Ser barato, ter ação rápida e cientificamente comprovada e ser delicioso são qualidades incríveis para um remédio caseiro. E na hora de aliviar aquele enjoo de viagem, o gengibre é tudo isso e muito mais. O gengibre é bom para que? Bom, ele tem o poder de atacar inflamações e aliviar dores, dois ótimos motivos para garantir um lugar cativo no armário da sua cozinha.

Já foram identificadas mais de 400 substâncias químicas no gengibre, embora só conheçamos as propriedades medicinais de algumas delas. As propriedades antináusea e antiemética, do gengibre provavelmente se devem aos compostos 6-gingerol, 6-shogaol e galonolactona. Segundo os cientistas, essas substâncias agiriam no “centro de controle de vômitos” do cérebro controlando o ímpeto de vomitar. Além disso, atuam no aparelho digestivo, aliviando a náusea.

O que dizem os cientistas

Atualmente, há mais dados sobre o poder do gengibre para eliminar células cancerosas, propriedade pesquisada há anos. Em 2009, pesquisadores da Universidade de Minnesota descobriram que o 6-gingerol impedia o crescimento de tumores colorretais em camundongos. Num teste de células de câncer de mama em mulheres realizado em laboratório, pesquisadores coreanos demonstraram que o 6-gingerol inibiu a capacidade das células de se espalhar (metastatizar) para outras partes do organismo. Já pesquisadores iranianos estudaram seu poder de baixar o colesterol: durante 45 dias, um grupo com altos níveis sanguíneos de colesterol recebeu gengibre e outro tomou placebo. As pessoas que tomaram o gengibre apresentaram taxas mais baixas de LDL (colesterol ruim) e maiores de HDL (colesterol bom) que as do segundo grupo.

Mas pesquisas também demonstraram que o gengibre reduz a dor e o inchaço em pacientes com artrite. Também pode funcionar no alívio das enxaquecas ao bloquear substâncias inflamatórias chamadas prostaglandinas.

E há ainda os benefícios digestivos. No início da década de 1980, cientistas americanos divulgaram que o gengibre era melhor na prevenção de enjoos associados ao movimento (cinetose) decorrentes de viagens de carro e/ou avião que os produtos comerciais. Pesquisas subsequentes nos Estados Unidos, na Suécia, Alemanha e Grã-Bretanha confirmam que o gengibre reduz tonturas, náuseas decorrentes de anestesia e vômitos e suores frios decorrentes de enjoos do mar.

spukkato/iStock

Artrite

Vários estudos descobriram que o gengibre imita os anti-inflamatórios não esteroides (AINE), os fármacos de primeira linha contra a artrite. Parece que funciona reduzindo as substâncias químicas causadoras da dor que fazem parte da resposta do organismo à inflamação – e faz isso sem os efeitos colaterais das medicações. Use gengibre em pó, cru ou fresco levemente cozido à vontade nos alimentos. Faça um chá com ¾ de gengibre e duas xícaras de água fervente. Deixe ferver lentamente, coberto, por 15 minutos, e beba duas ou três vezes ao dia.


baibaz/iStock

Cataplasma de gengibre

Aplicar gengibre amassado numa articulação dolorosa pode esgotar as reservas da substância P (um composto químico do cérebro que transporta as mensagens de dor até o sistema nervoso central). Um estudo com 56 pessoas detectou que o gengibre aliviou os sintomas em 55% dos pacientes com  osteoartrite e em 74% dos afetados por artrite reumatoide.

  • um pedaço de gengibre fresco com 7,5 cm
  • azeite de oliva

1. Descasque e pique bem o gengibre.

2. Misture-o com bastante azeite de oliva até formar uma pasta.

3. Aplique na articulação dolorida. Dependendo do local da dor, pode ser necessário manter o gengibre no lugar com gaze ou com uma atadura elástica. Deixe por 10 a 15 minutos. Não aperte demais. Para obter alívio extra, aqueça um pouco o gengibre antes de aplicá-lo.


Lacheev/iStock

Bursite e Tendinite

O gengibre é uma fonte rica em compostos potentes que aliviam a dor e melhoram a inflamação. Desfrute de uma xícara de chá de gengibre forte três vezes ao dia quando estiver se recuperando de bursite ou tendinite. Faça a infusão com saquinhos de chá de raiz de gengibre pura, e use duas para cada xícara de água fervida. Mantenha-a em infusão, coberta, por 10 minutos antes de beber. Está sem saquinhos de chá de gengibre? Fatie três ou quatro pedaços do tamanho de ¼ da raiz de gengibre fresco e deixe ferver numa xícara de água por 10 a 15 minutos. Ou adicione uma colher de chá de gengibre em pó a uma xícara de água fervida, tampe e deixe em infusão por 10 minutos. Coe antes de beber.


Doucefleur/iStock

Caspa

Pique ou rale um pedaço de 8 cm de gengibre. Coloque numa panela com quatro saquinhos de chá de camomila e um litro de água. Cozinhe em fogo brando, coberto, por 15 a 20 minutos. Deixe o chá esfriar e depois coe. Após lavar com xampu, massageie ½ ou uma xícara (dependendo do comprimento do cabelo) no couro cabeludo por alguns minutos. Não enxágue. Você pode guardar o que restar do chá na geladeira para a lavagem seguinte.