As pessoas respondem diferentemente a dietas distintas e à restrição da ingestão de calorias. Essas variações são causadas por vários fatores, incluindo exercícios, estresse e padrões de sono, e até a saúde de nossas bactérias intestinais. Mesmo assim, todos os tipos de dietas com uma ingestão restrita de calorias que sigam os princípios de baixo teor de gordura e de açúcar terão efeito sobre a perda de peso.

Um bom plano alimentar de emagrecimento promoverá a perda constante e gradual e uma mudança para hábitos alimentares saudáveis a fim de manter uma faixa de peso saudável em longo prazo. Algumas dietas podem adequar-se a seu estilo de vida e sua personalidade melhor que outras, por isso procure uma que você consiga seguir. Conheça a seguir as dietas mais comuns e que trarão melhores resultados.

A palavra de ordem é moderação. É o melhor conselho dietético em todos os sentidos.

William_Potter/iStock

DIETA DO JEJUM INTERMITENTE

A dieta 5 por 2 é provavelmente a mais conhecida de várias dietas do jejum intermitente, que envolvem um ciclo de jejum e alimentação normal. No programa 5 por 2, durante cinco dias da semana você come o que quer. Nos outros dois – de preferência, não consecutivos –, restringe a ingestão de calorias a 25% de sua ingestão normal, ou seja, a cerca de 500 kcal paraas mulheres ou 600 kcal para os homens. Os alimentos comidos nos dias de jejum devem ter alto teor de proteínas, como ovos e carnes magras. O consumo de álcool não é recomendado nos dias de jejum.


Siora Photography/Unsplash

Fundamentação

A redução da ingestão de energia produz perda de peso, mas muitas pessoas acham difícil ater-se a uma dieta regular com redução de energia. Algumas acham mais simples ter apenas dois dias de restrição, e a restrição extrema nesses dias lhes permite relaxar nos outros dias e assim continuar motivadas. Além disso, aprender a lidar com os sinais de fome e a ignorá-los nos dias de jejum pode ser uma habilidade útil para indivíduos com o hábito de lanchar e que têm constantemente ânsia por comida.


g-stockstudio/iStock

Riscos

Nos dias de jejum você pode sentir-se com pouca energia, ter dor de cabeça e prisão de ventre, ter dificuldade de se concentrar e achar difícil lidar com a fome que está sentindo. Você pode então compensar consumindo demais nos dias de alimentação normal.

Para muitas pessoas, os exercícios não são possíveis nos dias de jejum, e os alimentos comidos nos dias em que elas não fazem jejum não são saudáveis e nem bastante ricos em nutrientes para compensar os nutrientes que elas não ingeriram no jejum, resultando em um estilo de vida menos saudável de modo geral.


leekhoailang/iStock

Conclusão

Estudos indicam que o jejum intermitente é eficaz para a perda de peso, mas talvez não mais que a contínua restrição de calorias. Mas algumas pessoas acham que o padrão do jejum intermitente, em vez de restringir a ingestão de calorias todos os dias, funciona bem para elas, possibilitando a perda de peso constante.