Os seios da face são oito cavidades sob a pele e os ossos do rosto. Sua função ainda é um mistério, mas têm uma falha estrutural grave e bem conhecida: o edema e a consequente obstrução das minúsculas aberturas de drenagem dos seios aprisionam o muco, que, além de provocar pressão e dor, serve de abrigo para a proliferação de vírus e bactérias. Aliás, evite a próxima infecção, precavendo-se contra gripes e resfriados e tratando ou prevenindo as crises de alergia respiratória, como mostra nossa outra matéria. Siga estes cuidados para aliviar a congestão e facilitar a drenagem.

Causas
O edema nasal e dos seios da face causa congestão, e o muco retido pode se tornar um meio propício para a proliferação de vírus e bactérias.

Sintomas
Pressão e dor na altura das bochechas, atrás dos olhos (não raro unilateral), na maxila ou nos dentes maxilares; secreção nasal verde, amarela ou marrom; febre acima de 38,3°C; cansaço extremo; diminuição do paladar ou do olfato, tosse provocada por gotejamento pós-nasal e mau hálito recente ou incomum. Leia mais sobre sintomas e como tratar da sinusite em nosso outro artigo.

Estratégias de prevenção

1 Lave com solução salina

Durante milhares de anos, as pessoas lavaram os seios da face com água salgada ou água do mar para evitar problemas. Hoje, essa é uma prática recomendada pela ciência. Os pesquisadores do Hospital Real de Otorrinolaringologia, na Inglaterra, reavaliaram oito estudos e concluíram que a lavagem diária com solução salina reduzia em até 72% o risco de infecções crônicas dos seios da face. A lavagem também pode evitar que um resfriado se transforme em sinusite. (Os especialistas aconselham a usar primeiramente um descongestionante para reduzir o edema e facilitar a drenagem do líquido.)

Assine nosso conteúdo exclusivo

Você pode comprar um utensílio próprio chamado lota – semelhante a um regador bem pequeno – em lojas de produtos naturais, ou usar um aspirador nasal para lavar as narinas com água salgada. Misture ¼ de colher (chá) de sal de cozinha e ¼ de colher (chá) de bicarbonato de sódio em 250 mL de água morna. Sobre uma pia, incline a cabeça para o lado e despeje lentamente a solução na narina voltada para cima. Relaxe e respire pela boca enquanto o líquido sai pela outra narina. Cuspa a solução que chegar à boca. Repita até usar toda a solução.

2 Dilua o muco

O muco retido nos seios da face durante um resfriado, uma gripe ou uma crise alérgica é um meio propício à proliferação de vírus e bactérias. Beba, no mínimo, seis a oito copos de água, chá ou outro líquido sem resíduos, por dia, para diluir o muco e facilitar a drenagem. Se preferir, faça uma inalação de vapor durante 10 minutos: sobre um recipiente com água quente, incline a cabeça coberta por uma toalha para reter o vapor. Você também pode tomar uma ducha quente ou aproveitar a sauna a vapor da academia.

Se o ar na sua casa ou no escritório for muito seco, use um umidificador ou vaporizador. Mas não se esqueça de limpá-lo regularmente, seguindo as orientações do fabricante.

3 Aqueça os seios da face

Quando a pressão nos seios da face aumenta, uma xícara de chá quente e/ou uma toalhinha aquecida acima das bochechas alivia. O calor também estimula a atividade dos cílios, pelos microscópicos existentes nos seios da face. Eles normalmente movimentam-se para a frente e para trás com uma frequência de 700 batimentos/minuto para mover o muco. Durante um resfriado ou uma gripe, os movimentos tornam-se mais lentos e caem para cerca de 300 por minuto. Portanto, o calor parece ajudá-los a manter o ritmo.

4 Modere o uso de descongestionantes nasais

Esses medicamentos causam a constrição dos vasos sanguíneos nasais, aliviando o edema e desobstruindo as fossas nasais. No início de um resfriado ou gripe, o uso de um descongestionante facilita a drenagem. Mas essa continuidade pode provocar consequências negativas e até “congestão de rebote” ao fim do efeito de cada dose. Nosso conselho: nunca use uma solução nasal descongestionante por mais de três dias, e use com moderação os comprimidos descongestionantes; eles podem causar o espessamento do muco.

5 Em caso de infecção aguda grave ou crônica, procure o médico

Se você tiver dor no rosto ou na mandíbula e/ou febre acima de 38,3°C com congestão dos seios da face, procure o médico. Talvez seja preciso tomar um antibiótico.

6 Pergunte sobre medicamentos preventivos

Se você teve vários episódios de congestão dos seios da face ou sinusite em um ano, ou se seus resfriados ou crises alérgicas tendem a se transformar em infecções dos seios da face, pode ser conveniente o tratamento com antibióticos ou o uso de soluções nasais de corticoide, que permitem a drenagem sem os efeitos colaterais dos descongestionantes tópicos.

7 Cuidado! Não assoe o nariz com força!

Segundo especialistas, assoar o nariz com força desencadeia uma “congestão nasal reflexa” – reação natural que ocorre quando você espirra. Aumentando, dessa forma, o fluxo sanguíneo e causando edema dos tecidos nasais. Ou seja, ela cumpre um propósito: evitar que elementos nocivos voltem a entrar no nariz ou que ascendam por ele. Mas assoar o nariz com muita força também causa essa reação. Resultado: o nariz fica ainda mais congestionado. A melhor maneira de manter as fossas nasais desobstruídas é assoar o nariz com delicadeza.

O que há de novo para a prevenção da sinusite

Inegavelmente, a inalação de antibióticos por nebulizador pode ser útil se a cirurgia dos seios de face e outros tratamentos não tiverem resolvido o problema crônico. De fato, em um estudo realizado pela Universidade de Stanford, do qual participaram 42 pessoas com infecções repetidas dos seios da face, 76% tiveram grande melhora depois da nebulização com antibióticos por três semanas. Posteriormente, não tiveram outra infecção por 17 semanas, em média. Enquanto, antes do tratamento, essas pessoas tinham infecção recorrente, aproximadamente a cada seis semanas.

Leia mais sobre como prevenir resfriados aqui.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!