Faça uma busca
|
Publicado em: 21 de junho de 2020

Insuficiência renal: descubra como exercícios físicos podem ajudar

E confira os melhores para você!

Imagem: Ulza/iStock

A prática regular de exercícios proporciona muitos benefícios para pessoas com insuficiência renal. Os pacientes constatam que o exercício ajuda a combater sintomas de anemia durante a diálise. E a acelerar a recuperação após o transplante.

Embora pacientes submetidos a diálise devam evitar exercícios de alto impacto, algumas clínicas têm bicicle­tas ergométricas, permitindo a prática de exercícios leves durante o trata­mento. Em geral, podem-se praticar atividades um pouco mais vigorosas no dia seguinte à diálise. Um paciente que também tenha problemas cardíacos pode ser encaminhado a um especialista em reabilitação cardíaca. Pessoas com alguma perda da função renal relatam fadiga e baixa tolerância ao exercício, que às vezes aumentam nos primeiros dias após o início da atividade, mas depois desaparecem.

A atividade física pode ainda melhorar o ânimo e reduzir a ansiedade e a depressão. Também ajuda a fortalecer o sistema imune. Após um transplante, os pacientes são estimulados a iniciar um programa regular de exercícios. Pois o ganho de peso não é saudável para o novo rim. O exercício moderado é útil para aumentar a força, recuperar o tônus muscular e reparar os músculos seccionados. Também pode reduzir a necessidade de medicamentos para abaixar a pressão arterial.

Passos simples para uma boa forma 

• Os exercícios não precisam ser exaustivos; deve-se sempre começar com alguns minutos, aumentando o programa de forma lenta e suave.

• Para aumentar a frequência cardíaca, você pode caminhar acelerado, andar de bicicleta ou executar movimentos rítmicos em um espaço pequeno até perceber a maior frequência respiratória.

• O treinamento com peso pode ser iniciado com o simples levantamento de latas de alimentos em cada mão, depois trocando por halteres.

• Um programa de 12 semanas de atividade suave, com caminhadas e treinamento com peso, melhora a função muscular e a capacidade de caminhar em pacientes de qualquer idade. Em 24 semanas pode-se melhorar a função muscular em 25%.

Tai chi

O tai chi é um exercício ideal para quem tem problemas renais ou vesicais. É de baixo impacto, e seus movimentos giratórios suaves e técnicas respiratórias reduzem a pressão arterial e o estresse. Os movimentos de rotação da cintura aumentam o fluxo de sangue e urina através dos rins, fortalecendo sua função. Até mesmo a caminhada moderada e calma executada no tai chi melhora a circulação e estimula o sistema renal. Inúmeras pessoas com cistite intersticial – que não podem se exercitar normalmente por causa do desconforto – consideram o tai chi suave o bastante para ser praticado, e muitas descrevem o alívio dos sintomas mais graves.

Confira mais exercícios de baixo impacto para todas as idades!

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


Cadastre-se GRÁTIS para continuar lendo


Você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos

Já tem cadastro? Faça login aqui.

Já sou assinante da Revista Impressa

close