Faça uma busca
|
Publicado em: 8 de abril de 2021

8 dicas para manter a alimentação saudável no home office

Manter uma dieta equilibrada é importante para garantir o bem-estar mental e físico durante esse período de pandemia.

Imagem: 500/iStock

A pandemia não está sendo fácil e, infelizmente, parece que não vai terminar tão cedo. E uma das tarefas mais difíceis desse período é manter uma alimentação saudável. Afinal, quem é que não está descontando na comida toda a ansiedade e frustração durante esse período de pandemia? 

Qual a importância de ter uma boa alimentação?

Não é nenhum mistério que a alimentação é importante e influência de diversas maneiras o nosso organismo. Além de ser importante para ajudar a fortalecer o organismo, manter uma alimentação saudável também pode ajudar a aliviar questões emocionais como a depressão, a ansiedade e o estresse.

Trabalhar tanto tempo em home office sem poder sair para encontrar os amigos pode até parecer simples, mas é um grande desafio. Se a alimentação desandar muito, a falta de concentração e o aumento do estresse podem tornar esse período ainda mais complicado, podendo, inclusive, atrapalhar o seu rendimento.

Por isso, manter uma rotina de alimentação saudável é importante e pode contribuir para o controle da ansiedade e do estresse. Se você tiver horários pré-definidos para comer ao longo do dia, fazendo pequenos lanches com frutas e castanhas, por exemplo, isso evita que o estômago fique vazio e a sensação de fome aumente. Além disso, uma rotina regrada também evita que você tenha aqueles impulsos ao longo do dia de se levantar, abrir a geladeira e pegar qualquer coisa para comer, só pelo simples fato de desejar comer algo e não por estar com fome.

8 dicas de como manter a alimentação saudável no home office

8 dicas para manter a alimentação saudável no home office
Ter uma alimentação saudável e evitar comer besteiras é um boa forma de manter o humor em alta durante a pandemia. (Imagem: Artem Tryhub/iStock)

1. Monte um cardápio

Antes de qualquer coisa, tire um tempo e prepare seu cardápio. Qual é o seu objetivo? Emagrecer? Fortalecer o sistema imunológico? Ganhar massa muscular? Dependendo da sua meta, a sua dieta pode variar bastante. Portanto, é importante e necessário que você consulte um nutricionista para montar uma cardápio adequado ao seu objetivo. Conte ao nutricionista como é a sua rotina e quais são as suas necessidades, desta forma ele poderá te orientar.

2. Experimente uma variedade de alimentos

A rotina pode ser muito difícil para aqueles que são mais desregrados ou para os que são mais levados pela emoção. Portanto quando for preparar os pratos da semana, lembre-se de preparar algumas variedades. Comer todos os dias a mesma coisa é sufocante e pode ser um tiro no pé, pois isso pode te desmotivar a permanecer na dieta. Logo, não se esqueça de preparar coisas diferentes para que você possa fazer diferentes misturas ao longo da semana. Para saber como organizar melhor as refeições no dia a dia, confira as dicas de um especialista.

3. Use temperos naturais

Temperos prontos são muito mais fáceis e rápidos de serem usados, porém a quantidade de conservantes e sódio que eles carregam vão cobrar muito caro da sua saúde com o tempo. Sendo assim, o melhor é abolir esses temperos da sua vida. Prefira temperos naturais como alho, cebola, pimenta, cominho, páprica e ervas. O alho e a cebola podem dar um pouco mais de trabalho, pois precisa descascar e picar ou espremer. Portanto, uma solução é deixar um potinho na geladeira com o alho e a cebola já picados, prontos para serem usados.

4. Prepare sua comida com antecedência

Quando falamos de rotina, não é apenas na hora de se alimentar, mas também quando for se programar para o resto da semana. Tire um dia para preparar a comida para a semana toda. Essa é uma boa tática para evitar que você fique com preguiça de cozinhar e acabe pedindo fast food.

Você pode separar o feijão em pequenas porções diárias e ir congelando. Assim, no dia de comer é só dar uma refogada e colocar a porção certa que vai consumir. O mesmo pode ser feito com o arroz que pode ser guardado semipronto e ser cozido no dia. Desta forma, a comida fica com o gostinho de feita na hora. Não se esqueça de preparar os legumes também. Porém, como legumes e saladas costumam estragar mais rápido, uma opção interessante é adicioná-los a outros preparos como por exemplo adicionar cenoura na carne ensopada, brócolis no arroz e couve e inhame no feijão. A sopa também é uma boa opção e dura mais tempo.

5. Faça quentinhas

Se você não tem tempo ou talento para cozinhar, a opção mais rápida e prática é pedir comida. No entanto, quando precisar pedir comida, procure algum lugar que venda quentinhas ao invés de lanches.

Você pode procurar alguém do seu bairro que tenha esse serviço. Durante a pandemia, muitas pessoas abriram pequenos negócios de comida e você pode achar algum que tenha um cardápio mais fitness e saudável.

Aplicativos de comida também podem ter opções mais saudáveis e você pode optar por elas, mas seria legal ajudar pequenos empreendedores e talvez, com eles, você possa até ter mais liberdade na hora de pedir o prato.

8 dicas para manter a alimentação saudável no home office
Pedir quentinhas pode ser uma forma de manter uma boa alimentação. (Imagem: gpointstudio/iStock)

6. Separe os ambientes

Na maioria das vezes estamos tão enrolados com o home office que almoçamos por cima do teclado enquanto tentamos não enlouquecer com os prazos. Por mais que seja difícil, evite isso ao máximo. A hora da refeição deve ser uma hora tranquila para apreciar a comida e espairecer. Quando comemos distraídos demais, muitas vezes não mastigamos a comida direito, comemos rápido demais e também podemos acabar comendo muito mais do que comeríamos se estivéssemos realmente concentrados na refeição. Isso afeta o nosso organismo que pode não processar direito o que estamos comendo, interferindo também na digestão e absorção dos nutrientes.

7. Inclua pequenos lanches ao longo do dia

Inclua lanches nos intervalos das refeições, entre o café da manhã e o almoço e entre o almoço e a janta. O ideal para esses pequenos lanches são: frutas, castanhas e iogurtes que podem ser consumidos com aveia e chia, e, de vez em quando, uns biscoitos de água e sal sem glúten com uma ricota por cima.

Os lanches podem ocorrer no mesmo local do home office, porém se afaste dele durante o lanche da tarde. Tire um tempinho para relaxar enquanto come sua banana com aveia ou toma seu café com bolacha e ricota.

8. Beba água

Pode parecer estranho, mas manter-se hidratado também tem a ver com uma boa alimentação. Manter o corpo hidratado ajuda a absorver os nutrientes, regular o nosso intestino e a manter a temperatura do corpo. Ou seja, se o seu corpo não estiver bem hidratado, você não irá absorver todos os nutrientes que a sua alimentação pode lhe oferecer. Por isso, tenha sempre uma caneca ou uma garrafinha de água com você.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados