Existem dois tipos comuns de dor muscular. O primeiro é a dor e a rigidez decorrentes da realização exagerada de algum tipo de atividade física; seja correr uma maratona ou carregar uma bolsa de compras pesada. Esse tipo de dor normalmente aparece um ou dois dia após a atividade física e pode durar até uma semana.

Quando um músculo se contrai subitamente e não consegue relaxar, o resultado é o segundo tipo de dor muscular, conhecido como cãibra. Mais comuns na coxa, na panturrilha ou no pé, elas podem atacar a qualquer momento; inclusive durante o sono.

Principais causas

Mesmo que você esteja em boa forma, qualquer atividade física nova pode causar dor muscular. Portanto, se você é um corredor, por exemplo, e está ajudando um amigo a mudar os móveis de lugar, é provável que venha a ter dores nos braços e nos ombros. A maioria dos especialistas atribui a dor a lacerações microscópicas nos músculos, mas que se reconstituem em dias.

Exercícios de alongamento podem diminuir o risco de dores musculares causadas por exercícios. Um dos exercícios recomendados é afastar-se cerca de um metro de uma parede, colocar uma perna na frente e os braços na parede. Mantenha o calcanhar do pé de trás plantado ao chão e permaneça em estiramento por 15 a 25 segundos, para soltar a panturrilha. Repita com o lado oposto.

Atividades que exijam o estiramento de um músculo contra uma força, como abaixar um peso, por exemplo, são as maiores causas desse tipo de lesão. Porém, praticamente qualquer tipo de exercício ou atividade envolve esse tipo de movimento. É preciso cuidado!

Já as cãibras não são uma decorrência de lesão, embora ninguém saiba exatamente por que ocorrem. Algumas possibilidades são a falta de líquidos no corpo ou um desequilíbrio nos sais minerais que controlam a contração e o relaxamento musculares, como:

Suplementos indicados

Para equilibrar os minerais necessários a uma contração muscular adequada, tome sempre suplementos de cálcio e magnésio. Além disso, acrescente vitamina E diariamente se você tem tendência a cãibras ligadas a exercícios ou nas panturrilhas durante a noite.

No caso de dor no corpo, considere bromelina e a casca de sabugueiro-branco. Elas apresentam os mesmos benefícios e podem também substituir medicações analgésicas vendidas sem receita médica. Na verdade, as plantas são mais suaves para o organismo e ajudam os músculos a se recuperar. A bromelina, além de ter efeitos anti-inflamatórios, ajuda a drenar o excesso de líquido do local da lesão muscular.

Uma massagem com óleos essenciais pode aliviar dores musculares. Misture 15 ml de um óleo neutro, como o óleo de amêndoas, a algumas gotas de qualquer dos seguintes óleos: bétula, eucalipto, gengibre, prímula, lavanda ou hortelã. Esfregue suavemente a mistura de óleo na musculatura dolorida.

Existem boas evidências de que a creatina ajuda a reconstituir lacerações microscópicas após uma sessão de exercícios vigorosos ou lesões. Já a planta valeriana pode ser utilizada no caso da dor interferir no sono.

O que mais você pode fazer

Para melhorar uma cãibra na panturrilha, faça uma flexão do pé, segurando os dedos e a planta do pé e empurrando-o suavemente na direção do joelho; mas mantenha a pessoa deitada. Ao mesmo tempo, massageie a panturrilha, para relaxar a musculatura. Entretanto, há quem melhore ficando em pé, apoiando todo o peso do corpo sobre a perna acometida e dobrando um pouco o joelho.

Além disso:

  • Beba bastante líquido antes, durante e após o exercício físico.
  • Faça um aquecimento antes e um alongamento depois de exercitar-se, para ajudar os músculos a relaxarem.
  • Aplique gelo à musculatura dolorida se a dor for intensa, para reduzir a inflamação.

Lembre-se! Se você tem algum problema de saúde, converse com seu médico antes de tomar suplementos.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!