O segredos dos ovos: que você deve saber sobre comprar, cozinhar e armazenar esse alimento versátil e nutritivo.

1 Compre ovos enriquecidos com ômega-3

São mais caros, porém mais saudáveis. Em diversos estudos, ácidos graxos ômega-3 demonstraram trazer benefícios para tudo: da saúde mental (melhorando a memória e reduzindo o risco de depressão) ao funcionamento do coração. A dose diária recomendada de ácidos graxos ômega-3 para uma boa saúde é de mais ou menos 450 mg. Pesquisas mostram que muita gente não ingere nem metade disso em sua dieta.
Se você come, por exemplo, menos do que uma porção de peixe gorduroso, como salmão ou cavalinha, uma vez por semana. Será difícil conseguir uma quantidade adequada de ácidos graxos ômega-3. Dessa maneira, usar ovos enriquecidos com esse nutriente vai ajudá-lo a atingir a ingestão ideal.

2 Não se preocupe com o colesterol

É verdade que os ovos contêm muito colesterol. Mas é a quantidade de gordura saturada na comida – não a quantidade de colesterol – que tem o maior impacto no aumento dos níveis de colesterol no sangue e, portanto, num maior risco de infarto do miocárdio ou de acidente vascular cerebral (AVC). Um ovo de tamanho médio pode conter aproximadamente 12 vezes mais colesterol do que 25 g de queijo cheddar, mas o queijo é mais capaz de aumentar o colesterol no seu sangue, pois contém quase sete vezes mais gordura saturada do que o ovo.

Ovos, longe de serem ruins para a saúde, têm muito a nos oferecer. São uma das poucas fontes alimentares de vitamina D e, também, proporcionam quantidades consideráveis de vitaminas A, E, B2 e B12. Também são ricos em colinas, que as pesquisas sugerem desempenhar papel fundamental no funcionamento do cérebro. Experimentos realizados com animais mostram que a colina melhora a memória e a capacidade de aprendizagem.

Um trabalho publicado no Journal of the American Medical Association, com-parando a alimentação de mais de 100 mil americanos num período de 14 anos, descobriu que aqueles que co-miam um ovo por dia não tiveram aumento no risco de doenças cardíacas ou AVC. Para a Sociedade Brasileira de Cardiologia, é improvável que o consumo de um ovo por dia tenha efeito nocivo sobre os níveis de colesterol no sangue de pessoas que tenham esses níveis normais, desde que a quantidade de gordura saturada na alimentação permaneça baixa.

3 Ignore o falatório

Ovos brancos são tão bons para a saúde quanto os marrons. A cor da casca é determinada pela raça da galinha. Não tem a menor relação com o valor nutritivo do ovo.

4 Teste o frescor

Para testar se um ovo ainda está bom para o consumo, coloque-o numa jarra ou tigela com água fria e sal: se afundar, está fresco, saboreie-o; se flutuar, jogue fora.

5 Facilite o ato de descascar

Fazer um furinho no ovo antes de cozinhar tornará bem mais fácil a tarefa de tirar a casca depois de cozido. Para isso, pegue um alfinete e enfie-o até 1 cm de profundidade pelo lado mais largo do ovo. Isso fará com que uma quantidade suficiente de ar penetre e rompa a vedação existente entre a membrana da casca e a clara do ovo – que são coladas.

Esta dica é especialmente útil se você precisa manter o ovo cozido inteiro para fatiar e usar como guarnição ou parte de uma salada, ou se deseja recheá-lo e servir como lanche ou entrada.

6 Congele as claras individualmente

Quantas vezes você só usou as gemas numa receita e guardou as claras, todas juntas, num recipiente, na geladeira? E, quando precisou usá-las, não conseguiu se lembrar de quantas claras havia ou por quanto tempo estavam guardadas. Eis uma maneira melhor de conservá-las. Despeje de tal forma que cada clara num quadradinho de uma bandeja de gelo limpa e congele. A seguir, transfira os cubos congelados para um saco plástico, sele e etiquete, especificando a data em que o saco foi levado ao freezer. Assim fica óbvio quantas claras você armazenou e o tempo. Desse modo, descongele de um dia para o outro, na geladeira. Para que a omelete fique mais leve, acrescente várias claras para os ovos inteiros que você usar. Claras que já foram congeladas dão bons merengues ou claras em neve, embora não atinjam volume tão grande quanto as frescas.

7 Guarde-os na caixa

Em primeiro lugar, armazenar ovos em sua caixa original ajudará a preservar a umidade. E evitará também que absorvam odores de outros alimentos na geladeira. Portanto, guarde-os com a parte mais larga para cima – ajuda a mantê-los frescos.

8 Aqueça antes de bater em neve

Se você vai bater as claras em neve até ficarem bem firmes, para fazer suspiros, por exemplo, conseguirá um volume maior se os deixar fora da geladeira por pelo menos 30 minutos; de fato, até chegarem à temperatura ambiente antes de bater.

9 Jogue sal em ovos quebrados

Você deixou cair um ovo no chão e está tendo a maior dificuldade em limpar a sujeirada escorregadia com um pano úmido – ela simplesmente parece se espalhar ainda mais. Pois pare de tentar. Polvilhe com uma generosa quantidade de sal e deixe por cerca de 5 minutos. Desse modo, você conseguirá limpar tudo facilmente com papel-toalha úmido.