Faça uma busca
|
Publicado em: 30 de junho de 2021

Acne em adultos: dermatologistas explicam o que fazer

Não são somente adolescentes e jovens que podem desenvolver essa inflamação. Saiba mais!

Imagem: g-stockstudio/iStock

A acne é um tipo de inflamação na pele que pode deixar cicatrizes e manchas. Além disso, muitas vezes ela pode ser dolorosa, causando desconforto em quem a tem. Embora seja mais comum em adolescentes e jovens, a acne também pode aparecer em adultos. Assim, independentemente da idade do paciente, ela deve ser tratada.

A princípio, existem quatro fatores para o desenvolvimento da acne, e é fundamental que o paciente realize uma consulta médica para identificar e tratar o problema.

Leia também: Como tratar manchas de acne? Confira dicas!

“Os quatro pilares do desenvolvimento da acne são: excesso de produção de sebo, aumento da colonização por bactérias, inflamação e excesso de queratina no folículo", explica Dra. Fabiana Seidl, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

A acne em adultos, geralmente, está associada a alguns fatores, que são:

Opções de tratamento para a acne em adultos

acne afeta adultos também
Sabendo a causa da acne, o dermatologista poderá fazer uma melhor avaliação do tratamento a ser aplicado. (Imagem: dimid_86/iStock)

O tratamento da acne em adultos, jovens e adolescentes demanda uma prescrição personalizada. Somente assim será possível mapear as causas e controlá-la.

“A melhor forma de prevenir e tratar é fazer uma consulta com o dermatologista, que irá prescrever as medicações adequadas, de acordo com o quadro, e também pode ser necessária uma investigação adicional, com exames de sangue e imagem, para descartar alguma alteração que possa justificar o quadro de acne, como a síndrome dos ovários policísticos”, alerta Dra. Fabiana Seidl.

Leia também: Ovários policísticos não devem ser tratados com anticoncepcionais; médica explica

Clínicas dermatológicas

Dra. Luciana de Abreu, dermatologista da clínica Dr. André Braz, destaca a importância de procedimentos feitos em clínicas dermatológicas para tratar o problema.  

“Recomendo opções na forma de drug delivery, associadas a tecnologias, ou os peelings, entre eles: vitamina C, ácido azelaico, ácido retinoico, ácido glicólico, ácido salicílico, hidroquinona, ácido kójico, entre outros. Também é comum associarmos o uso de tecnologias como luz intensa pulsada e lasers, microagulhamento, principalmente quando as manchas de acne têm aspecto avermelhado e arroxeado”, explica Dra. Luciana.

Além disso, muitos pacientes têm dúvidas sobre o uso de secativos para acne. Eles de fato funcionam?

“Existem diversos tratamentos muito eficazes para acne. Todos se baseiam em tratar as causas, como o excesso de oleosidade, combater uma bactéria envolvida na doença (cutibacterium acnes) ou mesmo um controle hormonal. Mas não há uma substância única, de uso externo, secativa, que produza resultados satisfatórios”, alerta a dermatologista Ana Paula Fucci, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Dicas de skincare para peles acneicas

acne em adultos é comum
Tratamentos tópicos, às vezes, não suficientes para interromper o processo inflamatório da acne. (Imagem: gpointstudio/iStock)

Dra. Ana Paula Fucci apresenta seis dicas especiais de skincare para pele acneica:

1- “A pele acneica, que normalmente é oleosa, necessita ser higienizada duas vezes ao dia (no máximo 3 - para não ocorrer um efeito rebote, quando a pele aumenta a produção de sebo, de forma compensatória).
2- Devem ser usados sabonetes específicos, que podem ser líquidos ou em barra. Os que contêm ácido glicólico ou salicílico, por exemplo, potencializam a renovação cutânea.
3- Em alguns casos, pode ser necessário o uso de loções antioleosidade, para ajudar no controle.
4- É importante associar tratamentos tópicos, de acordo com a orientação médica, que variam com o grau e a gravidade da doença. Desse modo, casos mais graves podem necessitar de associação com medicamentos de uso oral, como antibióticos ou derivados da vitamina A.
5- Recomendo o uso regular de filtro solar, em gel, loção sem óleo ou sérum, apropriados para a pele oleosa ou acneica.
6- De acordo com a gravidade, a limpeza de pele realizada por profissionais pode ajudar em determinados casos. Avalie com o dermatologista, que saberá a real necessidade, pois em alguns casos pode haver uma piora”, conclui a médica. 

Confira um guia de cuidados com pele a oleosa aqui!

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close