Segundo estimativas da Organização das Nações Unidas, até 2050 a previsão é que 22,5% dos brasileiros terão 65 anos ou mais (hoje são 26,1 milhões de pessoas, 13% da população). Um outro dado, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), constata que a inflação para os que têm mais de 60 anos é maior do que para o resto da população. Segundo os estudos, o Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a variação de preços da cesta de compras de pessoas com mais de 60, registrou inflação de 4,16% no primeiro trimestre de 2015, a maior para o período desde 2003.

Diante desse cenário, cada vez mais pessoas acima dos 60 anos estão procurando recolocação no mercado de trabalho. Os desafios para cumprir esse objetivo passam pela acirrada competição com profissionais mais jovens; e pelo preconceito de muitas empresas que ainda veem com maus olhos a contratação de idosos.

Ajuda

Assim, pensando em ajudar pessoas como essas foi que o engenheiro de softwares Mórris Litvak criou o Maturijobs. Isto é, um portal de empregos para pessoas que já se aposentaram. Mas que ainda desejam oferecer sua experiência a quem precisa e mostrar o quanto são capazes de fazer.

“Minha avó era muito ativa, trabalhava, fazia voluntariado e por causa de uma queda teve que ficar ociosa em casa. Com isso, a saúde dela decaiu muito rápido. Como negócio de impacto social, o Maturijobs vem para que essa parcela da população tenha oportunidades e se sinta útil. Evitando, assim, problemas psicológicos e de saúde”, explica Litvak.

No ar há poucos anos, a plataforma conta com mais de 700 empresas parceiras. E mais de 30 mil candidaturas já foram feitas até agora.

Equipe

Para Litvak, o principal desafio da iniciativa social “é mostrar que é interessante montar uma equipe intergeracional. Que misture pessoas mais novas a outras mais velhas, com habilidades pessoais e profissionais valiosas como comprometimento e mais facilidade na relação interpessoal”. Inclusive, na Holanda e na Finlândia, um modelo diferente de lar de idosos está dando certo: jovens e idosos dividindo a mesma casa.

 

Os idosos caminham cada vez mais para longe da aposentadoria inativa

Para Litvak, é importante que esses profissionais se mantenham atualizados. Enfim, que vejam a tecnologia como aliada, e não como uma barreira. “É importante que pensem fora da caixa e estejam sempre buscando alternativas em áreas e assuntos diferentes do óbvio. Ou seja, olhar para suas habilidades e hobbies como alternativas à possibilidade de geração de renda e ocupação. Sobretudo, é preciso ter em mente que o emprego será cada vez mais escasso, mas o trabalho não”, garante o criador do Maturijobs.

Se você tem mais de 50 anos ou algum parente nessa faixa etária que deseje voltar a trabalhar, acesse www.maturijobs.com e confira as oportunidades.

Chegando aos 60 anos com disposição e experiência, o site Maturijobs.com oferece a oportunidade. Dessa forma, essas pessoas mais velhas podem voltar ao mercado de trabalho.