Resiliência não é “estar sempre olhando o lado bom das coisas”, mas aceitar que a vida sempre terá desafios, e ser capaz de lidar com eles. Uma medida de resiliência é o que os psicólogos chamam de “senso de coerência”. Ou seja, ter capacidade de determinar que os acontecimentos sejam menos estressantes. Além de ter motivação para cooperar e capacidade de mobilizar recursos para lidar com problemas. Um forte senso de coerência está ligado à saúde física e mental, e pode até aumentar o tempo de vida.

Todo mundo tem alguma resiliência. Adultos mais idosos que, durante décadas, enfrentaram situações de desafios talvez possam ser os mais indicados para criar e manter uma postura de resiliência. Se você está enfrentando um problema financeiro, pode pensar em outra época na qual passou por situação semelhante. Então, extrair forças por saber que, se já conseguiu resolver a situação antes, pode resolvê-la agora.

Pessoas resilientes:

  • Adaptam-se a mudanças facilmente
  • Sentem-se no controle da própria vida
  • Conseguem se recuperar em períodos difíceis
  • Têm relacionamentos próximos e confiáveis
  • Têm senso de humor diante do desafio
  • Conseguem agir sob pressão
  • Têm confiança em si mesmas
  • Acreditam que tudo acontece por uma razão
  • Conseguem lidar com a incerteza
  • Sabem onde buscar ajuda
  • Gostam de desafios
  • Apreciam assumir a liderança

Até quem está no nível mais baixo da escala de resiliência pode dar passos para construir uma resiliência interior. As dicas seguintes propiciam um início, veja como você pode começar:

Prefira risadas à raiva

Sejamos honestos: o que não falta são pessoas e coisas para nos irritar. Entretanto, em cada situação você pode escolher entre ficar irritado ou não. A raiva não resolve nada, mas arruína o humor, prejudica a saúde e impede reações construtivas. Pessoas resilientes evitam a raiva. Se são capazes de controlar a situação, trabalham para melhorar essa capacidade. Mas, se não podem controlá-la diretamente, encontram maneiras de lidar com esse sentimento. Assim, da próxima vez que a raiva começar a tomar conta de você, impeça-a de avançar. Conheça algumas maneira eficazes de controlar o estresse do dia a dia. Sorria diante das frustrações da vida e ocupe o tempo consertando coisas.

Tenha empatia

A maioria das pessoas faz o que faz por escolha própria. Aquelas que ponderam o ponto de vista de outra pessoa quase sempre evitam a raiva e reagem de forma construtiva. Em vez de ficar irritado com o chefe, por exemplo, pare para refletir por que ele disse ou fez o que o aborreceu. Na maioria dos casos, eu chefe está agindo em resposta às exigências de alguém.

Liste o que você é capaz de fazer. Pode ser tudo, desde a capacidade de interagir com qualquer pessoa a qualquer momento até o talento para cozinhar. Mas, não faça isso sozinho, peça ajuda a pessoas que o conhecem. Ter ciência do que se é capaz de fazer é como colocar dinheiro no banco da resiliência. Ao chegar a hora de um saque, você saberá quanto deve usar.

Anote as bênçãos recebidas

Pode soar piegas, mas reconhecer as tantas coisas que você tem a agradecer é um sinal de resiliência. Não deixe nada de lado. Se você se sente abençoado porque se mudou para uma casa maior, acrescente isso à lista. Faça cópias e coloque uma no quarto, na cozinha e no porta-luvas do carro. Toda vez que se sentir tentado a se lastimar, pegue a lista e se lembre de quanto você tem sorte. Veja algumas formas de exercitar a gratidão.

Não entre em pânico

Quando a adversidade chegar, respire fundo e pense a respeito da situação. Em seguida, liste cinco coisas que você pode fazer sem desmoronar. Então, diga a si mesmo: “Em um futuro bem próximo, isso já estará resolvido, e as coisas vão melhorar”. O pensamento positivo é um grande aliado nessas horas. Portanto, anote essas dicas incríveis para construir o pensamento positivo.

Estabeleça metas diárias

Você precisa sentir-se realizado diariamente para fortalecer a crença em si mesmo. Então, poderia estabelecer pequenas metas. Por exemplo, visitar toda semana um vizinho que não sai mais de casa ou uma obra de caridade. Ou planejar metas que resultem em um empreendimento maior, como obter um outro diploma. E que tal fazer um trabalho voluntário? Aqui você encontra alguns projetos que estão sempre abertos para novos voluntários.

Mude uma coisa a cada dia

Com a idade, nós nos movemos em círculos menores, passando a ficar entrincheirados nas nossas rotinas que nem as percebemos mais. Então, quando algo acontece para transformar a rotina, perdemos a flexibilidade para lidar com essa nova situação. Para evitar que isso aconteça, tenha em vista mudar todo dia uma coisa relacionada à rotina. Experimente!

O importante é sempre se reinventar, olhar com novos olhos a vida que se tem pela frente. Não esmoreça e busque a resiliência todos os dias. Não é fácil, mas é possível!