Oito inesquecíveis viagens de carro pela Europa, com vistas fabulosas desde o Mar Ártico até o ensolarado Mediterrâneo. Planejar a viagem é o primeiro passo.

1 Rota costeira da Noruega

Atravesse o Círculo Polar enquanto segue a espetacular Kystriksveien (literalmente, estrada costeira) no norte da Noruega.

INÍCIO 

Steinkjer fica 70 quilômetros em direção ao interior, mas está ligada ao mar por um fiorde. Em seguida, vá para o norte pelo campo montanhoso até Namsos, antiga cidade madeireira na embocadura do Namsen, famoso rio onde se pesca salmão. Portanto, suba a pé ou de carro a montanha Klompen e tenha uma vista soberba do fiorde Namsen.

Então, siga para noroeste pela linda paisagem costeira. Depois da barca Lund-Hofles, continue até Rørvik, lar de um museu litorâneo. Bem como, de Holm, atravesse para Vennesund e prossiga até Brønnøysund. Inesperadamente, um túnel cavado durante a última era glacial atravessa a vizinha montanha de Torghatten.

Logo depois de Brønnøysund, pare no Urterarium de Hildur, um adorável ervanário e restaurante com cardápio ártico.

viagens de carro

A serra das Sete Irmãs. Foto: © LEHTIKUVA/MAURI RAUTKARI/IMAP/Revista Seleções.

 

Pegue a barca de Horn para Anndalsvåg. Ou então contorne até o arquipélago de Vega e faça uma parada nessa região, que é patrimônio mundial da humanidade. O restaurante de Veja Havhotell serve alguns dos melhores frutos do mar dessa costa.

Avance para o norte de Sandnessjøen e pegue a barca Levang-Nesna. Aliás, a montanha Sjonfjellet oferece vistas espetaculares nessa rota. Na barca de Kilboghamn, você vai atravessar o Círculo Polar Ártico. Depois, vá de carro até Ågskardet. Na estrada para Glomfjord, é possível ver Svartisen, uma das maiores geleiras da Noruega. Ao norte de Reipå, o monumento a um submarino afundado na Segunda Guerra Mundial tem uma vista deslumbrante da costa.

viagens de carro

Mapa: © NATIONAL GEOGRAPHIC/Revista Seleções.

 

DE: Steinkjer, Noruega
PARA: Bodø, Noruega
ESTRADAS: 17, 769, 770, 80
DISTÂNCIA: 718 km
QUANDO IR: Da primavera ao outono
PLANEJAMENTO: www.kystriksveien.no

Realize a viagem dos seus sonhos.

ζ

2 Trilha do arquipélago de Turku

Doze pontes e nove barcas ajudam a tornar divertido o passeio pelo arquipélago de Turku, com milhares de ilhas.

INÍCIO

Da catedral de Turku, cujo carrilhão toca na rádio nacional finlandesa todo meio-dia, saia da pequena cidade, a mais antiga da Finlândia, pela estrada 110 Sul. Essa é uma seção da antiga Estrada do Rei, pela qual reis, bispos e mercadores viajavam entre a Noruega e a Rússia. Parainen é a porta de entrada do arquipélago. Suas ilhas regulares e redondas foram esculpidas na última era glacial. Pegue a balsa até Nauvo e depois Korppoo, com sua igreja do século XIV. Talvez você aviste veados ou alces nadando de uma ilha a outra. Prossiga até Galtby e, em Galtby Brygga, pegue a barca amarelo-vivo que passa por ilhotas rochosas cobertas de aves marinhas até Houtskari, que tem um museu.

viagens de carro

Nauvo, Finlândia. Foto: © LEHTIKUVA/MAURI RAUTKARI/IMAP/Revista Seleções.

