Faça uma busca
Saúde & Bem-estar

Como prevenir mordidas de cachorro

Veja algumas dicas de como ensinar às crianças regras simples de segurança para evitar mordidas.

Escrito por:

Douglas Ferreira

Redator
Mordida de cachorro
Wavebreakmedia/iStock
Publicado em: Última atualização:

Além de serem companheiros de brincadeiras, os cachorros auxiliam no desenvolvimento infantil, ensinam responsabilidade às crianças e as incentivam a se exercitar e brincar ao ar livre. Tudo isso é muito bom, mas há um lado ruim: o risco de ser mordida pelo cão. Na maioria dos casos, a responsabilidade é do dono do animal e dos pais, que deveriam supervisionar ativamente a interação entre cães e crianças pequenas.

Como evitar e minimizar os riscos de mordidas

Seja gentil com os cães

As crianças precisam entender a diferença entre um animal e um brinquedo. Cães não são brinquedos, e nunca se deve brincar com eles de forma violenta. É preciso ensinar regras básicas às crianças, como não pegar cachorros pequenos no colo, não puxar pelos nem orelhas e não tocar o rosto do animal.

Mordida
Imagem: ulkas/iStock

Também é preciso que saibam os momentos em que não se deve tocar no cão, como quando ele estiver dormindo, comendo ou roendo um osso. Acordar o cão adormecido pode assustá-lo, e os cães tentarão proteger sua comida e seus brinquedos.

Não se aproxime demais do cão

As crianças devem manter distância caso o cachorro erga os lábios, rosne, recue, erice os pelos das costas ou as encare. Crianças muito pequenas podem confundir o ato de mostrar os dentes com um sorriso.

Sempre peça permissão ao dono antes de a criança acariciar o cachorro, mesmo que você conheça o animal. Nunca toque o cão no alto da cabeça nem com a mão aberta. Esses dois gestos podem ser ameaçadores e fazer o animal reagir defensivamente. Sempre se aproxime do cão em diagonal e estenda as costas da mão fechada para que o animal a cheire. Caso o cão recue ou não cheire a mão estendida, ignore-o e se afaste devagar.

Quando abordada por um cão desconhecido, a criança deve ficar parada como estátua, os braços junto ao corpo, as mãos fechadas, sem gritar. Ensine as crianças a evitar contato visual com o cão olhando os próprios pés.

Não brinque de pega-pega com o cão

Quando as crianças se empolgam, gritam e correm, os cães também se animam e querem participar, o que pode provocar mordidas. Também desestimule as crianças a pegar os brinquedos do cachorro. Em geral, o cão tentará recuperar seu brinquedo e, sem querer, pode morder mãozinhas e dedinhos.

Supervisione ou separe

Pais e adultos devem sempre supervisionar crianças pequenas com cães. Quando a supervisão ativa não for possível, cachorros e crianças devem ficar separados.

Mordida de cachorro
Imagem: smrm1977/iStock

4 fatos sobre mordidas de cachorros

1. Cerca de 60% de todas as mordidas graves ocorrem em crianças de menos de 10 anos.

2. Em geral, as crianças são mordidas no rosto, na cabeça e no pescoço por causa de sua proximidade do chão e do animal.

3. O mais comum é as crianças serem mordidas pelo próprio cão ou por um cão conhecido.

4. Todos os cães podem morder, até os pequenos, peludos e fofinhos.

POR DRA. KATRINA WARREN

A Dra. Katrina Warren é veterinária em Sydney, Austrália. Apresentou vários programas de TV sobre animais de estimação na Austrália e no canal Animal Planet, dos Estados Unidos.