Descubra como lidar com a ansiedade, assim, você evitará os efeitos danosos do estresse provocado por essa emoção. 

Reduza sua ansiedade com estas dicas e avalie o que, de fato, traz aborrecimentos e culpa para você. Perceba o que provoca esse sentimento em seu dia a dia e tente encarar os acontecimentos. Lembre-se de respirar. Já é um ótimo começo.

Conheça os 10 alimentos que reduzem o estresse.

  • 1 Pratique esportes

    Acrescente um pouco mais de exercício à sua vida. Segundo um estudo realizado pelas universidades de Bristol e Cardiff, homens que participam de esportes de alta intensidade, como corrida ou futebol, têm menos probabilidade de se sentirem deprimidos ou ansiosos do que os menos ativos.

    Pesquisadores investigam se isso se deve às substâncias químicas produzidas no cérebro quando nos exercitamos. Ou ainda porque, ao participarmos de um esporte de ritmo acelerado, melhoramos nossa forma física. E isso faz com que nos tornemos mais atraentes, o que aumenta a autoestima.

    lzf/iStock
  • 2 Seja mais sincero

    Cada vez que você conta uma mentira, os níveis de hormônio do estresse no seu organismo aumentam extraordinariamente; se isso acontecer de forma regular, com o tempo, poderá afetar não apenas a sua saúde mental, como também lhe causar danos físicos duradouros. Você pode achar isso surpreendente, mas pense em como um teste de polígrafo, o detector de mentiras, funciona. Ele detecta as mudanças na textura da pele e aumento na pressão arterial, nos batimentos cardíacos e na frequência respiratória que são desencadeados pelo constrangimento ou a ansiedade que se sente ao contar uma mentira.

    De fato, a reação do corpo a todas as formas de ansiedade ou estresse costumam ser tão marcantes que está sendo elaborado um teste capaz de detectar os níveis de estresse de uma pessoa apenas monitorando o seu hálito.

    nicoletaionescu/iStock
  • 3 Diminua o consumo de cafeína

    Se você é do tipo propenso a preocupações e ansiedade, abra mão de bebidas que contenham grandes quantidades de cafeína, como café e refrigerantes à base de cola. Diminuir a quantidade ingerida já pode ajudar. A cafeína bloqueia a ação de uma substância química cerebral chamada adenosina, que ajuda a promover uma sensação de serenidade e calma.

    Não é preciso beber grandes quantidades de café forte de uma só vez para provocar tal efeito. Um estudo demonstrou que beber o equivalente a 2 xícaras no decorrer de cinco horas pode deixá-lo tão trêmulo e ansioso quanto se você tomasse 2 xícaras seguidas.

    dramalens/iStock
  • 4 Aprenda a controlar a respiração

    Você talvez já tenha notado que, quando está preocupado com alguma coisa, seu coração dispara e muitas vezes você parece não conseguir encher suficientemente de ar os pulmões. Quanto mais se esforça para voltar ao normal, pior as coisas parecem ficar. Em tais situações, esqueça o velho truque do “respire dentro de um saco de papel” para se acalmar e ajudar a recuperar o fôlego. Em vez disso, experimente uma das seguintes táticas:

    Deite-se no chão – em um local silencioso, se possível. Coloque uma das mãos no peito e pressione suavemente para limitar o sobe e desce, enquanto tenta respirar normalmente. Faça isso por pelo menos cinco minutos, o tempo todo usando a mão para controlar o ritmo respiratório. A sua meta é manter os movimentos do peito o mais reduzidos possível enquanto estimula outras partes do corpo, como o diafragma, a estabelecer o ritmo de sua inspiração e expiração.

    Se conseguir, afaste-se da fonte de sua ansiedade. Tente se imaginar numa situação relaxante, como aconchegado no sofá, lendo um livro ou assistindo à televisão, ou tomando um banho morno. Pense em como você respiraria nessa circunstância. Permaneça concentrado nesse estilo tranquilo de respiração e logo vai começar a recuperar o fôlego e o controle.

    lamiquela
  • 5 Tenha caneta e papel ao lado da cama

    Quem está sob estresse costuma passar a noite em claro, preocupado. Assim, siga o conselho do Dr. Roger Henderson, médico de família e autor de 100 Maneiras Comprovadas de Combater o Estresse. Ele sugere anotar todas as suas preocupações e quaisquer possíveis soluções, o que lhe permitirá pôr de lado pensamentos inquietantes e voltar a dormir. Manter caneta e lápis na mesinha de cabeceira tornará a tarefa mais fácil. Pela manhã, muitos problemas parecerão menos sérios, ou irrelevantes, ou quem sabe o seu subconsciente não lhe dê algumas respostas.

    tiagoobara/iStock
  • 6 Mastigue sementes de girassol

    Você tem um discurso importante para fazer amanhã e já está sentindo as palmas das mãos molhadas e o coração à toda. Eis um conselho: mastigue sementes de girassol algumas horas antes da apresentação. A ansiedade esgota as reservas de magnésio do corpo, e os baixos níveis desse mineral no organismo, por sua vez, contribuem para a ansiedade. Mas as sementes de girassol, ricas em magnésio, podem interromper esse círculo vicioso. E antes de se deitar à noite e na manhã seguinte, assim que acordar, tome um suplemento de 200 mg desse mineral.

    KLSbear/iStock
  • 7 Assista a comédias

    Colecione as suas favoritas em DVD ou em seu HD. Assim, você sempre terá filmes engraçados para assistir quando precisar de um pouco de animação. O riso é uma das melhores formas de reduzir os níveis de cortisol e outros hormônios do estresse, e parece agir como uma “massagem interna”.

    Pesquisas mostram que ao rirmos exercitarmos a parte superior do corpo, relaxamos a tensão, massageamos os pulmões e expandimos a circulação lentamente. O riso também nos ajuda a não nos levarmos tão a sério, assim como a nossos problemas.

    vladans/iStock
  • 8 Batuque

    Pesquisas demonstram que batucar em grupo é uma ótima forma de aliviar o estresse. Um estudo comparou a composição química do sangue de 50 pessoas, incluindo algumas que participavam de uma roda de batuqueiros e outras que apenas permaneciam sentadas ouvindo os tambores. Descobriu-se que os batuqueiros tinham níveis muito mais baixos de cortisol, o hormônio do estresse, e níveis bem mais altos de imunidade natural. O Hospital John Radcliffe, na Inglaterra, inseriu reuniões de batuque para a sua equipe como forma de relaxar as tensões do dia de trabalho.

    Olivier LAURENT/iStock
  • 9 Crie um espaço para relaxar

    Se você tem um quarto sobrando em casa, pinte as paredes num tom relaxante de azul-claro ou verde, instale um interruptor com redutor de luz (dimmer) para controlar a claridade e uma poltrona confortável com almofadas macias e bem fofas. Pronto, agora você tem um lugar onde pode relaxar – longe do estresse e das tensões do dia a dia. Recolha-se nele depois do trabalho, acenda uma vela perfumada com um óleo essencial calmante e deixe que os problemas e inquietações fujam para longe.

    Madeleine_Steinbach/iStock
  • 10 Transforme-se num amante da arte

    Comece com visitas às galerias de arte locais, frequente leilões ou simplesmente pendure os quadros dos seus filhos nas paredes. Independentemente da qualidade, estudos mostram que admirar obras de arte pode reduzir os níveis dos hormônios do estresse no seu organismo. Você pode até experimentar criar a sua própria arte. Qualquer tipo de atividade criativa, como pintar ou desenhar, pode ajudá-lo a relaxar.

    fazon1/iStock
  • 11 Peça uma receita

    Nunca lhe ocorreu pedir ajuda ao seu médico para combater o nervosismo que sente antes de fazer uma apresentação, mesmo que para um público pequeno? Saiba que existem drogas chamadas betabloqueadores que aliviam esse tipo de ansiedade “situacional” de curto prazo. Elas neutralizam os efeitos da adrenalina, outro hormônio do estresse e, assim, reduzem os sintomas físicos da ansiedade aguda, como coração acelerado e tremedeira. Mas só estão disponíveis com receita médica e não devem ser tomadas a longo prazo ou se você tem problema cardíaco ou asma.

    diego_cervo/iStock
  • 12 Diga “não”

    Repita: “Não, eu não posso fazer parte do comitê para a festa do condomínio.” “Não, eu não posso emprestar dinheiro… ou assumir a função de um colega que acaba de ser demitido…” Pode parecer simples, mas a maioria de nós não tem a menor ideia de como dizer essa palavrinha que começa com “n” sem se sentir tomado pela culpa, o que pode nos deixar estressados quase tanto quanto assumir
    a responsabilidade a mais ou os deveres que envolvem dizer “sim”.

    A psicóloga britânica Susan Newman elaborou este plano de cinco passos para ajudar você a fazer valer os seus direitos:

    1 Conte o número de vezes na última semana que você concordou em assumir alguma tarefa para a qual, realmente, não tem tempo. Tente fazer um registro. Você ficará chocado.

    2 Durante uma semana, anote como você passa cada hora do dia e com quem. Talvez descubra que um amigo anda monopolizando o seu tempo ou que
    um membro da família está sendo exigente demais.

    3 Analise os seus registros e veja se consegue encontrar formas de gerir melhor o seu tempo. Decida quem tem a prioridade da sua atenção: o seu cônjuge, os filhos, o seu chefe. Pergunte-se onde você entra.

    4 Com todo o cuidado, avalie os seus limites. Quanto tempo você pode continuar a ouvir os seus amigos repetir histórias tristes sem que você comece a perder a compaixão? Quantas reuniões sem objetivo concreto você aguenta enfrentar sem gritar?

    5 Escolha uma tarefa por semana para delegar. Pode ser o preparo do jantar, lavar ou passar roupas ou cortar a grama. Lembre-se de que o trabalho não precisa sair perfeito, então seu filho ou sua filha adolescente poderão fazê-lo.

    Richard Villalonundefined undefined/iStock

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!