 

Rumo ao norte, pegue as barcas Roslax-Kivimo, Björkö-Mossala e Mossala-Dalen. Procure as águias de cauda branca, o pássaro símbolo do arquipélago, e a cabeça das focas boiando na água. Atravesse a ilha Iniö, dominada pela imponente igreja de Sophia Wilhelmina, e pegue a balsa para Jumo, de onde os vikings já partiram em viagens comerciais para a Suécia. Depois da travessia na barca Kannvik-Heponiemi, siga a estrada 192 até Taivassalo.

Na cidade portuária de Naantali fica o Muumin World – um parque temático baseado nos livros da artista finlandesa e contadora de histórias Tove Jansson. No caminho de volta de Naantali a Turku via Raisio, visite a residência de verão do presidente da Finlândia, em Luonnonmaa. Seus jardins formais têm um famoso roseiral com 3.500 roseiras.

viagens de carro

Mapa: © NATIONAL GEOGRAPHIC/Revista Seleções.

 

DE: Rota circular que parte de Turku, na Finlândia
ESTRADAS: 110, 180, 1800, 1922, 192, 1961, 1931, 1930, 189, 40/E18, 8
DISTÂNCIA: 250 km
QUANDO IR: Da primavera ao outono
PLANEJAMENTO: www.saaristo.org

ζ

3 Montes Tatra

Passe por aldeias, spas, vales cobertos de florestas e montanhas rochosas nesse passeio pelos parques nacionais da Polônia e da Eslováquia.

INÍCIO 

Zakopane, capital das férias de inverno na Polônia, desenvolveu-se a princípio como sanatório, com o ar da montanha e paisagens inspiradoras. Rume para nordeste até a tradicional aldeia de Poronin. Perto de Bukowina Tatrzańska, uma das aldeias mais altas da região, os povoados começam a se reduzir, com muitos prédios no estilo típico local caracterizado pelo telhado alto de madeira. No limite de Bukowina Tatrzańska, a estreita estrada 960 sobe sem parar pela floresta e depois desce a partir de Glodówka, íngreme em alguns lugares, até Lysa Polana, uma pequena aldeia na montanha. Atravesse a fronteira da Eslováquia e continue pela estrada 66.

viagens de carro

O pico de Lomnický Štít. Foto: © ROBERT SZCZACHOR/Revista Seleções.

 

A estrada corta um vale estreito. Istoé, a aldeia de Tatranská Javorina se aglomera em torno de uma curva fechada da estrada. Continue, principalmente pela floresta, até o povoado de Podspády. Você logo vai descer para campo aberto até a aldeia de esqui de Ždiar, que tem um museu.

Na aldeia de Tatranská Kotlina, na montanha, o grande prédio institucional é um antigo sanatório, onde você pode, portanto, desfrutar de um descanso de primeira classe. A caverna Belianska tem estalagmites espetaculares.

A floresta que flanqueia a estrada 537 foi devastada por uma terrível tempestade em novembro de 2004, mas está se recuperando muito bem. A vista dos picos do Tatra, dominados pelo Lomnický Štít, de 2.634 metros de altitude, é impressionante. Passe por Tatranské Matliare, outra aldeia-sanatório, e logo chegará a Tatranská Lomnica, originalmente um spa do século XIX. Prossiga pela estrada 537 até seu destino, a cidade-spa de Starý Smokovec.

viagens de carro

© NATIONAL GEOGRAPHIC/Revista Seleções.

 

DE: Zakopane, Polônia
PARA: Starý Smokovec, Eslováquia
ESTRADAS: 47, 961, 960, 66, 537
DISTÂNCIA: 63 km
QUANDO IR: Da primavera ao outono
PLANEJAMENTO: www.zakopane.pl/, www.visitslovakia.com

ζ

4 A República Tcheca “suíça”

Na década de 1770, os artistas românticos suíços descreveram essa região deliciosa como “Suíça boêmia” porque lembrava a terra natal.

INÍCIO 

Em primeiro lugar, a linda aldeia de Hřensko fica num desfiladeiro orlado de rochas suspensas, no ponto onde se une ao Vale Labe. Logo depois, a vizinha Pravčická brána, uma ponte natural com cerca de 26 metros de largura e 21 de altura, é a atração mais espantosa da região. De Hřensko, siga para leste por uma estrada local até Mezní Louka, onde um caminho leva a outra ponte de pedra, a Malá Pravčická brána, e vá até o povoado de Mezná, um lugar tranquilo acima do desfiladeiro de Kamenice coberto de florestas.

viagens de carro

Vale do Labe. Foto:© FRANTISEK KRIVAN/FOTOBANKA/Revista Seleções.

 

Jetřichovice é uma aldeia pequena na qual, aliás, antigas casas de fazenda foram convertidas em pousadas simples. Além disso, Česká Kamenice tem uma bela capela barroca. A leste, fica a formação rochosa de Panská Skála, onde milhares de colunas de basalto lembram os tubos de um órgão.

Em Benešov nad Ploučnici há dois castelos do século XVI. No mais alto deles, há exposições, enquanto no mais baixo há coleções de móveis e arte oriental. Além disso, o parque nacional de České Švýcarsko continua para oeste de Děčín; assim, siga para Libouchec, onde uma estrada vai para o norte até Tisá, que tem caminhos para percorrer a pé que levam a uma paisagem de rochedos de arenito e chegam à montanha de pico plano de Děčínský Sněžník. Então, retorne a Děčín, porto interior do rio Labe. Seu grande castelo foi reconstruído durante muitos anos até chegar à atual aparência barroca/neoclássica pela família Thun-Hohenstein, proprietária de 1628 a 1932, que acrescentou o famoso Jardim de Rosas, com sua vista da cidade.

viagens de carro

© NATIONAL GEOGRAPHIC/Revista Seleções.

 

DE: Hřensko, República Tcheca
PARA:Děčín, República Tcheca
ESTRADAS: Estradas locais, Via 13
DISTÂNCIA: 112 km
QUANDO IR: O ano inteiro
PLANEJAMENTO: www.czechtourism.com

ζ

5 Passeio no vale do Dordogne

Essa rota vai para leste, ao longo do rio Dordogne, região de castelos, aldeias históricas e penhascos escarpados de pedra calcária.

INÍCIO 

Em primeiro lugar, casas medievais ornam o centro da cidade de Bergerac, e o antigo porto se espalha por ambas as margens do rio Dordogne. Aliás, os terraços do jardim do castelo de Monbazillac, do século XVI, têm uma vista estonteante do vale do rio. A leste, fica o castelo de Lanquais, acima da aldeia de mesmo nome, que ainda mostra as cicatrizes dos canhões das guerras religiosas do século XVI. Não muito longe, sobretudo, a aldeia de Couze Saint Front e a capela de Saint Front de Colubri, localizada no promontório de mesmo nome, oferecem uma vista magnífica do vale, da ponte do Couze e das corredeiras de Saut-de-la-Gratusse.

Atravesse de volta para a margem norte com a finalidade de ter a melhor vista de uma das curvas em ferradura (cingle) do Dordogneno Cingle, de Trémolat.

viagens de carro

Castelo-fortleza de Castlnaud. © HEMIS.FR/CHRISTOPHE BOISVIEUX/Revista Seleções.

 

O castelo Les Milandes, do século XV, foi o lar da cantora de jazz americana Josephine Baker na década de 1920 e tem uma exposição sobre sua vida. Entretanto, na Guerra dos Cem Anos, o castelo-fortaleza de Castelnaud foi um bastião inglês. Por outro lado, hoje, abriga um museu da guerra de sítio. A aldeia de La Roque-Gageac foi construída sob os penhascos que ladeiam a margem do rio, em alguns lugares escavada na pedra, e, ainda assim, tem uma igreja do século XIV.

Antes de mais nada, Domme é uma das cidades muradas mais bem conservadas da área. Por certo, o Belvedere de la Barre permite uma vista estonteante do rio e dos castelos.

viagens de carro

© NATIONAL GEOGRAPHIC/Revista Seleções.

 

DE: Bergerac, França
PARA: Sarlat-la-Canéda, França
ESTRADAS: D660, D13, D14, N21, D936E1, D21E3, D37, D31, D51, D25, D703E, D46E
DISTÂNCIA: 150 km
QUANDO IR: Da primavera ao outono
PLANEJAMENTO: www.bergerac-tourisme.com

ζ

6 Nos Alpes Julianos

Uma estrada sinuosa no noroeste da Eslovênia combina o cenário magnífico do Parque Nacional de Triglav com a lembrança das batalhas fatais da Segunda Guerra.

INÍCIO 

A partir da cidade turística de Kranjska Gora, no sopé dos Alpes Julianos, siga a estrada 206, que faz 24 curvas fechadas até Vršič, o desfiladeiro de montanha mais alto da Eslovênia (1.611 metros). Assim, a Capela Russa (depois da oitava curva) homenageia centenas de prisioneiros de guerra que morreram em 1915-1916 construindo a estrada. Sendo assim, Vršič é cercado pelas montanhas mais altas da Eslovênia, como o monte Triglav (2.864 metros).

A estrada serpenteia pela encosta rumo a Trenta, aliás, porta de entrada do espetacular vale superior do rio Soča. Trenta foi a base de Julius Kugy, que, por isso, escreveu livros sobre os Alpes Julianos. Na descida, por exemplo, você poderá ver sua estátua. Entretanto, uns cem metros mais abaixo, um rio esmeralda sai de uma caverna. O Jardim Botânico Alpino Juliana, fundado em 1926, fica na aldeia de Pricerkvici. Em seguida, na Logu, visite o prédio Dom Trenta para saber mais sobre o Parque Nacional de Triglav.

viagens de carro

Vale de Bovec. Foto: MATEVŽ LENARČIČ, SLOVENIJA IZPODNEBA © MLADINSKA KNJIGA ZALOZBA D. D., LJUBLJANA 2010/Revista Seleções.

 

As montanhas em torno de Bovec marcaram o início da frente do Soča (Isonzo em italiano), que, entretanto, se estendeu por 88 quilômetros ao longo da crista da montanha até o mar Adriático. Só para ilustrar, ali, na Primeira Guerra Mundial, os exércitos da Áustria-Hungria e da Itália travaram a maior batalha de montanha da história, com 1,2 milhão de vidas perdidas. Sobretudo, as doze batalhas estão documentadas no museu Kobarid. Antes de sair do vale de Bovec, sem dúvida, pare no caminho para ver a cachoeira Boka, que cai 106 metros.

Desse modo, continue até Most na Soči, onde é possível fazer um merecido passeio de barco no lago artificial do Soča, sob picos altíssimos.

viagens de carro

© NATIONAL GEOGRAPHIC/Revista Seleções.

DE: Kranjska Gora, Eslovênia
PARA: Most na Soči, Eslovênia
ESTRADAS: 206, 203, 102
DISTÂNCIA: 87 km
QUANDO IR: De abril a outubro. É provável haver neve em Vršič mesmo no fim da primavera e no início do outono.
PLANEJAMENTO: www.slovenia.info

 

ζ

7 Junto ao Adriático

Montenegro tem um dos litorais mais bonitos da Europa, com montanhas subindo no interior e grandes e pequenas cidades históricas sedutoras.

INÍCIO 

De fato, o antigo centro de Dubrovnik é amado pelos tesouros arquitetônicos e pelo ambiente sublime entre as montanhas e o mar. Se for para o sul rumo à fronteira montenegrina, certamente, você chegará às águas cercadas de montanhas da baía de Kotor e à cidade medieval de Herceg Novi, famosa pela lama terapêutica. Numerosas potências ocupantes, como os austríacos e os turcos otomanos, deixaram, sobretudo, fortalezas impressionantes e uma mistura diferente de estilos arquitetônicos.

viagens de carro

Kotor e a Baía de Kotor em Montenegro. Foto: © LISEYKINA/SHUTTERSTOCK/Revista Seleções.

 

Assim, a estrada circunda a baía ao se aproximar de Perast, com igrejas e palácios barrocos. Em seguida, na cidade murada de Kotor, visite a Catedral de São Trifão, do século XII, cujo altar é uma obra-prima da arte românica, e o Museu Marítimo, abrigado num palácio barroco.

Portanto, seguindo para o interior por colinas verdejantes, chega-se a Budva, que data do século V a.C. e é uma das cidades mais antigas do Adriático. Dessa forma, sua vida noturna vibrante faz dela a cidade à beira-mar mais popular de Montenegro. Logo após, mais adiante fica a cidade praiana de Bečići. A aldeia murada de Sveti Stefan, ligada ao continente por um istmo estreito, enfeitiça os visitantes com suas ruas pitorescas observadas por montanhas verdes que descem até o mar. Desse modo, a estrada costeira serpenteia por Petrovac, pela histórica cidade portuária de Bar e chega a Ulcinj, onde fica a praia de areia mais extensa de Montenegro.

viagens de carro

© NATIONAL GEOGRAPHIC/Revista Seleções.

DE: Dubrovnik, Croácia
PARA: Ulcinj, Montenegro
ESTRADAS: E65, E851
DISTÂNCIA: 180 km
QUANDO IR: O ano inteiro
PLANEJAMENTO: www.montenegro.travel

 

ζ

8 Costa Brava

Embora o litoral do extremo nordeste da Espanha tenha sido alvo da construção de hotéis baratos, longos trechos de penhascos e praias brancas continuam intactos.

INÍCIO 

A princípio, a torre medieval de Tossa de Mar some a distância quando se parte pela estrada costeira GI-682, subindo por uma série de curvas cavadas nos penhascos. Logo depois da cidade litorânea de Sant Feliu de Guíxols, chega-se a uma série de praias populares, começando com Platja d’Aro e, depois de pegar a estrada interiorana C-31 em Palamós, as areias deliciosas de Calella de Palafrugell, Llafranc e Tamariu. Esta última, sem dúvida, é a mais tranquila, com água límpida envolta por florestas densas. E, por fim, um pouco além fica a enseada de Aiguablava.

viagens de carro

Vista da cidade de Cadaqués. Foto: ©  GEORGE GREEN/SHUTTERSTOCK/Revista Seleções.

 

Pals tem muralhas defensivas góticas e mansões com séculos de idade. Logo depois, as ruínas do castelo de Torroella de Montgrí aparecem lá no alto. A leste, ao largo da cidade costeira de L’Estartit, fica a reserva natural marinha das Illes Medes, ponto favorito para mergulhos, com seu labirinto de túneis e cavernas subaquáticos e mais de 1.400 espécies de plantas e animais. De Torroella de Montgrí, primeiramente, siga para o norte até L’Escala, um lugar agradável à beira-mar. Assim tambContinue para o norte, passando pela reserva natural do Parc Natural dels Aiguamolls de l’Empordà. Isto é, mais adiante, Castelló d’Empúries o aguarda, com seu antigo centro dominado pela igreja gótica de Santa Maria. Logo depois, siga para leste, pela península de Cap de Creus, até a cidade elegante de Cadaqués e Port Lligat, ex-residência do artista surrealista Salvador Dalí.

viagens de carro

© NATIONAL GEOGRAPHIC/Revista Seleções.

DE: Tossa de Mar, Espanha
PARA: Cadaqués, Espanha
ESTRADAS: Gl-682, GlV-6502, Gl-632, Gl-623, C260, Gl-614
DISTÂNCIA: 133 km
QUANDO IR:O ano inteiro
PLANEJAMENTO: www.catalunya.com

 

DE DRIVES OF A LIFETIME: 500 OF THE WORLD’S MOST SPECTACULAR TRIPS, DE NATIONAL GEOGRAPHIC, COPYRIGHT © 2010 DE TOUCAN BOOKS LTD., PUBLICADO POR NATIONAL GEOGRAPHIC BOOKS, WASHINGTON, D.C.

Fique atento ao contratar uma agência de viagens.