As festas de fim de ano podem pôr em risco a força de vontade até dos mais preocupados com a saúde. Mas é possível festejar de forma saudável – e isso é motivo de comemoração. Experimente estas cinco maneiras de curtir a temporada de festas sem sentir culpa.

1. Dê presentes!

Dar presentes é muito bom. Além disso, faz bem à saúde e nem é preciso gastar muito. Um estudo recente constatou que ajudar amigos, parentes e vizinhos no cumprimento de tarefas, no serviço doméstico ou no cuidado dos filhos fez bem à saúde de mais de 800 pessoas. Todos os que doaram seu tempo passaram por muito estresse no ano anterior, mas a saúde melhorou depois de ajudar os outros.

2. Compre com sabedoria

Pagar à vista e não a crédito provoca mais felicidade com a compra. Antes de gastar, mesmo que seja pouco, pergunte-se: “Vou gastar esse dinheiro do jeito que me trará o máximo de felicidade?”

3. Reserve tempo para a prática de exercícios físicos

Em vez de passar horas sentado com amigos e parentes, saiam juntos para uma boa caminhada ou excursão. Ou ponha alguma música – se toca algum instrumento, pegue-o – e dance! Atividades divertidas com quem a gente ama criam lembranças duradouras.

4. Coma com atenção

Todos tendem a comer mais e por mais tempo quando jantam acompanhados. Se acha que precisa comer até todos os outros terminarem, comece a comer por último. Deixe um pouco de comida no prato para evitar repetições. Modere no álcool, pois ele relaxa a musculatura que mantém
o ácido estomacal longe do esôfago. Alimentos gordurosos são outro
problema. Quando o peru de Natal chegar, prefira a carne branca e
evite a mais escura (e deixe de lado o molho).

5. Pense em prevenção

“Não existe cura para a ressaca”, escreveu a jornalista Meredith Melnick na
revista Time. “Numa revisão de 15 estudos clínicos, […] uma equipe de pesquisadores da revista British Medical Journal não encontrou nenhum tratamento que funcionasse.”

Exagerou? Aprenda os remédios caseiros para aliviar a ressaca.

O que dá certo: prevenir. Caso só se lembre tarde demais das vantagens de seguir essa abordagem, não exagere nos analgésicos no dia seguinte. “Álcool e acetaminofeno são uma dose dupla de pressão sobre o fígado”, escreveu Emily Sohn, no Los Angeles Times. E ibuprofeno e medicamentos similares podem irritar o revestimento do estômago, da mesma maneira que o álcool, aumentando o risco de sangramento.

Leia mais sobre saúde neste link.