Nos cachorros, os principais sintomas de câncer podem ser sutis ou causados por outras condições preexistentes. Contudo, se notar qualquer um deles, talvez seja hora de procurar o veterinário. Afinal, você quer ver o seu pet sempre saudável.

1 – Desmaio

Se o seu cão desmaiar procure o veterinário imediatamente. Desmaios, fraqueza e letargia de um modo geral (não receber as pessoas à porta como de costume ou nível mais baixo de interação) são sinais comuns de câncer segundo Jake Zaidel, veterinário do Malta Animal Hospital, de Nova York. “É um tipo de ocorrência comum em raças de grande porte. Mesmo que o animal pareça melhor no dia seguinte, procure uma clínica porque o evento pode representar um tumor no baço”, explica Zaidel.

2 – Tosse

É claro que a tosse não representa automaticamente a presença de um tumor; cães de raça pequena, por exemplo, costumam desenvolver tosse crônica em virtude de problemas na traqueia. “Se o cão tosse esporadicamente tudo bem, mas quando a tosse permanece por dias seguidos pode ser considerada motivo de preocupação e sinalizar tumores no pulmão”, explica o veterinário.

3 – Perda de peso

Segundo Zaidel, emagrecimento é um dos principais sintomas de câncer observados nos cachorros que atende, geralmente um indício de tumores gastrointestinais. “Já vi muitos casos de cães que pararam de se alimentar por causa de tumores como esse, que aceleram muito a perda de peso”, explica. O câncer também pode fazer com que o animal emagreça mesmo sem perder o apetite. Se notar que seu cachorro está perdendo peso, rápida ou lentamente, marque uma consulta para ele.

4 – Ganho de peso

Se o cão engorda repentinamente ou parece inchado, leve-o ao veterinário para investigar essas alterações. Se o animal se alimenta normalmente, mas parece estar engordando, pode ser sinal de câncer. Também pode ser um sinal se o apetite aumenta vorazmente.

5 – Alterações bucais

Feridas, caroços, mau cheiro, sangramento ou mudança na cor da gengiva ou da língua podem sinalizar câncer bucal, especialmente em cães mais velhos. “Geralmente as pessoas se dão conta apenas dos tumores orais mais visíveis porque prestam pouca atenção à boca do animal”, explica Zaidel, que acrescenta: “O câncer na boca costuma ser devastador para o animal uma vez que só é identificado em estágio muito avançado”. O veterinário oncológico Timothy Rocha recomenda que as pessoas observem o cachorro ao bocejar e se alimentar.

Leia também:

6 – Sangramentos nasais

Todo sangramento pelo nariz não é bom sinal, explica Rocha. “Se o cão for mais velho é especialmente preocupante e pode sim ser indício de câncer no nariz”, explica. “Se o cão tiver pouca idade, primeiro o ideal é checar se não há algum objeto preso nas vias respiratórias”.

7 – Diarreia e alterações nos hábitos e evacuação

Diarréias ocasionais geralmente têm a ver com alimentação, mas quando se prolongam por muitos dias ou acontecem com muita frequência, é melhor procurar um veterinário. Pedidos constantes para ir à rua, dificuldade para urinar/evacuar, vômito ou sangue na urina e nas fezes também são sinais preocupantes.

8 – Secreção

A presença constante de secreção no nariz ou no olho é motivo de preocupação, explica Zaidel. No primeiro caso pode ser sinal de algum tumor na face.

9 – Convulsão

Convulsões em cachorros geralmente sinalizam tumores cerebrais e são comuns em animais mais velhos já diagnosticados, explica Zaidel. Se perceber rompantes incontroláveis de atividade no seu cão, como mordidas ou mastigação frenética de objetos, espasmos nas pernas ou espuma na boca, leve o cão ao veterinário imediatamente.

10 – Alterações na pele

“Todo caroço ou mudança na pele do cachorro deve ser investigado”, explica Zaidel. “Pode ser fruto de algum tumor benigno ou maligno, mas, de toda forma, é sempre melhor analisar quadros como esse em estágios mais primários”. Procure por inchaços, calombos ou caroços pelo corpo do animal e, se encontrar algo, providencie uma consulta imediatamente: é impossível determinar o tipo de tumor sem uma biópsia. Também fique atento a feridas que não cicatrizam ou lesões que provoquem coceira ou dor excessiva.

11 – Dores ou desconforto em geral

“A dor, pura e simplesmente, é um sinal bastante significativo da presença de tumores”, explica Zaidel. Se o cachorro uiva ou chora quando recebe um carinho, é colocado no colo ou até mesmo quando se alimenta, leve-o ao veterinário.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!