A Semana Santa é um período muito simbólico para aqueles que creem em Deus. As celebrações católicas têm início na quinta-feira, com a recordação da última ceia, e se encerram no domingo, quando comemora-se a ressurreição de Jesus Cristo. Entretanto, para muitas outras pessoas que não professam a mesma fé este é apenas um momento de introspecção e reflexão. Então, para que você possa viver a Semana Santa emanando bons pensamentos e sentimentos de amor, separamos algumas mensagens inspiradoras.

O amor sacrificial

É difícil entender o amor de Deus. Paulo fala que o amor de Cristo nos constrange. Isto acontece porque o amor dele é diferente do nosso, trata-se de um amor sacrificial, o amor ágape. Há outros dois tipos de amor: o filo (ou fileo) e o eros. Esse último é o amor entre homem e mulher. Já o filo é o que sentimos pelas pessoas queridas: amigos, familiares, mentores etc.

Mas o ágape é diferente. É o único amor que leva alguém a morrer em favor do outro. Esse é o amor de Deus por nós. Talvez o que mais se aproxime dele seja o amor de um pai por um filho. Certa vez, Jesus perguntou a Pedro três vezes se ele o amava – mesmo sabendo que Pedro ainda não o amava com um amor sacrificial –, e a resposta de Pedro foi sincera: ele lhe disse que o amava, mas somente com o amor filo. Porém aquela pergunta marcou a vida de Pedro, porque ele aprendeu a amar como Jesus: com um amor sacrificial.

É muito provável que não tenhamos de morrer por ninguém, nem mesmo por aqueles que amamos, mas podemos aprender com Jesus a amar sem esperar nada em troca, pois foi isso o que ele fez por nós na cruz, quando ainda não o conhecíamos. Por isso, aceite o amor de Deus, mesmo que lhe pareça incompreensível, e saiba que esse amor vai acompanhá-lo por toda a vida.

Assine nosso conteúdo exclusivo

A graça de Deus

Você já ganhou um presente sem merecer? Lembro-me de quando eu era criança e meu pai chegava em casa com vários chocolates que vinham com uma surpresa dentro. Aquilo me deixava tão feliz! Não era meu aniversário, Páscoa nem Natal, muito menos era por bom comportamento. Por quê, então? Porque ele me amava e queria apenas me ver feliz.

Assim é Deus. Ele nos presenteia mesmo sem merecermos. Pelo simples fato de nos amar. Isto é graça: favor imerecido. Paulo aprendeu esta verdade. Ele percebeu que, ainda que tivesse fraquezas e falhas, a graça de Deus estava sobre sua vida por meio do sacrifício de Jesus Cristo. E aceitou isso.

Muitas vezes em nossa vida não conseguimos receber de bom grado o carinho das pessoas à nossa volta, o cuidado de nossos pais, a dedicação de nossos mestres, ou o próprio amor de Deus. Porém, ainda que você não se dê conta disso, o Pai que está no céus olha para você com graça, pronto para lhe oferecer, mais uma vez, uma oportunidade de continuar mesmo que você tropece. Por isso, siga em frente, sabendo que existe Alguém que acredita em você.

Atitudes de amor

Embora a caridade seja realizada em favor do outro, toda vez que a praticamos atraímos bênçãos para nós. O bem feito a alguém sempre passa por nós antes de chegar ao outro. A caridade nos torna mais sensíveis, ao mesmo tempo em que nos faz valorizar mais o que temos e perceber aquilo que os outros necessitam. Assim, já não importa tanto o que queremos, e sim o que o outro precisa. A alegria de dar supera a de ter, essa é a recompensa de quem é caridoso.

A mão que estendemos ao outro traz para nós a mão estendida do próprio Deus! Muitas vezes, gestos que podem parecer inexpressivos fazem toda a diferença na vida de quem os recebe: um abraço, um sorriso, um agasalho.

É preciso se lembrar de quem está esquecido, acolher quem se sente isolado e resgatar quem se encontra cercado de problemas por todos os lados. Deixe que essas atitudes de amor fluam através de você e leve vida por onde passar!

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!