Você pode pensar que o trajeto para o trabalho pouco tem a ver com saúde, mas o desgaste provocado pelo trânsito afeta o seu bem-estar. O caminho para o trabalho pode ser muito estressante. Principalmente quando se está atrasado e o trânsito está parado. Como a maioria das pessoas passa mais tempo no trânsito do que gostaria, não é de se admirar que um dos poucos grandes estudos realizados sobre o trajeto para o trabalho, tenha constatado que os níveis de tensão entre pessoas que percorrem trajetos muito longos para o trabalho são significativamente mais elevados. No entanto, o estresse não é inevitável. Antes de agir para combatê-lo entenda um pouco mais porque ele afeta tanto a sua saúde.

Toda vez que você é confrontado com um fator estressante seu corpo libera os hormônios de estresse, adrenalina e cortisol. Eles, por sua vez, enviam sinais a outras partes do corpo, para prepará-las para agir. Por exemplo, o fígado libera glicose para fornecer energia instantânea para as células musculares. Os pulmões se expandem, o coração bate mais rápido, a pressão arterial se eleva para mandar mais sangue rico em oxigênio para todo o corpo. Tudo isso pode ocasionar condições comumente relacionadas ao estresse, desde hipertensão crônica, angina e refluxo gástrico, até constipação e síndrome do intestino irritável, depressão, ansiedade e fadiga.

O estresse pode até mesmo fazer você engordar!

O cortisol não é apenas um poderoso estimulador de apetite: níveis cronicamente elevados estimulam as células gordurosas no abdome a se encher com mais lipídios, criando uma forma letal de gordura, chamada gordura visceral, que aumenta o risco de doenças cardíacas e diabetes.

Ficar tenso também pode prejudicar o sistema imunológico. Como a maioria dos sistemas do corpo, ele tem natureza cíclica. Depois que o sistema imunológico termina o ataque a corpos estranhos, o cérebro libera a produção de cortisol, para suprimir a resposta imunológica. Se o corpo está produzindo cortisol o tempo todo, como sob estresse crônico, a imunidade está constantemente sendo suprimida, o que aumenta o risco de ficar doente.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!