SÃO PAULO, SP – A polícia britânica prendeu, na madrugada desta segunda-feira (7), um homem de 27 anos suspeito de ser o autor de um ataque a faca que deixou uma pessoa morta e sete feridas em Birmingham, segunda maior cidade da Inglaterra.

De acordo com os policiais, os esfaqueamentos ocorreram em quatro diferentes regiões da cidade ao longo de duas horas entre a noite de sábado (5) e a madrugada de domingo (6). Os ataques, ainda segundo as autoridades, parecem ter sido aleatórios e não estão relacionados a gangues ou a terrorismo.

"Os policiais trabalharam ontem e até as primeiras horas desta manhã em uma tentativa de localizar o homem que acreditamos ser o responsável por esses crimes terríveis", disse um porta-voz da polícia de Birmingham, Steve Graham.

"Claramente, este é um desenvolvimento crucial, mas nossa investigação continua. Ainda precisamos falar com quaisquer testemunhas que viram o que aconteceu e que ainda não falaram conosco, ou qualquer pessoa que possa ter vídeos ou fotos dos incidentes ou do invasor."

Um homem de 23 anos foi morto durante o ataque, e duas vítimas estão hospitalizadas em estado crítico. Outras cinco pessoas ficaram feridas com menos gravidade. O suspeito deve responder por assassinato e tentativa de assassinato.

As autoridades identificaram o autor dos crimes por meio de imagens de câmeras de segurança. Um comerciante local afirmou ter visto uma mulher sendo esfaqueada várias vezes. Segundo essa testemunha, o agressor tinha uma "faca pequena, não muito grande, e a apunhalou no pescoço".

Além disso, de acordo com o relato, o suspeito agiu friamente e se afastou de sua vítima sorrindo quando outras testemunhas tentaram segui-lo.

A polícia foi criticada por não ter conseguido prender rapidamente o agressor, que teve tempo de cometer os ataques em diversos bairros, muitos deles com inúmeros bares e restaurantes que são muito frequentados nos finais de semana.

"As ruas estavam lotadas, e parece que ele conseguiu entrar no meio das pessoas e passar despercebido", disse David Jamieson, chefe da polícia local à emissora Sky News. "Haverá uma investigação completa para descobrir por que e como isso pode ter acontecido."

OUTROS CASOS

Esta não é a primeira vez que acontece um ataque com faca no Reino Unido. Em 20 de junho, três homens foram mortos com uma faca de cozinha em um parque em Reading, oeste de Londres, e a investigação foi confiada à polícia antiterrorista.

O suspeito, Khairi Saadallah, um refugiado líbio, de 25 anos, foi acusado de três assassinatos e três tentativas de assassinato. Segundo a família do acusado, ele sofre de problemas de saúde mental como resultado da guerra civil na Líbia.

Seis dias depois, um homem esfaqueou e feriu seis pessoas em um hotel que hospedava refugiados em Glasgow, na Escócia, mas o caráter terrorista foi descartado.

Inalterado desde novembro de 2019, o nível da ameaça terrorista é classificado como "significativo" no Reino Unido, o terceiro em uma escala de cinco.