Faça uma busca
|
Publicado em: 19 de dezembro de 2019

Conheça os poderes curativos da hortelã como remédio caseiro

Descubra por que ter hortelã em casa pode ser uma boa maneira de cuidar de dores intestinais e muitos outros problemas de saúde

Imagem: La_vanda/iStock

Você pode contar com a hortelã (Mentha piperita) na hora de aplacar incômodos no estômago e problemas digestivos sem gravidade. Os óleos que ela contém, sobretudo o mentol e a mentona, relaxam os músculos lisos que revestem o trato intestinal, aliviando cólicas.

O mentol, por sua ação descongestionante e fluidificadora de muco, é um componente importante em medicamentos para resfriados e tosses. A hortelã também é um excelente ingrediente em tratamentos caseiros contra coceira e irritação na pele.

Um pouco de história

Segundo a mitologia grega, quando o deus Hades, ou Plutão, apaixonou-se pela ninfa Minta, a esposa dele, Perséfone, teve um violento ataque de ciúmes e… puf! Então, transformou Minta na planta que hoje conhecemos como hortelã, ou menta. Inspirado pelo romance mitológico, o filósofo grego da Antiguidade Teofrasto deu à erva seu nome botânico, Mentha.

Nos primórdios, os romanos usavam a hortelã como ingrediente culinário, e os gregos, como revigorante, em função muito semelhante à dos sais de cheiro. Nicholas Culpeper, um grande ervanário inglês do século XVII, considerava a hortelã “excepcionalmente boa” para tratar mais ou menos 40 problemas de saúde diferentes. Por isso, ele costumava recomendar seu uso inclusive para dores de cabeça – em 1994, a eficácia da hortelã para esse fim foi confirmada por um pequeno estudo.

O que ela tem?

Mais de 100 componentes já foram identificados na hortelã. Porém, como acontece com todas as plantas medicinais, sua composição exata varia um pouco, dependendo do local e das condições de cultivo e da variedade da planta – existem centenas de tipos de hortelã. Em geral, ela contém um óleo volátil chamado mentol, que relaxa espasmos intestinais, alivia dor abdominal e age como descongestionante e analgésico tópico. Ela também contém os flavonoides rutina, luteolina, hesperidina e eriocitrina, que têm propriedades antivirais e antioxidantes.

Cultivar hortelã é fácil. Aliás, facílimo. Especialistas recomendam que se plante essa erva em vasos em vez de canteiros, já que seus pés tendem a dominar todo o espaço. O pé de hortelã gosta de sol direto ou indireto e terra argilosa. Use as folhinhas para fazer chá, aromatizar água gelada, salpicar no sorvete ou em vegetais e refogados rápidos.

O que dizem os cientistas

Como auxílio à digestão, dificilmente outra erva é párea para a hortelã, embora poucos estudos clínicos tenham sido feitos com ela. Entretanto, em vez de estudar a erva em si, a maioria dos estudos se concentrou no óleo de hortelã e em seu poder de aliviar sintomas da síndrome do intestino irritável (SII).

Mais recentemente, pesquisadores da Universidade de Ciências Médicas de Teerã dividiram um grupo de 90 pessoas com SII: a um deram placebo e a outro, uma cápsula com revestimento especial e de liberação lenta contendo óleo de hortelã três vezes ao dia durante oito semanas. Ao final do estudo, 14 pessoas que tomaram o óleo de hortelã relataram não sentir mais dor nem desconforto.

Num estudo realizado em Taiwan, os pacientes com SII que tomaram uma cápsula de óleo de hortelã 15 a 30 minutos antes das refeições apresentaram significativa redução no inchaço, nos roncos no estômago e gases. Em alguns casos, a dor abdominal foi reduzida ou desapareceu totalmente.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados