Amanhã, 31 de outubro, é Halloween (no Brasil conhecido como Dia das Bruxas). A data que é celebrada em várias partes do mundo diverte principalmente as crianças. Mas você sabe como ela surgiu? Ao contrário do que muitos pensam, o Halloween ou Dia das Bruxas, não surgiu nos Estados Unidos. Ela surgiu na Europa e só depois se espalhou pelo mundo. Conheça mais sobre a história do Halloween e outras curiosidade abaixo:

A origem do Halloween

O Halloween pode ser rastreado a um festival celta que durava dois dias chamado Samhain. As festividades começavam no pôr do sol de 31 de outubro e comemoravam tanto o fim da colheita quanto o início do novo ano. Os presentes queimavam colheitas, usavam fantasias e liam o futuro.

Quando os romanos conquistaram a antiga Bretanha no século 1º, adotaram muitas tradições celtas. Fundiram o Samhain com seu próprio festival, Feralia, celebrado no fim de outubro, quando eles homenageavam aqueles que morreram.

Sete séculos depois, quando a Igreja Católica Romana designou 1º de novembro como o Dia de Todos os Santos (All Hallows’ Day), 31 de outubro ficou conhecido como All Hallows’ Eve, abreviada para Halloween nos Estados Unidos.

Leia também: 14 melhores filmes para assistir no Dia das Bruxas

Como surgiu o “doces ou travessuras”?

Supõe-se que a prática de gritar “trick or treats” (doces ou travessura) na porta das casas tenha começado na Grã-Bretanha durante a Idade Média, quando crianças e pobres se vestiam durante o Dia de Todos os Santos e iam de porta em porta pedindo comida e dinheiro em troca de uma canção ou oração pelos mortos.

A primeira referência a “trick or treat” apareceu em uma edição de 1927 do Herald, de Alberta, no Canadá. A brincadeira era feita por jovens que pediam guloseimas e  ameaçavam fazer alguma “pegadinha”, se o pedido fosse recusado.

A história da abóbora iluminada

A tradicional lanterna feita com uma abóbora esculpida iluminada com uma vela se chama jack-o’-lantern (Jack da lanterna). A tradição começou com um conto folclórico irlandês sobre um sujeito mesquinho chamado Jack, que tentou superar o diabo. Quando seus artifícios fracassavam, nem Deus nem o diabo o deixavam descansar.

Como resultado, continua a história, Jack perambula pela terra à noite com uma brasa colocada dentro de um nabo oco para iluminar seu caminho. E assim, ele se torna o jack-o’-lantern.

Na tradição irlandesa, os nabos esculpidos com rostos assustadores e contendo velas mantinham afastados o mesquinho Jack e outros espíritos. Nos Estados Unidos, imigrantes irlandeses substituíram o nabo pela abóbora, mais abundante e mais fácil de esculpir.

Dia das Bruxas ou Dia do Saci? Você escolhe!

Em 2013 a Comissão de Educação e Cultura elaborou o Projeto de Lei Federal nº 2.479, que institui o 31 de Outubro como sendo o Dia do Saci. Esta medida tem o objetivo de fazer resistência à cultura norte-americana e reforçar a cultura e folclore nacional. De acordo com a lei:

“Entendemos que a comemoração anual do “Dia do Saci” permitirá um contato sistemático com a variedade e a beleza das tradições do País, de modo a fortalecer o processo de consolidação da identidade nacional bem como a auto-estima do povo brasileiro”.

O objetivo principal é conscientizar a população sobre a rica variedade cultural do folclore brasileiro. A Lei n.° 2.479, de 2003, diz que:

“A data escolhida, 31 de outubro, dia em que se festeja o Halloween, “Dia das Bruxas”, nos Estados Unidos, parece-nos pertinente. A comemoração do Halloween no Brasil – como tantas outras celebrações da cultura norte-americana de forte apelo comercial – tem atraído cada vez maior número de jovens e crianças. Criar, na mesma data, o “Dia do Saci” é, portanto, uma forma de se oferecer à juventude brasileira a alternativa de festejar as manifestações de sua própria cultura.”

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!