A insuficiência cardíaca é um dos problemas do coração que mais crescem no mundo, graças ao número cada vez maior de hipertensos e até ao fato de que mais gente sobrevive aos infartos do miocárdio e enfrenta a vida com alguma lesão cardíaca.

A doença ocorre quando o coração fica fraco demais ou rígido demais para bombear sangue suficiente para os órgãos e os tecidos do corpo, podendo fazer os pulmões se encherem de líquido e os rins pararem, por exemplo.

Causas

As causas mais comuns são lesões ou morte do músculo cardíaco, por causa do estreitamento das artérias ou de infarto; hipertensão arterial, que faz o músculo cardíaco crescer e enrijecer-se; mau funcionamento das válvulas cardíacas (decorrente de defeito congênito, infecção ou doença cardíaca); e problemas de arritmia.

Sintomas

Os sintomas mais comuns de insuficiência cardíaca são a falta de ar; tosse e sibilos (chiado); pés, tornozelos, pernas ou abdome inchados; fadiga; falta de apetite; náuseas; confusão mental e perda de memória; aumento da frequência cardíaca.

Confira a seguir 5 dicas para se prevenir desse mal:

KatarzynaBialasiewicz/iStock

5. Depois de um infarto, converse com seu médico sobre os inibidores da ECA

Cerca de 25% dos homens e 50% das mulheres que sobrevivem a um infarto ficarão incapacitados pela insuficiência cardíaca em seis anos. Os remédios chamados inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA) reduzem essa probabilidade. Num estudo, um inibidor da ECA chamado ramipril reduziu em 23% o risco de insuficiência cardíaca em 9 mil homens e mulheres de alto risco, muitos dos quais tinham sofrido infartos. Esses medicamentos reduzem a tensão sobre o coração ao relaxar a parede dos vasos sanguíneos e baixar a pressão arterial.