com seriedade –, onde está Deus?
O menino não respondeu.
– Kevin, onde Deus está?
De novo fez-se silêncio. Quando o padre fez a pergunta uma terceira vez, o garoto fugiu da sala, correu para casa e entrou no quarto do irmão.
– Caramba, Ken – exclamou ele, sem fôlego –, o padre não sabe onde Deus está e acha que temos alguma coisa a ver com isso!

— JAN SCHREDL

Desesperado por um filho, o casal pediu ao padre que rezasse por eles.
– Vou a Roma para um ano sabático – disse o padre. – Vou acender uma vela a São Pedro por vocês.
Quando retornou três anos de pois, o padre encontrou a mulher grávida, cuidando de dois pares de gêmeos. Surpreso, pediu para ver o pai a fim de congratulá-lo.
– Ele foi a Roma para apagar aquela vela – respondeu a mãe em tom sério.

— KATLYN YODER

Irritado com o barulho produzido pelos fiéis na igreja na frente de sua casa, um colega afixou uma placa no muro: “Por favor, não gritem. Deus não é surdo!”

— RAQUEL RÚBIA PEREIRA E SILVA

Bom humor para levar a vida

O filho roqueiro de um pastor da igreja está prestes a completar 18 anos. Louco para dirigir, o rapaz resolve pedir o carro emprestado ao pai. Após pensar um pouco, o pastor responde:
– Filho, vamos fazer o seguinte: você melhora suas notas na escola, estuda a Bíblia todos os dias e corta esse cabelo. E aí tornamos a conversar.
Um mês depois, o rapaz volta a perguntar ao pai se pode usar o carro.
– Filho, estou realmente orgulhoso: você dobrou suas notas na escola e estudou bem a Bíblia. Mas não cortou o cabelo! E como fica o nosso trato?
– Papai, lendo a Bíblia, fiquei intrigado – responde o filho. – Sansão usava cabelos longos, Noé também… até Jesus tinha cabelos compridos; e todos eram boas pessoas!
E o pai:
– É verdade… e todos eles andavam a pé.

— HEDNAIRAM G. DE ARAÚJO

Uma senhora está voltando de uma viagem à Suíça. No avião ela se vira para um padre que está sentado ao seu lado e faz-lhe um pedido:
– Padre, eu comprei este aparelho aqui, um depilador elétrico. O senhor se importaria de escondê-lo debaixo da batina, só para o caso de passarmos por uma revista na alfândega?
O padre responde:
– Será um prazer ajudá-la, mas vou logo avisando: se me perguntarem, eu não sei mentir.
A mulher concorda e fica torcendo para que ninguém pergunte nada ao padre. Na alfândega, um fiscal aborda o sacerdote:
– Alguma coisa a declarar?
– Da cabeça à cintura não tenho absolutamente nada – diz o padre.
– E embaixo? – pergunta o fiscal, desconfiado. – Ah, embaixo, só um instrumento para mulheres, que nunca foi utilizado… O fiscal enrubesce e, rindo, diz:
– O passageiro seguinte, por favor…

— R.Z.

Que tal continuar rindo mais um pouco?