SÃO PAULO, SP – Hipnólogo e Youtuber, Pyong Lee, 27, pode perder o nascimento do primeiro filho enquanto estiver na casa do BBB20. A esposa, Samy, está grávida de oito meses de um menino. "Nós conversamos muito quando recebi o convite para o programa e deixei a decisão com ela", diz.

Ele já se inscreveu para o reality em edições anteriores e agora vai integrar a equipe Camarote. O participante atribui à esposa a força para encarar o desafio de entrar no programa. Além de receber o prêmio de R$ 1,5 milhão, um dos planos de Lee para este ano é trazer os avós para morar com ele no Brasil. Apesar de ter nascido e morado por toda a vida em São Paulo, sua família veio da Coreia do Sul.

Hipnólogo, ele conta com mais de seis milhões de seguidores em seu canal no YouTube, o maior do mundo sobre o tema. Em 2018, esteve na lista da Forbes Under 30, que destaca jovens talentos em diferentes categorias. "As pessoas acham que vão olhar para mim e desmaiar! Hipnose não é um poder, não tem nada a ver com misticismo. É uma técnica", diz.

No BBB, o hipnólogo espera dançar muito funk, além de deixar sua mensagem para o maior número de pessoas: "Meu propósito é ajudar as pessoas a serem mais felizes combatendo os males do século: ansiedade e depressão". Desperdício de comida, deslealdade e injustiça são coisas que vão tirá-lo do sério durante o confinamento. 

SOBRE O PROGRAMA

A 20ª edição do Big Brother Brasil que estreia nesta terça-feira (21) está cheia de novidades. Uma delas é a casa que abrigará os participantes durante os três meses, que já está toda remodelada. 

O BBB 20 chega prometendo ainda mais conectividade com o público, com conteúdo multimídia como a #RedeBBB, o Boletim BBB e o Bate-Papo BBB, no ar sempre após o programa.

A apresentação continua de Tiago Leifert, que dessa vez vai supervisionar um grupo de participantes formado por anônimos e celebridades.

Como todos os anos, a casa que receberá os competidores passou por reformas. A sala, onde eles vão se reunir para conversar com o apresentador, terá a selva como tema, por exemplo.

Em suas duas décadas, a versão brasileira do Big Brother alçou muita gente à fama, como Grazi Massafera e Sabrina Sato, colecionou polêmicas, encheu páginas de revistas com brothers e sisters que foram convidados para posar nus e até formou casais.

Na 20ª edição, brothers e sisters terão acesso a celulares. Porém, eles não vão conseguir fazer ligações nem saber o que andam falando deles do lado de fora. De acordo com Tiago Leifert, haverá uma rede social, parecida com o Instagram, interna na casa, e eles alimentarão essa rede com imagens, vídeos e a vivência deles.

O líder da semana poderá definir quem ficará na Xepa e quem estará no grupo VIP dos alimentos. Isso significa que ele escolherá quem come mais ou menos. Promessa de barracos.