Faça uma busca
|
Publicado em: 10 de setembro de 2021

Como a fisioterapia ajuda no alívio da dor

A fisioterapia possui diversos benefícios à saúde, sendo um deles o alívio da dor.

Imagem: peakSTOCK/iStock

Você está tomando medicamentos para alívio da dor, está usando a mente para ajudar a dominar seu sofrimento, mas ainda assim, continua a sentir dor? Para muitas pessoas, essa é uma possibilidade real. Porém, fique confiante: você não esgotou todas as opções. Você sabia que a fisioterapia pode ajudar no tratamento de suas dores?

Sim, o melhor medicamento pode ser seu próprio corpo. Este é o outro lado da equação mente-corpo. Sim, seus pensamentos, atitudes e estado emocional podem afetar o modo como você percebe fisicamente a dor. Mas as formas como você movimenta, manipula e conduz seu corpo também podem ser importantes para aliviar o desconforto, curar lesões e retirar o fardo de dor de sua mente.

Benefícios da fisioterapia

A principal arma contra a dor física é a fisioterapia. Em sentido amplo, refere-se a qualquer programa não medicamentoso que atue para devolver ao corpo sua condição anterior à dor. A fisioterapia usa diversas técnicas que podem tanto ajudar a abrandar a dor como rejuvenescer o corpo para que ele se torne menos propenso à dor. E pode até mesmo torná-lo mais forte e resistente do que tem sido há anos.

Leia também: Como a fisioterapia pode ajudar na sua recuperação

“O alívio da dor é o primeiro objetivo da fisioterapia, mas é só um começo”, diz o Dr. Richard Materson, professor clínico de Medicina Física e Reabilitação, na Universidade do Texas e na Faculdade de Medicina Baylor, e vice-presidente de desenvolvimento médico do Sistema de Cuidados de Saúde Memorial Hermann, em Houston, EUA. “Uma vez que a dor esteja sob controle, você pode começar a trabalhar para melhorar sua função global.”

A função global é um problema, porque, quando você está sentindo dor, seu corpo sofre de maneiras muito além da própria dor. Mesmo uma dor que permanece apenas por pouco tempo faz você conduzir seu corpo de forma diferente. É natural: você quer evitar movimentos ou posições que a tornam pior, e então manca, anda encurvado, protege os músculos – faz o que for preciso para manter o incômodo ou a dor a distância.

O problema é que isso pode causar um efeito dominó de reações por todo o corpo. Se você manca para evitar pressão sobre um joelho dolorido, aplicará mais pressão sobre o outro, que pode começar a doer também; isso altera sua marcha, põe tensão extra sobre seus quadris e assim por diante. 

A fisioterapia tenta quebrar esse ciclo de dor sobre dor, ao se concentrar em vários objetivos:

Reduzir a dor

Em última instância, a fisioterapia tem por objetivo aliviar a dor a longo prazo. Mas é importante primeiro deter a dor que você sente agora, a fim de que você fique fisicamente confortável para participar da terapia de apoio a ser realizada. Mesmo que você já use medicação e métodos mente-corpo, a fisioterapia tem suas próprias técnicas para o alívio da dor.

Restaurar o movimento normal

Se a sua postura ou movimentos estão desorganizados por causa da dor, voltar a padrões naturais é a prioridade. Em muitos casos, um lento aumento da tensão causado por uma mecânica corporal imprópria é o que desencadeia a dor. A fisioterapia ajuda a manter músculos, tendões e ligamentos em movimento por meio de várias atividades, o que evita que eles causem esforço ou tensão anormais e torna você menos vulnerável à dor e à lesão.  

Aumentar a força

Quando você está lidando com uma dor crônica, pode não ter muita vontade de se exercitar. Mas manter os músculos ativos os conserva fortes. Músculos fortes envolvem e dão suporte a áreas do corpo propensas à dor, como as costas e as articulações, e tornam mais fácil realizar tarefas simples, como subir escadas ou amarrar os sapatos.  

Aumentar a resistência

À medida que recupera os movimentos normais e fortalece os músculos, você pode colocar todo o corpo em melhores condições. É comum perder a forma quando incapacitado pela dor crônica. Mas exercícios simples, como caminhar, podem fortalecer o seu sistema cardiovascular e tonificar os músculos, aumentando sua resistência à dor.  

Aumentar a autoconfiança

Leia também: 5 dicas para melhorar a sua postura

A fisioterapia é uma forma de terapia comportamental. Os pacientes percebem, pelas suas próprias realizações – mais força, resistência e amplitude de movimentos –, que podem ter sucesso em tarefas difíceis.

A fisioterapia pode não ser apropriada para todos os tipos de dor. Alguns médicos, por exemplo, creem que atue pouco no alívio de uma dor por compressão ou lesão de nervos. Mas mesmo nesses casos a fisioterapia provavelmente não é prejudicial e pode evitar que a dor musculoesquelética seja desencadeada por má postura.

Atenção:

O uso apropriado de exercícios, alongamento e outras técnicas para tratar a dor não é sempre tão simples quanto parece. A fisioterapia tem de ser supervisionada, ou seja, você, atuando em conjunto com o seu médico, deve buscar orientação e tratamento especializados.

O fisioterapeuta pode avaliar sua condição e organizar um programa que melhor atenderá às suas necessidades. Em alguns tratamentos, você também pode se beneficiar de especialistas em técnicas específicas, como massagem, ioga ou outras formas de trabalho corporal. Uma vez que inicie a fisioterapia – com o aval de seu médico –, provavelmente você será capaz de usar várias terapias sozinho.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


Cadastre-se GRÁTIS para continuar lendo


Você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos

Já tem cadastro? Faça login aqui.

Já sou assinante da Revista Impressa

close