Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 13 de junho de 2020

Número de casos do coronavírus em profissionais de saúde mais do que dobra em um mês

Imagem:

BRASÍLIA, DF – O número de profissionais de saúde com Covid-19 mais do que dobrou em quase um mês, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados nesta sexta-feira (12). O Brasil registrou 83.118 profissionais infectados e 169 mortes entre trabalhadores dessa categoria.

No dia 14 de maio, quase um mês atrás, a quantidade de profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus era de 31.790.

Já foram testados 432.668 profissionais, sendo que 159.762 tiveram resultados negativos e 189.788 ainda estão sem resultado.

Fazem parte desse quadro de infectados biólogos, biomédicos, cirurgiões dentistas, enfermeiros, farmacêuticos, bioquímicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, médicos, nutricionistas, psicólogos e psicanalistas, além de agentes das áreas de biomedicina e terapeuta ocupacional.

O país conta, atualmente, com 6 milhões de pessoas inscritas nos conselhos das respectivas profissões.

Segundo a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro, do Ministério da Saúde, o aumento do número de profissionais infectados está relacionado a uma maior testagem.

Questionada sobre se o incremento era significativo, ela avaliou que o número de testados não é representativo, mas serve para que a população saiba que a pasta tem se esforçado para proteger os profissionais.

‘"No mundo inteiro, nenhum país conseguiu testar todos os profissionais de saúde. Em local nenhum temos testes para todos os profissionais, todos os cidadãos", disse.

Mayra acrescentou que o Ministério da Saúde tem intensificado a oferta de equipamentos de proteção individual, os chamados EPI’s. "Estamos tendo cuidado de intensificar a oferta de EPI’s. No começo da doença, essa dificuldade era mundial. Dificuldade de conseguir máscaras, aventais. Nós observvamos que no início havia a dificuldade do profissional de saber qual EPI usar e até a forma de descarte", concluiu.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados