O colesterol é uma substância lipídica que circula no sangue e não é nocivo. Entretanto, em excesso, o colesterol alto pode prejudicar a saúde. Médicos observam sempre o colesterol sanguíneo total e a dois tipos produzidos pelo organismo: o “mau” colesterol (LDL) e o “bom” (HDL). O LDL em quantidades excessivas pode bloquear as artérias e, possivelmente, causar infarto. Já o HDL ajuda a depurar o colesterol antes de ele se acumular nas artérias.

Principais causas

Embora fatores genéticos afetem os níveis de colesterol, em muitas pessoas a alta taxa tem relação com uma alimentação rica em gordura saturada e colesterol. Esses dois são encontrados, principalmente, em alimentos derivados de animais, manteiga e laticínios integrais. Óleos de coco, palmeira e gordura hidrogenada em alimentos processados são ricos em gordura saturada, porém não em colesterol. O excesso de peso, o fumo e a falta de exercício também podem ter um efeito indesejável. Fazer caminhadas, por exemplo, pode ser um ótimo começo para uma vida mais ativa. Veja algumas dicas para começar a fazer esse exercício!

Como reduzir o colesterol

Diversos nutrientes e remédios da flora podem ajudar a controlar os níveis. Vitaminas E e C e alho são benéficos e podem ser usados com segurança a longo prazo. Embora não reduza diretamente o colesterol, a vitamina E parece prevenir os danos induzidos no LDL pelos radicais livres. Já a vitamina C ajuda a aumentar a eficácia da vitamina E e os níveis de HDL. Além disso, é ótima no fortalecimentos dos vasos sanguíneos; saiba mais.

Qualquer pessoa cuja alimentação não inclua fibras solúveis, capazes de reduzir o colesterol total, deve consumir a planta tansagem. Além de ser a forma mais barata, seu efeito é mais acentuado em pessoas com níveis bem elevados.

Os estudos sobre o poder do alho na redução dos níveis de colesterol são conflitantes, mas vários clínicos atentos à nutrição acreditam em um efeito positivo, que justifica a tentativa. Conheça os benefícios de consumir o alho como suplemento. Mudanças na alimentação também podem ajudar. Comece substituindo carnes por peixes. Invista também em alimentos ricos em fibras, como: cereais, vegetais e frutas. Veja como ter mais alimentos integrais nas refeições. Consuma mais óleos monoinsaturados, ou seja, óleo de oliva ou de canola, no lugar da manteiga.

O colesterol presente na alimentação pode aumentar os níveis sanguíneos de colesterol. Entretanto, é a gordura saturada encontrada nos alimentos que afeta mais intensamente os níveis. Por isso, mesmo que no rótulo conste “sem colesterol”, não presuma que o produto é saudável. Verifique cuidadosamente o teor de gorduras saturadas. Por fim, adote um programa de exercícios regulares, para ajudar a aumentar o seu nível de HDL.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!