Criatividade e inovação são palavras da moda. Em casa, no trabalho, no chope com os amigos e até na hora de pensar na festinha de aniversário dos seus filhos tem que ser criativo. Duvida? Para fazer aquela famosa “gambiarra” em casa, é preciso criatividade; no trabalho, reuniões e reuniões para buscar aquela ideia inovadora; ao sair para uma happy hour, todo mundo sempre quer ir a um lugar diferente – mas qual? E a festinha da sua filha… Frozen de novo? Ah, não!

Então surge o dilema: como estimular a criatividade? Como ser aquela pessoa que sempre surge com uma sacada na qual ninguém havia pensado?

Confira 6 truques simples capazes de dar uma turbinada no seu cérebro e ajudá-lo a fazer novas conexões e, assim, treiná-lo para criar novas e inovadoras soluções quando você menos esperar:

Truque 1: Anote as suas ideias

Esse é o passo mais básico porque nunca se sabe quando uma boa ideia pode surgir. Não raro, acontece até no banho: “Eureca!” Mas aí vem o xampu, o condicionador, a escolha da roupa, a bolsa, o ônibus  e… Puft! No que tinha pensado mesmo? Ah, quem nunca passou por isso? Somente aqueles que levam sempre um caderninho consigo! Esses nunca perdem uma boa ideia. (Vale anotar no celular também).

Truque 2: Leia. Leia muito e leia tudo!

Há quem diga que a leitura é uma atividade pouco atraente… Será mesmo? O ideal é que você leia tudo o que puder: livros, revistas, blogs, sites. Quando mais coisas diferentes, melhor. O fato é que a leitura é muito importante para estimular a criatividade, aguçar a memória, prevenir doenças degenerativas do cérebro, como Alzheimer, e até para combater o estresse e dormir melhor!

Truque 3: Observe o mundo ao seu redor

Essa é outra dica tão simples quanto importante. Muitas vezes andamos por aí “no automático” e perdemos a oportunidade de observar várias coisas interessantes que passam bem diante dos nossos olhos. Da forma como o pipoqueiro acoplou uma máquina de churros na carrocinha de pipoca ao modo como o morador de rua improvisou uma “cadeira de rodas” para o cachorrinho deficiente dele, o mundo está cheio de engenhosidades que não percebemos. Mas você não precisa ficar “procurando” o novo, o inusitado; apenas deve treinar o seu cérebro para se manter atento: observe as pessoas, os objetos, as cores ao redor. E por falar em cores…

Truque 4: Desenhe e pinte

Uma das formas mais óbvias de expressar a criatividade é por meio da arte ­– desenho, pintura, escultura, música etc. Só que, para muita gente, essas atividades parecem impossíveis. Se uma folha em branco é capaz de deixar um artista consagrado nervoso, imagine o efeito que tem sobre alguém que acredita não ter habilidade alguma? Bom, você não precisa pintar uma obra-prima de cara. Pode começar recorrendo a um livro de colorir, nos quais a existência de desenhos predefinidos elimina a famosa “pressão da página em branco”. Isso não impede, é claro, que você adicione outros elementos às páginas e pinte-os também. Alguns livros oferecem temáticas variadas e até dicas de pintura, oferecendo ferramentas que tornarão ainda mais fácil explorar e desenvolver a sua criatividade por meio da arte.

Truque 5: Explore outros universos

Experimente conhecer e se relacionar com gente diferente de você, que tenha outros interesses e costumes (mesmo que sejam apenas colegas de outras áreas da empresa); pesquise sobre assuntos que nada tenham a ver com o seu trabalho; assista filmes de fantasia (você já sabe que leitura também vale!). Ao ter contato com pontos de vista diferentes de assuntos do dia a dia, você estimula o seu cérebro para ver além do que seus olhos enxergam.

Truque 6 ou A REGRA DE OURO: Quebre a rotina

Obrigar o seu cérebro a fazer coisas rotineiras de modos diferentes é a atitude mais eficiente para estimular a criatividade e a capacidade de inovação. E, como no caso dos outros truques, é fácil colocar isso em prática: mude o caminho que faz todos os dias para o trabalho; escove os dentes com a mão esquerda (ou com a direita, se você for canhoto); procure imagens em nuvens, mosaicos e texturas; vista-se com uma cor de que você não gosta; comece uma coleção de objetos (inusitados ou não); faça algo que você nunca fez – várias vezes.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!