Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Artigo exclusivo para assinantes!
Cadastre-se para continuar lendo!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 18 de setembro de 2020

Caixa tem filas em SP por extensão do auxílio emergencial

Imagem:

SÃO PAULO, SP – A Caixa liberou nesta quinta-feira (17) o pagamento das parcelas do auxílio emergencial extensão para mais de 12,6 milhões de famílias cadastradas no Bolsa Família. No total, serão pagos R$ 4,3 bilhões para mais de 16,3 milhões de pessoas.

Os primeiros a receber a sexta parcela do auxílio são os beneficiários com NIS (Número de Identificação Social) final 1. O calendário para os pagamentos, que agora começam em R$ 300, segue até 30 de setembro, conforme o final do NIS. Mães responsáveis pelo sustento da família continuarão a ter direito à cota dobrada, de R$ 600. O governo ainda não divulgou o calendário de pagamento para os beneficiários que não são cadastrados no Bolsa Família.

O auxílio emergencial, inicialmente, teria três parcelas, pagas a partir de abril. No final de junho, o governo anunciou a prorrogação por mais dois pagamentos, totalizando cinco.

A liberação da nova parcela do benefício resultou em longas filas nas agências da Caixa.

Cerca de 60 pessoas esperavam debaixo de sol forte para serem atendidas na agência da avenida Sapopemba, altura do número 13.446, em São Mateus (zona leste).

Às 11h29, a dona de casa Maria Izeti Barros, 52 anos, do Jardim Sapopemba (zona leste), conta que já esperava há duas horas e meia na fila para pode ser atendida na Caixa. "Recebi as duas primeiras parcelas. Hoje, espero que consiga sacar a terceira e a quarta." A dona de casa Amanda Santos, 29 anos, do Jardim São Francisco (zona leste), iria tentar receber a sexta parcela do auxílio emergencial Bolsa Família. "Não tenho certeza se conseguirei, uma vez que o meu cartão foi bloqueado, pois meu benefício foi fraudado na quarta parcela."

Anelita Josefa Cabral, 41 anos, do Jardim São Francisco (zona leste), esperava há 1h30 para ser atendida e tentar receber a segunda parcela do auxílio emergencial. "Até hoje consegui apenas retirar a primeira, a segunda consta o valor no aplicativo. Porém não dá para sacar. Vim pessoalmente para ver se liberaram o valor."

Victor Souza, 21 anos, de São Mateus (zona leste), conta que, até hoje, sacou apenas o primeiro mês do auxílio emergencial. "Disseram que o meu benefício foi fraudado. Desde junho estou nesta situação. Fiz até boletim de ocorrência. No aplicativo do Caixa Tem consta que o meu CPF está inválido. É um absurdo, pois está tudo certo."

O microempresário William Martins Batista, 36 anos, chegou às 8h, na agência da avenida Professor Carvalho Pinto, em Caieiras (Grande SP), para tentar receber a quinta parcela do auxílio emergencial. "Não consegui pegar porque estão atualizando a data para liberar os R$ 300. Falam para acompanhar pelo aplicativo", contou à reportagem por volta do meio dia, quando conseguiu ser atendido na agência.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados