Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 24 de fevereiro de 2021

Pintar e alisar o cabelo na gravidez: pode ou não? Médica responde

Médica responde dúvidas mais comuns sobre uso de produtos nos cabelos durante período gestacional

Imagem: iStock

Na gravidez, é normal que surjam algumas dúvidas sobre hábitos que são ou não considerados saudáveis para as mulheres e para os bebês. Algumas são mais comuns, como a questão clássica se “pintar o cabelo na gravidez pode ou não”. Ou então, se os produtos para alisar os fios estão liberados ou proibidos.

Leia também: 18 sintomas que podem indicar gravidez

Para responder esses e outros pontos que ainda causam dúvidas entre as gestantes, conversamos com a Dra. Regislaine Miquelin, que tem Título da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. 

A médica desvendou mitos e verdades sobre esse assunto, e ainda separou algumas dicas para as mulheres passarem por esse período com muita saúde e tranquilidade. Continue acompanhando e tire todas suas dúvidas!

Pintar o cabelo na gravidez: pode ou não?

pintar o cabelo na gravidez
Crédito: DragonImages

A gravidez é um período que requer atenção redobrada para a saúde do bebê e da mãe. E com isso, coisas que parecem normais — como pintar o cabelo — geram polêmicas, por serem consideradas potencialmente perigosas.

Mas afinal, há de fato perigo em pintar o cabelo na gravidez? Segundo a Dra. Regislane Miquelin, sim.

“Durante o primeiro trimestre da gestação não é recomendado que a grávida faça luzes ou pinte o cabelo, pois não há estudos que indiquem que é seguro usar tinturas durante a gestação”, explica.

Apesar de não existirem estudos conclusivos sobre o assunto, a utilização desses produtos não é recomendada durante a fase gestacional.

“Isso porque o contato dessas substâncias químicas com o couro cabeludo pode fazer com que elas sejam absorvidas e levadas à circulação sanguínea da mãe e, assim, serem tóxicas e prejudiciais ao feto, já que muitas delas são compostas por amônia e metais pesados”, detalha Dra. Regislaine.  

Assim, nenhum procedimento deve ser feito antes dos primeiros três meses de gestação. Além disso, a grávida deve sempre seguir a orientação médica. 

“Esse período inicial é delicado para a formação do feto, em que o crescimento das células é acelerado para formar os órgãos do bebê”, reforça Dra. Regislaine.  

Em geral, após o primeiro trimestre, alguns médicos ginecologistas e obstetras costumam liberar as luzes e tinturas, “porém o procedimento deve ser realizado com muito cuidado para que o produto não toque no couro cabeludo, mas antes de realizá-lo deve ser liberado pelo seu médico”, recomenda a dermatologista.  

E quantos aos alisamentos?

alisar o cabelo na gravidez
Imagem: iStock

Mas não são somente as tintas dos cabelos que estão na mira dos médicos. Na verdade, a utilização de quaisquer produtos químicos nos fios devem ser evitados nesse período. Inclusive a realização de alisamento nos fios.  

“Alisamento capilar com formol e amônia está totalmente fora de cogitação. O formol está proibido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e não pode ser mais usado em cosméticos. Ele é altamente tóxico, podendo atrapalhar o desenvolvimento do bebê causando má formação, baixo peso, entre outras anomalias”, explica.

Além disso, a doutora recomenda ter atenção a produtos que podem vir com formol, mesmo que você não perceba.

“O uso do formol e seus derivados pode estar mascarado por diferentes nomes: escovas inteligente, marroquina, egípcia, de chocolate, selagem, “botox” capilar, entre outras. Por isso fique atento ao cheiro forte do produto”, alerta a dermatologista.   

A Dra Regislaine destaca também que é muito importante ter cuidado na hora de comprar produtos para tratar o cabelo.

“Os nomes das substâncias utilizadas em produtos alisantes são descritos nos rótulos de forma padronizada. Fique atento às embalagens de alisantes, shampoos e outros cosméticos com a função de ‘domar as madeixas’. Verifique o status atual da substância junto à Anvisa. Para saber se o produto é registrado na Anvisa, acesse o site e confira.” recomenda a Dra. Regislaine.

Atenção à amamentação

amamentaçao
Imagem: iStock

A médica ainda reforça que “devem ser evitadas, tanto durante a gestação quanto no período de amamentação, outras substâncias tóxicas como as provenientes das tinturas de cabelo, e cosméticos com parabenos, retinóides, uréia acima de 3% e ácido salicílico acima de 2%”, explica.  

Vale lembrar que de acordo com recomendações do Ministério da Saúde, a amamentação deve ocorrer até os seis meses de idade. No entanto, caso seja desejo da mãe, ela também pode optar pela amamentação prolongada, que traz diversos benefícios para a saúde da criança.


Fonte: Dra. Regislaine Souza Miquelin – CRM 130.198 / RQE 71535, dermatologista em São José do Rio Preto (SP), graduada na Universidade de Marília (SP) e com residência em clínica médica, especialização em Dermatologia e Título da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados