O jejum intermitente tem atraído milhões de pessoas que buscam o emagrecimento. Muito comum nos últimos anos, esse modelo de dieta tem alcançado resultados positivos, mas também gerado preocupação por parte de especialistas.

Diferente das tradicionais dietas, que indicam a alimentação em curtos períodos (três em três horas), o jejum é o oposto. Nesse modelo, diminuir as refeições diárias tem sido positivo para o emagrecimento.

Além disso, os benefícios do jejum são diversos, no entanto, os riscos também são comuns. E para não deixar a vida saudável de lado e emagrecer com saúde, separamos um guia sobre essa nova prática.

Abaixo, você confere como funciona o jejum intermitente e quais as suas vantagens e desvantagens. Descubra!

  • everydayplus/iStock

    Como funciona?

    O ato de jejuar é comum há séculos. Há milhares de anos, a caça era o meio para obter alimento e, por isso, o tempo sem comer era espaçado.

    Mas hoje, o jejum intermitente ganha adeptos por ser eficaz na perda de peso. Ele possui ainda diversos tipos. Confira na galeria ao lado.

  • Tatomm/iStock

    Como funciona?

    O modelo mais conhecido é chamado de 5 por 2. Nesse caso, são cinco dias para a alimentação normal e dois em semijejum.

  • Chinnapong/iStock

    Como funciona?

    Mas além do 5 por 2, outro modelo vem conquistando espaço. É o chamado 16 por 8. Nesse caso, a alimentação é suspensa por 16 horas e as refeições são realizadas dentro de oito horas.

  • englong guo/iStock

    Como funciona?

    Já outro tipo de jejum que vem se tornando mais comum é o de 12 horas. Nesse modelo, metade do dia, incluindo as horas de sono, é sem nenhuma alimentação. Nas outras horas, as refeições são permitidas.

  • PraewBlackWhile/iStock

    Como funciona?

    Por fim, o jejum de 24 horas também pode ser adotado. No caso, um dos dias da semana deve ser escolhido para jejuar.

    No jejum intermitente, é permitido beber água e chá durante as horas de privação.

  • jacoblund/iStock

    Benefícios do jejum

    1. Manutenção da dieta

    Diferente das dietas restritivas, em que os praticantes devem deixar de consumir uma série de alimentos, o jejum intermitente favorece a manutenção da dieta. Por não restringir as refeições, muitos adeptos conseguem manter o novo estilo de vida.

  • demaerre/iStock

    Benefícios do jejum

    2. Perda de peso

    O jejum intermitente favorece a perda de peso moderada e prolongada. Sem precisar contar as calorias, esse modelo ajuda ainda na perda da gordura.

  • Shidlovski/iStock

    Benefícios do jejum

    3. Aumento do hormônio do crescimento

    Pesquisas apontam que o jejum intermitente aumenta a produção do hormônio do crescimento. O chamado GH é responsável ainda pela produção de um novo tecido muscular, queima de gordura e desenvolvimento da função física.

  • ClaudioVentrella/iStock

    Benefícios do jejum

    4. Renovação celular

    Outro benefício do jejum é a renovação celular. Por reservar horas sem refeições, o processo favorece a limpeza do organismo, renovando as células do corpo.

  • Fascinadora/iStock

    Benefícios do jejum

    5. Diminuição do açúcar

    Pesquisas apontam que a prática ainda favorece a diminuição dos níveis de açúcar no organismo.

  • SIphotography/iStock

    Desvantagens do jejum

    1. Mais difícil de iniciar

    Diferente das dietas restritivas, iniciar um jejum intermitente pode ser mais difícil do que se imagina. Por isso, ao começar o processo, o recomendado é contar com o acompanhamento de um especialista e evoluir gradativamente, evitando problemas de saúde.

  • andrei_r/iStock

    Desvantagens do jejum

    2. Perda de nutrientes

    Quando um jejum é feito sem um acompanhamento, é comum as pessoas ficarem muito tempo sem comer e, quando realizarem as refeições, não se alimentam direito. Com isso, a perda de nutrientes pode provocar diversos problemas de saúde.

  • freestocks.org/unsplash.com

    Desvantagens do jejum

    3. Grupos de risco

    Como toda dieta, o recomendado é consultar um especialista para saber qual delas é a mais indicada. No caso do jejum, pessoas com problemas de colesterol, pressão (alta ou baixa), diabetes e cardiopatas, mulheres grávidas ou lactantes devem consultar um médico, antes de iniciar o jejum.

  • nd3000/iStock

    Desvantagens do jejum

    4. Perda de massa muscular

    Quando não ocorre o acompanhamento por um especialista, os praticantes do jejum intermitente podem ter a perda da massa magra, o que não é positivo para um emagrecimento saudável. Por isso, é preciso ficar atento no tipo de emagrecimento que ocorre.

  • OcusFocus/iStock

    Desvantagens do jejum

    5. Alterações dos padrões

    O jejum intermitente pode provocar diversas alterações de padrões, como: sono; mecanismos de fome e apetite; e constipação intestinal; entre outros.

  • slide anterior próximo slide