Faça uma busca


|
Publicado em: 5 de dezembro de 2019

Conheça os tipos de demência e seus principais sintomas

Há várias doenças de progressão lenta que podem afetar o cérebro em função da perda maciça de células cerebrais, como a doença de Alzheimer. Saiba mais!

jacoblund/iStock

Qual é o tratamento?

Algumas demências são solucionadas quando se trata a causa – por exemplo, a retirada bem-sucedida de um coágulo sanguíneo ou de um tumor cerebral. No entanto, o dano ao cérebro causado pelo Alzheimer não pode ser reparado. O tratamento, portanto, tem como objetivo desacelerar a progressão e dar apoio ao paciente e à sua família. Embora não exista ainda uma cura para o Alzheimer, há uma vasta quantidade de novos conhecimentos sobre como aliviar os primeiros sintomas e, possivelmente, adiar o início da doença. Em estágios moderados, o Alzheimer pode ser tratado com um grupo de fármacos chamado anticolinérgicos, que aumenta a quantidade de acetilcolina – uma substância química que ajuda a transmitir os sinais nervosos – no cérebro. Essa medicação pode melhorar a memória e a capacidade mental em algumas pessoas. O diagnóstico precoce é fundamental para que o indivíduo aproveite o máximo dos tratamentos e tenha tempo para planejar o futuro.


undefined undefined/iStock

DEMÊNCIA VASCULAR

A demência vascular é a segunda forma de demência mais comum nos idosos. O dano é causado pelo estreitamento das artérias (e pela falta de oxigênio) no cérebro. Pode ser consequência de um grande derrame ou de miniderrames (ataques isquêmicos transitórios) ou de danos crônicos a pequenos vasos sanguíneos no cérebro. O grupo de risco inclui fumantes, hipertensos, diabéticos, cardíacos e pessoas com colesterol alto. A doença vascular também aumenta o risco de Alzheimer. Os problemas causados pela demência vascular dependem da parte do cérebro afetada e da gravidade do dano ao vaso sanguíneo. Os sintomas podem incluir diminuição da velocidade do pensamento, concentração precária e dificuldades em encontrar a palavra correta, solucionar problemas, planejar e organizar. Pode haver também sinais de confusão e depressão.


Zinkevych/iStock

Qual é o tratamento?

Embora não haja cura para a demência vascular, sua progressão pode ser desacelerada ao:


monkeybusinessimages/iStock

DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL

É a segunda causa mais comum de demência em pessoas mais novas, principalmente na faixa dos 50 anos. Pode gerar grandes dificuldades na expressão da linguagem ou mudanças significativas nas funções cognitivas, na personalidade, na dieta e nos comportamentos social e sexual.


Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados