Faça uma busca
|
Publicado em: 19 de junho de 2021

PANC: saiba tudo sobre as Plantas Alimentícias Não Convencionais

Conheça 19 tipos de PANC e descubra como elas podem levar mais nutrientes para suas refeições

Imagem: Rodrigo Moreira/iStock

Elas já foram consideradas ervas daninhas, mas na verdade são PANC. Ou seja, Plantas Alimentares Não Convencionais. Sua diversidade engloba flores, folhas, sementes e outras partes dos alimentos que costumamos descartar.

Algumas espécies de PANC são chamadas de ruderais, ou seja, surgem espontaneamente, sem necessidade de plantio. Podem crescer tanto nas plantações agrícolas como em canteiros nos centros urbanos.

Por isso, essas plantas já foram muitas vezes chamadas de mato, mas na verdade são alimentos com alto valor nutricional. São, inclusive, mais nutritivas do que muitos legumes e verduras que compramos nos mercados e hortifrútis. Entretanto, é preciso alguns cuidados antes de consumi-las.

Como incluir PANC nas refeições

Apesar da grande variedade de frutas, legumes e verduras existente no país, o brasileiro consome, em média, apenas 20 tipos de alimentos. Mas essa realidade pode mudar com a inclusão de plantas não convencionais no cardápio.

flor de abóbora
Fonte: chiara zeni/iStock

Na verdade, o preparo de pratos com PANC não pode ser considerado uma novidade. Pois é possível encontrar receitas antigas que já incluíam essas plantas entre os ingredientes. O fato é que o hábito de consumo foi deixando de existir com o passar do tempo e a modernização da alimentação.

Com a facilidade de adquirir alimentos industrializados, as plantas não convencionais perderam o seu espaço, foram esquecidas e se tornaram desconhecidas pelas gerações futuras. Mas a boa notícia é que, apesar disso, elas continuam crescendo por toda parte e podem voltar aos nossos pratos.

Como identificar uma PANC

Mas antes de partir à caça dessas plantinhas, é preciso alguns cuidados:

Opte por adquirir as PANC em locais de cultivo especializados e confiáveis. Ou então faça a sua horta em casa. Assim você não colocará sua saúde em risco. Além disso, lave bem as folhas, flores, frutos etc. antes de prepará-las.

Benefícios nutricionais

Atualmente, é possível encontrar mais de 10 mil tipos de plantas alimentícias não convencionais. E além de trazer mais variedade às refeições, elas possuem diversos nutrientes que são benéficos para o nosso organismo.

As PANC costumam ser mais saudáveis pois são cultivadas sem agrotóxico e podem ser plantadas até em casa. Inclusive, carregam mais minerais, fibras, vitaminas, antioxidantes e proteínas que muitos alimentos que consumimos diariamente.

Se você pretende ter sua própria plantação de PANC saiba que essa pode ser uma decisão rentável. Além de terem baixa exigência com o solo, as plantas não convencionais se adaptam muito bem ao clima e têm baixa necessidade hídrica. Portanto, seu custo de produção é muito baixo!

O hibisco, por exemplo, contém alto teor de ferro; mais que o espinafre. Já a bertalha é rica em vitaminas A e C, cálcio e ferro. E a folha da taioba oferece ao organismo vitaminas do complexo B, cálcio e fósforo.

Sem dúvida, incluir plantas alimentícias não convencionais na alimentação traz inúmeros benefícios. Mas além disso traz também muito sabor. Elas podem ser consumidas em saladas, pratos quentes, sucos e muitas outras possibilidades.

  • Pro2sound/iStock

    Peixinho

    Tem ação microbiana e é perfeito para tratar a tosse. Pode ser consumido frito ou empanado.


  • bonchan/iStock

    Beldroega

    Rica em ômega-3, é indicada no tratar problemas cardiovasculares. Pode ser consumida crua ou cozida.


  • Merinka/iStock

    Azedinha ou Vinagreira

    Apesar de ser altamente nutritiva, não pode ser consumida em grande quantidade, pois possui ácido oxálico. É uma boa opção para saladas, sucos, sopas, refogados e massas.


  • Tevarak/iStock

    Folha de batata-doce

    Grande fonte de antioxidantes e nutrientes. Entretanto, não pode ser consumida crua, pois são tóxicas, somente refogadas. É também um bom anti-inflamatório.


  • Nazrul Islam/iStock

    Mangará ou Coração de Bananeira

    Rico em nutriente, carboidratos e flavonóides. Somente a parte interna, que se assemelha ao palmito, deve ser consumida (assim que for colhido).


  • NancyAyumi/iStock

    Capeba

    De sabor picante, deve ser consumida cozida. Além disso, é eficiente no tratamento e prevenção da infecção urinária.


  • Nora Tarvus/iStock

    Hibisco

    Dessa planta podem ser consumidas as flores, as sementes e as folhas novas, cozidas, cruas ou refogadas. Ótima fonte de ferro!


  • Tsekhmister/iStock

    Dente-de-leão

    Muito além do chá, o dente-de-leão pode ser degustado em recheios, saladas e molhos. Além disso, é eficiente no tratamento de problemas digestivos.


  • Luiz Henrique Mendes/iStock

    Jacatupé

    Também conhecida como feijão-macuco e batata d’água, a jacatupé tem propriedade diuréticas e de combate à tosse. Somente suas raízes podem ser consumidas, a folhagem é tóxica.


  • Peera_Sathawirawong/iStock

    Taioba

    Rica em diversos nutrientes, é um bom antídoto contra prisão de ventre. Além disso, seu consumo pode prevenir a osteoporose, a anemia e problemas de visão.


  • panida wijitpanya/iStock

    Bertalha

    Essa folhagem pode ser degustada em diversos pratos quentes e também em saladas. Possui inúmeros nutrientes, como: vitaminas A, B, B2, B5 e C, cálcio e ferro.


  • Rodrigo Moreira/iStock

    Ora-pro-nóbis

    Possui alto teor de proteínas, fibras e vitaminas. Pode ser consumida em refogados, sucos e saladas. É um alimento que ajuda a fortalecer o sistema imunológico e regular o intestino. Veja também como cultivar ora-pro-nóbis no vaso.


  • Arina_Bogachyova/iStock

    Capuchinha

    Suas folhas e flores podem ser consumidas cruas ou cozidas, em massas e saladas, por exemplo. Possui vitamina C, antocianinas, carotenoides e flavonoides.


  • Vaivirga/iStock

    Flor de abóbora

    Com um sabor levemente adocicado, a flor de abóbora é um alimento muito rico em ferro, fibras, cálcio, fósforo e vitaminas. Traz inúmeros benefícios na prevenção de constipação intestinal, obesidade e aumento do colesterol ruim. Não é só a flor de abóbora que é boa para a saúde, veja também os benefícios da semente de abóbora para a sua saúde.


  • Alex Rodrigo Brondani/iStock

    Araçá-do-campo

    Essa é uma fruta da família da goiaba muito saborosa. Rica em antioxidantes, carboidratos, vitaminas e proteínas.


  • MIMOHE/iStock

    Picão branco

    Suas folhas podem ser um bom antídoto para desintoxicar e regenerar o sistema hepático. O picão branco pode ser consumido como chá. Grávidas não devem consumir essa planta, pois pode afetar o fluxo de urina.


  • Pedro_Turrini/iStock

    Trapoeraba

    Com grande poder anti-inflamatório e anti-reumática, as flores trapoeraba podem ser degustadas em saladas e refogados.


  • undefined undefined/iStock

    Begônia

    Além de lindas, as begônias também são nutritivas. Podem ser consumidas cruas, em saladas, ou como parte do preparo de mousses e geleias.


  • Patarapong/iStock

    Chaya

    Rica em proteínas, ferro, cálcio e vitaminas A e C, a chaya é uma planta que deve ser consumida somente cozida ou aferventada.


Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados